Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de maio de 2009

Líder do PT defende deputado que "se lixa"


Abrindo os jornais e sites de notícias de hoje nos deparamos com notícias iguais às seguintes:


"O líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), saiu em defesa do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS), que disse "se lixar para a opinião pública" e que deverá ser destituído da relatoria do processo contra o ex-corregedor Edmar Moreira (sem partido-MG), em reunião marcada para amanhã. Vaccarezza afirmou que Moraes deve fazer o relatório que achar conveniente e os demais conselheiros votarão a favor ou contra o parecer. O líder rejeitou a interpretação de que Moraes emitiu um pré-julgamento ao dizer que não vê motivos para condenar Edmar, conhecido por ser dono de um castelo de R$ 25 milhões registrado em nome dos dois filhos";


"Apesar da defesa, Vaccarezza anunciou vai orientar os petistas do Conselho a votarem contra a absolvição de Edmar Moreira, se for a conclusão do relator do processo. "Acho que o deputado (Sérgio Moraes) não pode ser punido pela declaração dele. Não concordo com o achincalhamento público. O deputado tem imunidade parlamentar para falar o que pensa. Não quer dizer que eu concorde com ele", disse Vaccarezza";


"O líder não mostrou simpatia pela ideia de um petista assumir o lugar de Sérgio Moraes na relatoria. "Por que o PT deve relatar? Convide outro", afirmou ele, em referência à dificuldade do presidente do conselho, José Carlos Araújo (PR-BA), em encontrar um substituto para a função. A reunião para destituição de Sérgio Moraes estava marcada para ontem, mas foi adiada porque o presidente do Conselho não conseguiu embarcar em Salvador, devido ao mau tempo";


"Portas fechadas - Araújo reiterou a decisão de substituir o relator e justificou a opção por fazer uma reunião secreta, apenas com a presença dos deputados. "Vamos tomar uma decisão interna e não deve haver ressentimentos. Primeiro, vamos conversar entre nós e depois vamos abrir", disse. Sérgio Moraes protestou. "Fui escolhido relator em reunião pública e agora querem me tirar em reunião fechada. Nunca gostei de porta fechada, me parece acordão. Quero que seja aberta, com todas as luzes acesas. No empurrão não vão me tirar", reclamou";


Uma outra notícia mostra que Sérgio Moraes tem mais defensores na Câmara e que integram a base aliada do Governo:


"O líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), defendeu a permanência de Sérgio Moraes (PTB-RS), o deputado que ‘não se lixa’ para a opinião pública, na relatoria do caso Edmar Moreira (sem-partido-MG), o deputado do castelo de R$ 25 milhões. Para Jovair, Moraes não antecipou o voto, apenas emitiu opinião sobre os fatos e é preciso que a Câmara respeite a opinião de seus parlamentares, mesmo discordando dela. Jovair disse que já conversou com o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PR-BA), e que irá conversar com o presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), sobre a polêmica criada em torno das declarações de Moraes. O líder do PTB ainda criticou a atuação de Araújo e afirmou que “não podemos discutir problemas internos na imprensa”;



Já outro veículo de impressa divulga a seguinte notícia:


"O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados adiou para amanhã a reunião reservada que faria na tarde de hoje para discutir a substituição do relator do processo contra Edmar Moreira (sem partido-MG), o deputado do castelo, Sérgio Moraes (PTB-RS). O nome do novo relator será anunciado após a reunião. A justificativa pelo adiamento é o mau tempo no Nordeste, que fez com que muitos integrantes do Conselho, inclusive o presidente, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), não conseguissem embarcar para Brasília. O depoimento do deputado Edmar Moreira, foi remarcado para quarta-feira da semana que vem (20), às 14h30";


Podemos ter certeza que já está em pleno andamento numa clara demonstração de corporativismo, a começar com quase todos os integrantes do Conselho de Ética se declarando impedidos de relatarem o processo contra o deputado do castelo. É bom não nos esquecermos de que entre os que julgarão Sérgio Moraes estão quatro parlamentares que têm processos contra eles na Justiça. Não podemos, portanto, esperar muita coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário