Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

29 de fevereiro de 2016

Instituto Datafolha mostra que Lula e Dilma estão mal

A qualquer momento os petistas vão dizer que as pesquisas do Instituto Datafolha são feitas pela oposição e que os resultados são divulgados com o objetivo de influenciar o eleitorado, numa espécie de golpe contra a democracia. Há poucos dias o instituto divulgou que cerca de 60% de pessoas entrevistadas declararam que não votariam no ex-presidente Lula em 2018 para sua volta ao Palácio do Planalto. Não foi sem motivo que ele disse na festa do 36° aniversário do PT que daqui a dois anos estará com 70 anos, mas com disposição de um rapaz de 30. Fez uma defesa prévia sobre seu prestígio no momento, que anda em grande baixa por vários motivos. 

Mesmo com o aumento das denúncias, nas últimas semanas, contra o ex-presidente, uma pesquisa do Datafolha divulgada hoje não mostrou significativo crescimento da rejeição do eleitorado de Lula, pois 49% afirmaram não votar em Lula de jeito nenhum. Em novembro o percentual era de 47% e, em dezembro, de 48%. O senador Aécio Neves aparece em segundo em rejeição, com 23%. Por outro lado, a oposição não registra ganhos com a rejeição a Lula. Se a eleição à Presidência fosse hoje, Aécio chegaria em primeiro lugar e iria para o segundo turno contra Lula.

Com essa notícia, Lula pode ter recebido uma injeção de ânimo, mas fica ainda mais claro o afastamento da presidente Dilma do PT, partido que a colocou à frente do Governo, onde adotou as ideias e planos do partido. O mesmo instituto revelou que 64% dos entrevistados avaliam o governo dela como ruim e péssimo e 25% consideram o governo regular. E Dilma até que "melhorou" seus índices de rejeição, que já foram 71% em agosto do ano passado e de 65% em dezembro. Na opinião de Lula e a direção do PT, o ideal é se descolar da presidente, mesmo com o povo sabendo que ela é o "poste" que Lula indicou como sua sucessora ideal. 

Para deixar a presidente com mais cara de "patinho feio", a mesma pesquisa divulgada hoje mostra 60% respondendo sim quando indagados se achavam que a Câmara dos Deputados deve acatar o pedido de impeachment de Dilma. Numa outra pergunta, 58% opinaram que ela deveria renunciar. E para finalizar e piorar a situação, 80% acham que a situação econômica do Brasil piorou nos últimos meses.

27 de fevereiro de 2016

Lula e Dilma contaminam Santana com o vírus da mentira

Vou procurar o Sindicato dos Otários e me filiar, prometendo pagar religiosamente minha contribuição mensal, que pode ser feita por meio de desconto em folha de pagamento. Acho que é isso que o marqueteiro João Santana enxerga nos brasileiros, onde me incluo. Ele teve a audácia de afirmar em depoimento que trabalha para o PT por puro prazer, sem explicar como seu patrimônio declarado à Receita Federal cresceu 59 vezes e o de sua mulher Mônica Moura, em 345 vezes, nesses anos em que têm assessorado o ex-presidente Lula e a presidente Dilma. Isso é uma prova de que João Santana é altamente competente na sua profissão, uma vez que Lula e Dilma aprenderam direitinho a mentir;

Com a mesma cara-de-pau, João Santana diz que não sabe como R$ 7,5 milhões de reais foram parar em contas suas na Inglaterra e na Suíça que diz desconhecer a existência delas, além de não saber que era obrigado a declarar ao Fisco dinheiro ganho no exterior. Vemos também que esses contatos quase que diários com Lula e Dilma o contagiou com o vírus de nunca saber de nada. Será que esses inquéritos cuidando de contribuições ilegais ao PT são mentiras? João Santana demonstrou ser um bom cidadão, um altruísta que revolveu ajudar um pobre metalúrgico nordestino que ao longo de seu trabalho(?) em São Bernardo só conseguiu comprar uma quitinete de três andares em Guarujá e um pequeno roçado em Atibaia, onde pesca mas piabinhas usando um humilde caiaque, doado por um bondoso amigo que tem uma pequena empresa;

Quem quiser que acredite na pobreza de quem na juventude era chamado de 'Tio Patinhas'. Certamente não era por causa de falta de dinheiro. Essa história de trabalho gratuito é um atestado de falência do PT. Se o dinheiro acabou, o partido também faliu. Lula, "a pessoa mais honesta do Brasil", realmente não roubou nem recebeu dinheiro de origem espúria. Certamente, vou correndo correndo para providenciar minha filiação ao Sindicato dos Otários. Espero também que Mônica Moura para de sorrir pra mim com aquela cara de deboche. Eu e o país inteiro esperamos o o juiz Sérgio Moro acabe com isso, mandando o casal para atrás das grades o quanto antes.

Manchetes políticas de hoje para todos os gostos

Para começar o dia, mostramos a seguir "interessantes" manchetes e sub-manchetes da edição de hoje do jornal "O Globo". Governistas e oposicionistas têm assunto de sobra para discutirem:

"Marqueteiro do PT recebeu da Odebrecht na eleição, diz PF"
"Planilha indica repasses de R$ 4 milhões no fim da campanha de Dilma"

"Gilmar manda apurar pagamentos da campanha de Dilma em 2014"
"Sete empresas são suspeitas de crime; campanha vai recorrer"

"PF abre inquérito para apurar remessas de FH"
"Ex-amante de Fernando Henrique disse que assinou contrato fictício com empresa que explorava free shops"

"Empresária desmente versão de Mônica para pagamento na Suíça"
"Silvana Hucke diz não alugar câmera, como mulher de Santana disse à PF"

'Moro mantém casal de publicitários na prisão"
"Para juiz, há problemas no álibi e inconsistências nos depoimentos"

"MPF exige de empresas provas de que Lula deu palestras"
"Empresas que contrataram ex-presidente terão de informar pagamentos"

"Vaccari recebeu 85 ligações de delator da Lava-Jato"
"Empresário diz que usou contrato com gráfica para repassar dinheiro ao PT"

Divirtam-se.

26 de fevereiro de 2016

Dilma vai ao Chile e acusa a oposição de golpe contra ela

A presidente Dilma Rousseff disse, em entrevista publicada hoje no jornal chileno 'El Mercurio', que o maior desafio que enfrenta atualmente é a retomada do crescimento, para que o país volte a criar empregos e oportunidades para os brasileiros. Dilma está em Santiago para uma visita de dois dias àquele país. Sobre a crise política no Brasil e o pedido de seu impeachment na Câmara dos Deputados, Dilma reiterou que não há qualquer denúncia de corrupção contra ela. “Independentemente das tentativas de setores da oposição de afastar-me da presidência por meios ilegítimos e ilegais, seguirei cumprindo o que me ordena a Constituição. Temos grandes temas que merecem a nossa atenção, como a reforma da Previdência. O Brasil não pode e não vai parar”, afirmou;
Segundo a presidente, a economia brasileira está passando por um momento de transição adaptando-se à nova realidade internacional com a crise econômica mundial, algo que um dia o ex-presidente Lula afirmou que não atravessaria o oceano por tratar-se de uma 'marolinha'. Dilma destacou que a implementação de um conjunto de medidas para garantir a solvência fiscal é parte do compromisso do Governo para a retomada do crescimentoQuestionada sobre como espera terminar seu mandato, Dilma afirmou que gostaria de entregar a seu sucessor, daqui a três anos, um país em plena recuperação econômica com melhora das condições de vida da população. O melhor que a presidente faz é mesmo ficar bem longe daqui num momento até o PT e o PMDB estão fazendo oposição contra ela.

O Brasil quer conhecer a 'lista negra' de Delcídio Amaral

Vamos tentar entender qual é o poder tem o ainda senador Delcídio Amaral para arrogantemente declarar que não aceita ser cassado e que não quer ir para Curitiba e ser interrogado e investigado pelo juiz Sérgio Moro na Operação Lava-Jato. Seu objetivo é manter o direito a foro especial por causa de seu mandato eletivo, ou seja, só tendo que responder pelos seus crimes no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele esteve atrás das grades e continua sendo um senador preso em casa e que não pode participar de sessões noturnas do Senado, o que é uma vergonha para o Congresso Nacional. Assim que saiu do xadrez e apareceu no Senado, Delcídio foi cercado por colegas governistas e da oposição sugerindo que ele ficasse calado e tirasse uma licença ou até mesmo que renunciasse ao mandato, pois a pressão para que o Conselho de Ética opinasse pela sua cassação ficaria insustentável e a maioria da Casa iria mandá-lo para casa. Ele sabe o que está deixando seus colegas com tanto medo;

A ameaça de Delcídio foi forte: "Não quero ir para Curitiba. Se eu cair, metade do Senado cai comigo". Cabe esclarecer ao senador que em Curitiba ele continuará em prisão domiciliar. É só conseguir um trabalho - consultoria não é aconselhável. José Dirceu que o diga - para poder circular livremente pela bela capital do Paraná, cidade considerada como a mais ambientalmente sustentável da América Latina. O senador petista, cujo governo que liderava no Senado, que tem como lema "Pátria Educadora", estará numa cidade que tem o menor índice de analfabetismo do país e de qualidade na educação básica entre as capitais. Sendo assim, Delcídio, fique tranquilo quanto ao seu novo domicílio. No mais, o Brasil espera saber quais são os 50% dos senadores que não precisarão ser banidos pelo voto somente em 2018. Que ele cumpra com o seu dever.

25 de fevereiro de 2016

Marqueteiros empurram o PMDB para o impeachment

Os depoimentos do marqueteiro João Santana e sua mulher Mônica Moura deixaram a presidente Dilma  e seu vice Michel Temer em estado de atenção, porque poderão servir para reforçar o pedido de impugnação do registro da chapa governista eleita em 2014 formulado pelo PSDB, pois trouxeram grandes evidências da existência de fraude eleitoral com a utilização de dinheiro oriundo de propinas da Petrobras e que estão sendo alvo de investigação pelo Operação Lava-Jato. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que, de posse desses depoimentos, poderá concluir pela negativa do registro da chapa e consequente cassação dos mandatos dois, com posse imediata do presidente da Câmara dos Deputados, hoje Eduardo Cunha (PMDB-RJ), caso ele ainda esteja no cargo. O TSE ainda está em dúvida sobre se dá posse ao segundo colocado, Aécio Neves, conforme a Justiça Eleitoral já decidiu em alguns estados quando cassou o mandato de governadores, ou se o presidente da Câmara convoca novas eleições dentro de poucos meses.

Líderes do PMDB começaram um  movimento para que seja levado adiante o processo de impeachment da presidente Dilma, evitando assim a cassação do mandato de Michel Temer, presidente do partido. Os peemedebistas lançariam um candidato próprio ou formariam uma chapa com Aécio Neves concorrendo à Presidência. Um sinal de que o PMDB pode está tendendo pela aprovação do impeachment é o programa de amanhã que será exibido na TV, cuja gravação já foi divulgada com pronunciamentos nitidamente de oposição ao Governo. Houve peemedebista lamentando que o programa tenha sido gravado antes dos depoimentos do marqueteiro João Santana e sua mulher Mônica Moura, e que não fora isso os pronunciamentos seriam ainda mais fortes conta Dilma e o PT. A coisa está tão séria que a presidente suspendeu sua presença ontem no Rio de Janeiro num evento relativo ao Zikavírus, sua principal 'agenda positiva' de marketing para tirá-la dos holofotes das crises política e econômica. E havia a presença da diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) Margaret Chan, com repercussão na mídia mundial.

24 de fevereiro de 2016

Eduardo Cunha pratica chicanas que desmoralizam o Supremo

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ),se utilizou do Regimento Interno da Casa para estender a sessão em plenário da chamada "ordem do dia" desta quarta-feira. Com a manobra de Cunha, o presidente do Conselho, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), precisou adiar a reunião, que analisaria hoje o parecer do relator, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), que votou pela admissibilidade das investigações contra Eduardo Cunha por quebra de decoro parlamentar. No Conselho, aliados dele fazem as mais variadas manobras 'empurrando com a barriga' a decisão sobre sua destituição da presidência da Câmara;
O hábito é anunciar as sessões em plenário para as 14h30 e só iniciá-las efetivamente a partir das 17 horas, mas foi quebrado pelo presidente da Câmara, inviabilizando a reunião do Conselho de Ética, que costumeiramente vem ocorrendo quase sempre a partir das 14 horas. Com o claro objetivo de postergar a decisão do Conselho de Ética, Eduardo Cunha abriu a sessão por diversas vezes, a partir das 12h30, afirmando que queria adiantar a votação de algumas Propostas de Emenda à Constituição (PECs). Ele convocou várias sessões extraordinárias evitando que assim que a sessão se encerrasse, o Conselho de Ética pudesse se reunir para discutir o processo que pede a cassação de mandato do peemedebista;

Já está passando da hora de o Supremo Tribunal Federal (STF) se decidir pelo afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara e até cassar o seu mandato em face do seu indiciamento na Operação Lava-Jato. Não há uma justificativa para a demora dessas medidas, porque é incompreensível que uma pessoa do nível do parlamentar esteja demonstrando possuir tanta força política a ponto de ficar praticando chicanas que desmoralizam a Justiça, em especial o Supremo.

Panelaços não são provocados pela imprensa

Já observaram como são inconsistentes as críticas e queixas que os petistas fazem contra a cobertura da imprensa sobre a Operação Lava-Jato e as investigações do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), em especial as que colocam o ex-presidente Lula no olho do furacão, algo que tem colaborado para a constante queda de seu prestígio e poder eleitoral, até nos estados do Nordeste, onde ele sempre teve altíssima força eleitoral? É por isso que especialistas em marketing político e eleitoral afirmam que a imprensa não deve nem pode esconder do público as informações divulgadas por autoridades da Justiça e da Polícia. O povo precisa ser informado de tudo, porque trata-se de dinheiro público sendo utilizado de modo fraudulento, Dele, portanto;

Hoje, o cidadão não necessita mais ir à padaria da esquina comprar um jornal para saber das notícias que muitas vezes já estão ultrapassadas. São de ontem. Com a expansão da Internet, em segundos os fatos de todo o mundo chegam ao conhecimento das pessoas.e até os sites de veículos de informação utilizam a Internet, consultando sites de jornais do mundo inteiro para divulgarem os fatos com o máximo de clareza. Por esse motivo, não foi a imprensa que provocou um panelaço em todo o país durante o programa do PT na rede de rádio e TV, com dirigentes petistas fazendo a defesa de Lula, e que aumentou de intensidade no momento em que ele apareceu dizendo que o Brasil é o melhor país do mundo, mais uma vez com aquela ladainha do pobre viajando de avião;

A imprensa não inventou nada. Os fatos e as evidências é que enchem de notícias as falcatruas cometidas por agentes públicos e que indicam participação principalmente de Lula ou que foram praticadas em seu benefício e no objetivo de perpetuação do PT e partidos aliados no poder. Isso tudo é que está causando revolta no povo, razão do oitavo panelaço, que aumenta de intensidade cada vez que Lula e Dilma aparecem na TV.

23 de fevereiro de 2016

Prisão de marqueteiro tira o sono de Lula e do Governo

O assunto político do momento é a prisão de João Santana, marqueteiro que comandou as campanhas eleitorais do ex-presidente Lula e da presidente Dilma, fato que assustou o Governo e que pode complicar a vida de Dilma e possivelmente dando armas para a oposição no processos em que pedem a realização de novas eleições por causa de crimes eleitorais que teriam sido cometidos pela chapa Dilma Rousseff-Michel Temer, uma vez que as informações sobre doações para a campanha deles ao que tudo indica foram feitas com dinheiro proveniente de propinas da Petrobras, conforme entendem procuradores da Operação Lava-Jato. De nada adianta João Santana e sua mulher Monica Moura as célebres declarações tipo "as acusações são infundadas" e que são causadas por "um clima de perseguição que existe no Brasil". O casal tem mais é que explicar a origem de US$ 7,5 milhões que receberam em contas abertas em Londres e Nova York;

Além de marqueteiro, João Santana tem sido o principal conselheiro político da presidente Dilma, que sempre o convoca a Brasília antes de qualquer entrevista coletiva ou pronunciamento que deva fazer. A prisão dele e de sua mulher Mônica Moura é considerada pelo Governo grave e muito ruim. Afinal. ele é a pessoa que mais cuida de imagem dela. A prisão do casal, ocorrida hoje, é péssima.João Santana e Mônica têm que explicar, por exemplo, a origem de US$ 7 milhões e 500 mil depositados em contas abertas em Londres e Nova York e que teriam sido utilizados em campanhas pelo crimes eleitorais do PT. Além de marqueteiro, João Santana é o principal conselheiro político de Dilma, que sempre o convoca a Brasília quando tem algum pronunciamento ou entrevista coletiva convocada por ela. Também são dele as ideias para ações que possam ser consideradas como agenda positiva;

Com inteligente ironia, alguém sugeriu que João Santana seja processado pelo crime de propaganda enganosa. É que ele conseguiu enganar cerca de 55 milhões de eleitores menos avisados que compraram uma 'mercadoria' falsa. Hoje, 200 milhões de pessoas sofrem, por causa desse crime, os efeitos das crises política, moral e econômica, que provocaram alta da inflação claramente refletida principalmente no preço dos alimentos. De nada adianta Lula aparecer hoje na TV no horário político do PT com aquela conversa de que pobre viaja de avião junto com os ricos. É a célebre ladainha dos 'nós contra eles", que não funciona mais.

22 de fevereiro de 2016

O TSE não analisa origem do dinheiro de campanhas

Se há algo que irrita as pessoas esclarecidos é ouvir ou ler dirigentes de partidos políticos acusados de utilização irregular de dinheiro nas suas campanhas eleitorais falarem: "Os gastos de nossa campanha foram declarados à Justiça Eleitoral, que as aprovou por serem consideradas regulares";

Infelizmente a maioria da população desconhece as leis. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisa as prestações de contas das campanhas apenas nos seus aspectos legais e contábeis. Examinam se o total dos gastos corresponde ao valor previamente declarado e se os comprovantes de despesas estão corretos;

O TSE não cuida da origem do dinheiro das campanhas. Se houver alguma denúncia ou suspeita de utilização de dinheiro sujo, a Justiça Eleitoral encaminha o caso para a Justiça comum. Se o dinheiro das campanhas de Lula e Dilma é proveniente de empresas envolvidas na Operação Lava-Jato, como parece, chega de ficar repetindo essa declaração e vamos aguardar a apuração das denúncias.

Político não é uma profissão, ele é um servidor público

Há no Brasil um conceito errado sobre a atividade política, de modo especial as daqueles que são detentores de cargos eletivos. A grande maioria da população acha que os candidatos eleitos exercem a profissão de político. Estão errados. Na verdade, o político é eleito porque se apresentou ao eleitorado se comprometendo a servir ao povo na função do cargo a que concorre. Se eleito, ele representa a vontade do povo, que viu nele o desejo de colaborar na realização das necessidades do país, estados e municípios. Muita gente sugere que não deva haver reeleição. Nos casos da Presidência da República, estados e prefeituras, isso é válido e já há projetos que se aprovados estabelecerão essa regra. Já dos legislativos federal, estaduais e municipais pode-se permitir um determinado número de reeleições e evitar a manutenção de mandatos eternizados. Deve ser dada oportunidade para que outros autênticos servidores públicos possam prestar serviços do povo;

Infelizmente, não é o que se vê no Brasil. A maioria dos nossos políticos quando toma posse num cargo para o qual tenham sido eleitos começam imediatamente a pensar na sua reeleição. E, o que é pior, só pensam em se servir do povo. O foco principal deles são as mordomias e o dinheiro público - dinheiro do povo que os elege -, participando de falcatruas que lhes proporcione enriquecimento ilícito. O momento político do Brasil comprova isso. São processos e indiciamentos de vários "representantes do povo" que podem nitidamente levá-los à prisão, e eles estão se utilizando de todos os métodos possíveis para garantir seus mandatos. Toda a linha sucessória do país está nesse caso, São eles:a presidente Dilma Rousseff; o vice-presidente Michel Temer; o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha: e o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros);

Os mais variados golpes baixos são praticados por quem está em vias de perder a "boquinha" do mandato que lhe proporciona prestígio e riqueza. Está aí, por exemplo, o deputado Eduardo Cunha se utilizando de todos recursos que pode para se manter no cargo. Todos sabem o quanto o parlamentar está envolvido em crimes, entre outros de lavagem de dinheiro. Outros se utilizam de truques jurídicos para manter o direito ao foro privilegiado, apostando na lentidão da Justiça, algo que acaba lhes permitindo participar de eleições e continuarem amparados até pela prescrição dos crimes cometidos. Cabe, pois, aos eleitores tomar cuidado com as escolhas que fazem e não se iludirem com as falsas "mercadorias" apresentadas pelos competentes marqueteiros regiamente pagos com dinheiro público, ou seja, com os impostos dos seus eleitores.

20 de fevereiro de 2016

Os petralhas precisam explicar

Tanta gente preocupada com os possíveis chifres da falecida Ruth Cardoso, que sabia do pulo de cerca de FHC e até do filho que não era dele e mesmo assim o registrou em cartório, dava uma boa mesada a ele e até comprou casa para ele e mãe, mas ela o perdoou perdoou.Mas, ninguém lembra dos chifres de dona Marisa Leticia, colocados por Rosemary Noronha, que se intitulava "namorada do Lula" para exigir soluções de órgãos do Governo favorecendo interesses de seus "clientes" e gerando grana extra para ela;

Ela viajou no avião presidencial várias vezes para o exterior, se hospedando no mesmo hotel que Lula, além de ser titular do estranho escritório de representação do Governo em São Paulo, embora ela estivesse todos os dias da semana em Brasília, só indo à capital paulista quando Lula ia;

Com a palavra a turma da "mortandela".

O ministro Teori Zavaski e suas decisões surpreendentes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavaski nos surpreende a toda hora. Na maioria das vezes ele não se importa em demonstrar ser um ministro da "bancada petista" do Supremo quando concede liminares que claramente beneficiam "companheiros" petistas ou da base aliada do Governo no Congresso Nacional. Ultimamente houve uma série delas causando perplexidade até entre os governistas. O ministro liberou nesta sexta-feira para julgamento na Corte a denúncia na qual o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é acusado de corrupção na Operação Lava-Jato. O julgamento deverá ocorrer em março, após a intimação de todas partes do processo. Caberá ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski, outro "petista", definir a data de julgamento, quando os ministros deverão decidir se Cunha se tornará réu. Se o plenário do STF acatar a denúncia, Eduardo Cunha pode ser afastado da presidência da Câmara e até perder o mandato. Era tudo que o Governo queria, uma vez que o deputado é contra a presidente Dilma e não nega que continuará lutando para conseguir o impeachment dela;

Outra decisão polêmica de Zavaski foi a que fez com que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) fosse solto nesta sexta-feira após mais de 80 dias preso em Brasília, determinando que Delcídio fosse para a prisão domiciliar. horário é considerado noturno para que Delcídio se recolha também poderia atrapalhar a atividade de senador, porque as sessões do Senado costumam se estender até depois das 21 horas. O parlamentar não poderá, então, participar de sessões que ultrapassem esse horário, nem plenárias nem de comissões. Ele terá que se apresentar a um juiz a cada 15 dias. Além disso, deve entregar o passaporte em 48 horas à Justiça. Vai ser uma situação esquisita e que poderá causar constrangimentos a ele e ao Senado é a existência de um representante do povo que está condenado e preso;


Mas Teori Zavaski não para de surpreender. O ministro determinou o arquivamento de uma investigação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no âmbito da Operação Lava-Jato. Ele acatou pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que afirmou não ter visto consistência nas afirmações feitas por Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará, que era o portador das remessas de dinheiro do doleiro Alberto Youssef. A PGR ouviu novamente Alberto Youssef e o então presidente da UTC, Ricardo Pessoa, e ambos negaram haver qualquer quantia para o tucano. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também teve arquivadaa citação contra ele feita por Ceará. Hoje, qualquer decisão que dependa de Zavaski vai deixar muita gente apreensiva, porque ele poderá sempre causar algum tipo de surpresa.

19 de fevereiro de 2016

Decisão do Supremo vai levar políticos para a cadeia

O Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de que tomar uma decisão que deve estar deixando muitos políticos sem dormir, em especial os envolvidos na Operação Lava-Jato. A partir de agora os juízes poderão decretar a prisão de condenados pelos tribunais estaduais. Acabou aquele tempo no qual os advogados, com recursos juntados numa simples folha de papel com cinco linhas digitadas, faziam um processo levar até 15 anos tramitando até atingirem o tal de trânsito em julgado, muitas vezes passando pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e pelo Supremo. A medida faz parte do projeto de lei de iniciativa popular "Dez Medidas Contra a Corrupção", lançado pelos procuradores de Curitiba, com apoio do Juiz Sergio Moro. Já foram coletadas em todo Brasil mais de 1 milhão e 400 mil assinaturas, faltando pouco para atingir 1 milhão e 500 mil, número necessário para ser apresentado ao Congresso;

A maioria dos tais recursos fazia com que os "crimes do colarinho branco" muitas vezes chegassem até à prescrição, com o criminoso recebendo da Justiça um atestado de "ficha-limpa". Se foi desvio de dinheiro público, e quase sempre o é, ele fica com grana e o assunto é encerrado. Além da possibilidade de condenação imediata se o tribunal entender que o recurso é uma abuso para atrasar a tramitação do processo, também desaparecem os embargos infringentes e outros métodos de atrasar as decisões dos juízes, o principal benefício está no desafogo dos tribunais superiores, que deixarão de receber milhares (talvez milhões) de processos que atrasam a tramitação de outros;

A Associação Nacional dos Procuradores  da República afirmou através de nota que "a decisão do STF garantirá maior eficiência e celeridade à prestação jurisdicional, bem como configura um marco importante para o fim da impunidade e da ineficácia da Justiça criminal no país". Alguns ministros "petistas" do Supremo se pronunciaram contrários e - que surpresa! - advogados de réus já condenados pelo juiz Sergio Moro na operação Lava-Jato. E é isso que certamente está tirando o sono de muitos figurões que andaram engordando suas contas com propinas desviadas da Petrobras. Os próximos dias serão bem interessantes.

18 de fevereiro de 2016

Lula faz confissão de culpa por não querer prestar depoimento

Há alguns dias falamos aqui que não havia motivos para o ex-presidente Lula não vir a público e dar explicações definitivas sobre seu envolvimento e de sua mulher nos casos do tríplex de Guarujá e do sítio em Atibaia, em São Paulo. Um conceito popular diz que 'quem não deve não teme'. Por isso, a liminar dispensando Lula e sua mulher Marisa Letícia de prestarem depoimento no Fórum da Barra Funda pode ser considerado como um autêntico tiro no pé. Seria uma excelente oportunidade para eles virem a público e esclarecerem que ele não é dono nem beneficiário das reformas feitas na cobertura do Edifício Solares, bem como explicassem os motivos das mais de 100 visitas de dona Marisa e seu filho Lulinha, fiscalizando as obras de reformas do apartamento, conforme relato de testemunhas;

A liminar que poucas horas antes, na calada da noite, dispensou a casal de ser ouvido pela Justiça é a maior prova de que Lula & Cia. fizeram uma confissão de culpa. Não há maior clareza dessa confissão do que não querer depor.  Se não querem depor é porque têm muta coisa para esconder e que a plebe não pode saber. Acrescente-se ainda o fato de que foi um deputado do PT que entrou com o pedido de habeas corpus, mesmo não fazendo parte do processo - algo que será contestado em recurso e que poderá ser revogado -, sendo apenas um gesto de colaboração de um 'companheiro' para impedir que Lula ficasse exposto. Mas, uma coisa é certa. Quem é inocente não precisa se esconder. A cada dia que passa, mais se acentua a convicção de que já nas eleições municipais de outubro aconteça o maior número de votos nulos e brancos e de ausência de eleitores, que andam com bastante razão enojados com a política em geral e os políticos em particular, com raríssimas exceções.

17 de fevereiro de 2016

Dilma está certa. O que importa é preservar a imagem de Lula

Podemos achar que a presidente Dilma tem inteira razão quando sai das suas funções de magistrada para defender o ex-presidente Lula e afirmar que está havendo um grande injustiça com ele com as acusações que estão sendo feitas ao seu antecessor. Talvez tenhamos que agradecer a Lula pelo grande assalto aos cofres públicos praticados por seus aliados políticos. É bem provável que devamos agradecer ao líder do PT pela decadência econômica e moral do país. Da mesma forma deveríamos também festejar a supressão dos nossos ganhos para cobrir o vultoso rombo aos cofres públicos e aceitarmos pacificamente a volta da CPMF. Destacamos aí o escândalo das propinas da Petrobras para bancar campanhas de candidatos do PT, 'medalha de prata' entre os praticados em todo o mundo. Finalmente, satisfeitos com a forma de governar do sistema lulopetista devamos nos engajar desde agora para colocá-lo de volta no Palácio do Planalto e reelegê-lo em 2022;

O Brasil inteiro deve deixar de incomodar Lula com essa história de apartamento em condomínio de luxo em Guarujá e para preservar a imagem dele vamos somente atribuir a dona Marisa Letícia a propriedade do sítio em Atibaia. Não há, então, razão para haver brigas em frente ao Fórum da Barra Funda, onde Lula e a ex-primeira dama prestariam depoimentos, mas foram dispensados. Os 'coxinhas' deveriam sair do local imediatamente e os 'mortandelas' passariam a festejar mais essa vitória de Lula. O povo tem a obrigação de aplaudir a atitude do ministro da Saúde, Marcelo Rocha , que em plena crise com a Dengue se licenciou do cargo e assumiu por um dia seu mandato de deputado federal para ajudar a eleger Leonardo Picciani para a liderança do PMDB na Câmara, como queriam Lula e Dilma. Vamos deixar essa turma trabalhar. É para o bem do Brasil, podem acreditar.

16 de fevereiro de 2016

Renan propõe mudar regime e Lula poderia ser Primeiro-Ministro

O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), aproveitou o feriado de Carnaval para consultar senadores e líderes políticos sobre uma proposta que promete alvoroçar o cenário político. Ele conversou com diversas pessoas sobre a ideia de criar uma comissão mista (com deputados e senadores) para propor mudanças no sistema de governo. Em suas conversas pessoais, Renan tem defendido que o Brasil adote o modelo do semipresidencialismo francês, pelo qual o presidente é eleito, indica um primeiro-ministro que precisa ser chancelado pelo Parlamento. O primeiro-ministro pode ser destituído a qualquer momento, obrigando o Presidente da República a nomear o substituto;
Segundo senadores que estiveram envolvidos no debate, Renan Calheiros tem argumentado que este modelo que anaboliza o Congresso mistura características dos dois sistemas (presidencialismo e parlamentarismo), permitindo respostas mais ágeis diante de crises como a atual. Esta não é a primeira vez que o presidente do Senado toma a iniciativa de propor um debate sobre a mudança do sistema de governo. No meio do ano passado, no auge da crise envolvendo as pedaladas do governo da presidente Dilma Rousseff, Renan sondou políticos na tentativa de emplacar o semiparlamentarismo, onde Dilma seria Chefe de Estado. Na época, a tese não foi muito bem aceita;
A proposta, polêmica, não tem a simpatia do Palácio do Planalto e não costuma ser bem recebida no Poder Executivo, já que condiciona ainda mais as ações do presidente da República ao Congresso Nacional. Como se recorda, em 1993 a população foi levada às urnas para um plebiscito destinado a fazer os eleitores optarem entre os regimes republicano ou monárquico e as formas de governo parlamentarista ou presidencialista. O povo optou pela manutenção da República, ou seja, pelo presidencialismo. hoje, é muito provável que o Palácio do Planalto goste da ideia de Renan Calheiros, o maior defensor do Governo no Congresso, porque a presidente poderia indicar Lula para ser o Chefe de Governo, não precisando mais ir até São Paulo para ouvi-lo sobre o que fazer, e o ex-presidente deixaria de exercer de modo disfarçado seu cargo de 'presidente-adjunto'.

Dilma continua obcecada pela volta da CPMF

A presidente Dilma Rousseff se reuniu na noite desta segunda-feira, pela primeira vez em 2016, com os líderes da base aliada no Senado. No encontro, que aconteceu no Palácio do Planalto, a petista defendeu a aprovação da CPMF e afirmou que, em breve, o governo enviará ao Congresso uma proposta de reforma fiscal. Segundo relatos de participantes da reunião, Dilma disse que só com a volta do 'imposto do cheque' será possível fazer investimentos mínimos para retomar o crescimento do país. Na conversa, a presidente sugeriu a elevação da alíquota de 0,20%, prevista na proposta inicial enviada pelo Governo, para 0,38%. A verba adicional seria repartida com estados e municípios, como pedem governadores e prefeitos;

O insaciável desejo do Governo de promover a recriação da CPMF faz com que alguns de seus auxiliares diretos comecem a dizer sandices para serem divulgadas pela mídia. É o caso do ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, saindo das suas atribuições e invadindo a área de outra pasta afirmando que a CPMF é necessária para o combate ao mosquito (ou à 'mosquita' inventada por Dilma) Aedes Aepypti. Não é piada. Ele deu essa declaração. Já o Ministério da Saúde também colabora com as 'gracinhas' ministeriais ao recomendar á população que use repelentes, mas os governos estaduais cobram altos impostos, dificultando a aquisição do produtos à camada da sociedade de menores recursos financeiros;

Não foi sem razão que a presidente Dilma, em seu discurso na abertura dos trabalhos do Congresso Nacional, a petista pediu uma parceria com o Legislativo em prol da retomada do crescimento econômico brasileiro foi vaiada repetidas vezes ao defender a recriação da CPMF. Sábado passado, após o show de marketing com panfletagem sobre a Dengue, ela mandou essa declaração: "Nos últimos tempos, nós fizemos mais saneamento do que nunca na História deste país". Aplausos dos militantes, mas sem vaias, como muita gente comparando a afirmativa de Dilma com aquela célebre frase do ex-presidente Lula sobre sua honestidade, inalcançável por qualquer outro ser humano. Já não é mais hora de se fazer gracinhas com um assunto de tamanha seriedade.

15 de fevereiro de 2016

Quanto custou a marquetagem de Dilma com a Dengue?

Já criticamos aqui a marquetagem da presidente Dilma aproveitando a proliferação do mosquito Aedes Aegypit mandando um ministro para cada um dos 27 estados brasileiros e mais 220 mil militares das Forças Armadas para fazerem panfletagem em busca de uma melhor imagem dela junto à opinião pública, a tal 'agenda positiva' que tenta compensar o fato de ela ter somente 7% de aprovação do eleitorado. A melhor imagem na TV vista no domingo foi a presidente Dilma fazendo panfletagem num bairro da periferia do Rio de Janeiro sobre a Dengue usando boné e jaleco do SUS. Tudo a ver com quem só vai em hospital de rico, como o Sírio Libanês. Os militares não puderam ir em áreas de risco no Rio de Janeiro por questão de segurança deles. Essas são as Forças Armadas que temos para defender o Brasil;

Melhor seria se Dilma fizesse algo de que gosta muito: convocar uma rede nacional TV e rádio e convocar toda a população para se engajar no combate ao mosquito que é o principal propagador de doenças que estão causando preocupação no mundo inteiro, principalmente o Zikavírus, conforme está sendo altamente divulgado pela mídia. Nesse pronunciamento, a presidente apresentaria uma série de orientações sobre como cada cidadão poderia cuidar da saúde de toda sua família. Mandaria seu ministro da Saúde ficar calado e não sair por aí falando que o Brasil está perdendo a batalha contra o mosquito Aedes Aegypit. Seria na verdade uma agenda positiva para ela e o povo participaria de um mutirão como ela queria, esquecendo por algum tempo o pedido de seu impeachment e até da Operação Lava-Jato;

Qual foi o custo do evento de sábado passado? Quanto se gastou de combustível com os aviões que transportaram Dilma de Brasília para o Rio (com direito a um 'pit stop' em São Paulo para receber orientações do ex-presidente Lula sobre como defendê-lo das suas últimas implicações que o levarão a prestar depoimento à Justiça)? Quais os valores das viagens da residente e de seus 27 ministros e assessores, que têm direito de receber diárias em seus deslocamentos, além da hospedagem deles? Por quê não investir, por exemplo, na montagem de equipes para limpar rios, lagoas e obras abandonadas - o PAC tem dezenas delas - e em terrenos desocupados, e não na invasão de residências para tirar água estagnada em vasinhos de plantas? No mais, é só cumprir um dos deveres do Governo, que é o saneamento básico e não ficar cortando verbas dos orçamento exatamente neste setor da administração.

13 de fevereiro de 2016

Dilma não sabe onde cortar verbas. Não é piada.

Muitas vezes os membros do governo petista fazem declarações engraçadas em plateia de militantes, que aplaudem e dão muitas gargalhadas. De vez em quando a presidente Dilma diz umas coisas fora do script que causam espanto e fazem a plateia sorrir por causa do absurdo tanto da forma como do conteúdo. Há poucos dias o Governo anunciou que faria um vultoso corte de verbas, chamado na linguagem dos economistas de contingenciamento. Houve bastante críticas até de governistas porque setores como Saúde, Educação, Segurança e até programas sociais teriam suas verbas reduzidas. De repente, o Governo informa que não sabe por onde começar a fazer os cortes. Parece mais uma piada, dessa vez para o público em geral, mas não é;
Mais uma vez Dilma vem com aquela conversa de que não sabe onde vai cortar verbas e que a volta da CPMF é a única alternativa para cumprir o superavit fiscal. Isso não é verdade. O Governo pode começar a fazer contingenciamento dos gastos públicos. Deixando de lado as promessas até agora não cumpridas de redução de ministérios e cargos em comissão, poderiam extinguir a Empresa de Planejamento e Logística do Trem-Bala, que tem nada menos que 185 funcionários e que em 2015 teve um custo de R$ 46 milhões. Há também os cartões corporativos que são entregues a servidores que já são regiamente pagos pelos cofres públicos;
O que não pode é o Governo não contribuir com absolutamente nada e ainda querer que os cidadãos paguem através da CPMF e outros tributos. Na correção da tabela do Imposto de Renda ninguém fala. Até chocolate teve aumento de alíquota. Os estados entram nessa farra e aumentam alíquotas do ICMS e do IPVA. Estamos vivendo crise econômica, na Saúde, na politica, e parece que o governo do PT aposta na inércia dos eleitores e luta aposta na manutenção do grupo político no poder. pode ser que haja alguma surpresa e o povo mostre sua repulsa já nas eleições municipais de outubro. A inflação está aí servindo de cabo eleitoral contra o Governo.

12 de fevereiro de 2016

Governo faz marquetagem até com a Dengue

Como a presidente Dilma tem somente 7% de aprovação pela população brasileira, nada como uma 'agenda positiva' para fazer marquetagem e tentar melhorar a imagem dela. Por causa disso, Dilma proclamou que amanhã é o 'Dia Nacional de Combate ao Vírus da Dengue', convocando 220 mil militares das Forças Armadas e milhares de agentes de saúde, além de cidadãos voluntários para o que intitulou como sendo um grande mutirão, promovendo uma limpeza geral onde possa haver possibilidade de proliferação do mosquito Aedes Aegypsi, que também é portador do Zikavírus, doença que ameaça até a realização das Olimpíadas, apesar dos convenientes desmentidos. A presidente determinou que quer um ministro em cada Estado, e ela mesma estará presente no Rio de Janeiro, onde será capaz de fazer limpeza em locais com água acumulada e até distribuir panfletos de alerta contra o vírus;

Como os estados são 27 e 39 os ministérios, sobram 12 para reforçarem a marquetagem nas unidades da Federação de maiores populações, como São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Amazonas. o negócio é sair por todo o país 'tocando trombetas', sem demonstrar nenhuma preocupação com crianças com microcefalia ou com mães grávidas. O certo seria dar explicações e tomar imediatas providências com relação à informação do Ministério da Saúde de que não entrega os kits de teste da Dengue há cinco meses. Poderia ser até numa daquelas reuniões com dezenas de 'companheiros', mas que algo seja feito. Nada se fala também sobre o futuro das crianças que sejam atingidas pelo microcefalia;

O grande perigo é que caso o Governo disponibilize verbas para uma agenda verdadeiramente positiva possa haver os históricos superfaturamento e desvios de dinheiro público para o bolso de políticos, com algumas exceções, que pouco estão 'se lixando' para o povo, acontecendo o que houve com as vítimas do lamaçal provocado em Mariana pela Samarco por causa de licenças que não deveriam ter sido concedidas, tudo cheirando a pagamento de propinas. Enfim, vão 'jogar para a arquibancada', especialmente numa hora em que o Governo está sendo encostado na parede por causa de denúncias de corrupção, inquéritos, recessão, CPIs e até pedido de impeachment da presidente. Haja sanduíche de 'mortandela' para formar uma grande plateia para os aplausos.

11 de fevereiro de 2016

Dengue e Zikavírus podem desvalorizar a Rio 2016

A proliferação da Dengue e do Zikavírus no Brasil pode provocar um enorme prejuízo ao país. Bilhões de dólares investidos para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016 poderão ter sido gastos à toa. É que há uma ameaça de boicote à Rio 2016 por parte de grandes potências desportivas. Alguns atletas de ponta têm afirmado que no momento a ideia é não vir ao Rio de Janeiro para participar do maior evento esportivo do mundo. É o caso da bela goleira da seleção americana de futebol Feminino, Hope Solo, declarando de hoje sua disposição é não aparecer por aqui, decepcionando muita gente que a admira tanto pela beleza como pela excelente qualidade defendendo o gol da equipe norte-americana;

Outro grande nome do esporte é a nadadora espanhola Mireia Belmonte, que conquistou medalhas de prata nos 200 metros borboleta e nos 800 metros livres na Olimpíadas de 2014, em Londres, que pretende subir ao pódio outra vez, agora em busca de medalhas de ouro. A espanhola foi bem clara: "Se minha saúde correr perigo, pensarei em não ir aos jogos do Rio". Mireia acha que ainda falta muito tempo para os jogos e que as coisas podem mudar, e enfatizou: "É importante sabermos que iremos seguros e que nossa saúde não estará ameaçada, mas temos que nos informar sobre o que encontraremos lá". A preocupação com a Zika é tão grande que o técnico da atleta britânica Jessica Ennis-Hill, medalha de ouro no heptatlo em Londres pediu que a delegação do Reino Unido não faça aclimatação no Brasil antes dos Jogos. A Associação Olímpica Britânica e o Comitê Olímpico da Itália manifestaram preocupação e afirmaram que irão adotar medidas preventivas;

Como esportista, vamos sentir muito se a ameaça de boicote vier a se concretizar e muito mais se chegarmos ao cancelamento da Rio 2016, Mas não podemos deixar de chamar a atenção para o fato de que o Governo é um dos maiores responsáveis por tudo isso. O Comitê Olímpico Internacional (COI) e os comitês dos países participantes certamente acompanham o noticiário e ficam sabendo, por exemplo, que faltam kits par exames de Dengue, com o Ministério da Saúde admitindo que há problemas na compra e distribuição deles nos estados. O Rio de Janeiro é um dos estados que está em estado de alerta para o surto da doença e que também está sem receber o material. A escolha do Rio de Janeiro para sede dos jogos aconteceu em 2008, mas o Governo não tomou nenhuma providência para prevenção cotra a Dengue, pois a mesma naquele tempo já merecia cuidados especiais. Acontece que agora os mosquitos Aedes Aegypti encontraram espaço e resolveram chegar no Brasil com outras companhias.

9 de fevereiro de 2016

Por quê Lula não dá explicações diretas ao povo?

Certa ocasião, quando o ex-presidente José Sarney foi acusado de uma prática ilegal, o ex-presidente Lula saiu em defesa do peemedebista afirmando que ele não poderia ser tratado como um réu qualquer, visto tratar-se de um político diferenciado dos demais a partir de sua história no cenário da política no Brasil, ou seja, Sarney estaria acima do bem e do mal. Se houvesse roubado, seu histórico serviria para inocentá-lo. Inteligente e estrategista político como sempre foi, Lula já estava ditando uma regra para quando se tornasse ex-presidente. Não foi por outro motivo que declarou para o Brasil e mundo que no país não existe ninguém mais honesto que ele. Essa nova 'jurisprudência' tem que ser aplicada nos casos em que está sendo investigado pelo Ministério Público (MP);

Lula deveria agir de outra forma. Ao invés de provocar discussão sobre sua 'santidade', ele poderia muito bem explicar ao público e às autoridades da Justiça as histórias do apartamento tríplex na praia de Guarujá e do sítio em Atibaia, cidades paulistas. Se os dois casos não têm nada de errado, erá só ele convocar uma entrevista coletiva e dar satisfação ao povo. Nada de declaração do Instituto Lula emitir nota, porque dá a entender que o ex-presidente precisa que alguém escreva em nome dele. Não há nenhuma necessidade de ele ficar fazendo declarações raivosas em encontros fechados com militantes nem contratando caros advogados para defendê-lo. Os dois imóveis são deles ou não? Se são, vamos encerrar o assunto. Outra indagação é saber se o apartamento e o sítio foram reformados com dinheiro do bolso de Lula, ou alguém pagou os serviços para ele;

Nada impede que Lula use imóveis de amigos para morar ou para lazer, que podem muito bem autorizar a realização de melhorias nos mesmos. É bom lembrar que Lula recebeu nada menos  que R$ 27 milhões de empreiteiras donas dos imóveis para realizar palestras entre 2011 e 2014 organizadas por elas, que 'coincidentemente' conseguiram contratos milionários junto ao Governo. Mas isso é invenção dos 'coxinhas' e da 'mídia golpista', que, aliás, pouco atacam Lula como deveriam. Então, basta nosso ex-presidente explicar tudo, diretamente ao povo, sem intermediários. Se não, ele mesmo coloca dúvidas na cabeça do povo, atrapalhando seu projeto de se candidatar e se eleger em 2018. Hoje, o eleitor que já anda enjoado dos políticos também não deve votar em Lula se as dúvidas prevalecerem. Portanto, Lula, é hora de você entrar nas manifestações de rua, pegar o microfone e esclarecer tudo isso.

8 de fevereiro de 2016

Até quando o povo vai tolerar os políticos?

O Brasil está sempre sendo bombardeado por escândalos de corrupção. A maioria deles que até hoje espera por uma punição. O que se vê é a ganância, a impunidade, e a guerra política, cicatrizes que invariavelmente punem o mais indefeso e o mais inocente de todos: o povo. Tivemos, nos anos 1990, o escândalo do Banestado envolvendo remessas ilegais de divisas para o exterior, somando nada menos que US$ 19 bilhões. Ainda nos anos 1990, os inquéritos das privatizações apontavam desde perdas bilionárias para os cofres públicos até o não cumprimento de regras básicas por parte da iniciativa privada, como, por exemplo, o fato de uma empresa não poder assumir duas companhias, o que aconteceu inclusive em processos que extrapolaram os prazos legais;
E ainda houve o caso dos 'Anões do Orçamento', no qual, de 1989 a 1992, sete deputados da Comissão de Orçamento do Congresso fizeram emendas de lei remetendo dinheiro a entidades filantrópicas ligadas a parentes e cobravam propinas de empreiteiras para a inclusão de verbas em grandes obras. Nos anos 2000, uma operação da Polícia Federal (PF), batizada de Castelo de Areia, mostrou novo caso envolvendo políticos e empreiteiras. Desta vez era a Camargo Correia e mais de 200 políticos dos mais variados partidos relacionados com supostos crimes financeiros, lavagem de dinheiro, superfaturamento de contratos, fraudes em concorrências e pagamento de propinas e outros 'malfeitos';
Depois de todos estes escândalos, e de muitos mais, agora as crianças de São Paulo ficam conscientes de que merenda escolar deles poderia ser melhor, porém, a parte importante da proteína vai para os ladrões de alunos. Lembramos que o governador paulista é Geraldo Alckmin, do PSDB. Temos também o governo tucano do Paraná, contra o qual o Ministério Público (MP) acaba de mandar abrir inquérito sobre sonegação de imposto, dinheiro do povo que se não fosse sonegado, iria para a Saúde, a Segurança e a Educação. Tudo isso faz com que o povo veja a classe politica com nojo. E como não sentir isso após notícias como a de um procurador denunciando o Partido Popular (PP), da base do Governo, como o segundo partido que mais recebeu propina dos escândalos da Petrobras, somando nada menos que R$ 358 milhões. Existe ainda ainda uma delação premiada na Operação Lava-Jato segundo a qual o ex-presidente Fernando Henrique teria recebido R$ 10 milhões em outras transações. Juntem-se a isso os escândalos da construção de estádios de futebol, onde arenas tucanas e petistas foram beneficiárias de grandes reformas, que envolveram suspeita de corrupção;
Como fica o povo diante de tudo isso? Será que em razão de estarmos no carnaval, quando o povo precisa se alienar, haja alguma dúvida de que, depois de passar os festejos, não teremos uma população raivosa, claramente com sinais de se aproximarem do sentimento de vingança? E o que dizer ainda do risco que o Brasil está correndo, com o deboche dos parlamentares que não querem ajudar, imaginando que é melhor a convulsão de uma crise social do que os impostos. Estes desempregados, com toda a razão de estarem revoltados, terão apenas uma coisa em mente: como aguentar passivamente a fome, a falta Saúde e de Educação para seus filhos? A cada dia que passa mais admitimos que as eleições municipais de outubro vão ter muitos recados peara os políticos. Pesquisas apontam grandes perdas do PT em prefeituras e câmaras, e também um acentuado volume de votos nulos e em branco.

6 de fevereiro de 2016

Filho de Lula ameaça 'tacar fogo' no Brasil

“Se colocarem meu pai na cadeia vou mandar tacar fogo no Brasil, vou fazer o diabo nesse país”. Essa ameaça foi feita por Fábio Luiz Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula usando as redes sociais para ameaçar e deixar de plantão o MST e demais grupos ‘patrocinados’ pelo PT. Isso se deu após a ultima operação realizada pela Policia Federal. Lulinha e os petistas alegam os que os integrantes da Operação Lava-Jato visam somente destruir a carreira política de Lula. É claro que a captura de Lula e sua anulação política é o grande objetivo da Lava-Jato e de considerável parte da população, vítima da péssima administração de Lula e Dilma. Essa realidade desencadeou planos de contra-ofensiva que grupos políticos do entorno de Lula, do PT e do governo Dilma, que duvidavam que a prisão de Lula fosse, mesmo, um objetivo. E é. Pesquisas demonstram que ver Lula atrás das grades é desejo de muita gente;

O PT de São Paulo, a CUT, o MST e outros 'movimentos sociais' estão preparando um ato em frente ao Fórum da Barra Funda onde Lula e dona Marisa Letícia vão prestar depoimento no próximo de 17. Na tentativa de demonstrar apoio ao ex-presidente a pressionar a Justiça, ele quando chegar ao fórum passará no meio dos manifestantes, que já têm até um grito de guerra ameaçador: "Lula é meu amigo. Mexeu com ele, mexeu comigo". Diversas outras manifestações de apoio a Lula estão sendo programadas para dias antes do depoimento em São Paulo. Um, será em Brasília, para onde está sendo organizada uma caminhada, e outra, no Rio de Janeiro, nas comemorações do 36º aniversário de fundação do PT;

O depoimento foi solicitado pelo promotor Cássio Conserino, que entende que Lula e sua mulher tentaram esconder a real propriedade ao tríplex de Guarujá, caracterizando ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro. O juiz-presidente do Fórum da Barra Funda já teria solicitado reforço policial na hora da chegada e Lula para prestar seu depoimento temendo que grupos contrários ao ex-presidente também façam manifestações pedindo sua prisão, algo que certamente poderá descambar para confrontos não só de palavras de ordem, principalmente por causa da ameaça de Lulinha, que nada mais é que um incitamento a desordem pública. Depois disso, esse rapaz deveria ser chamado pelos órgãos competentes para dar explicações e 'baixar a bola'.

5 de fevereiro de 2016

Receita quer monitorar dinheiro do povo com quebra de sigilo

A Receita Federal resolveu agora monitorar a vida das pessoas, numa afronta à Constituição Federal. O órgão acaba de baixar a Instrução Normativa IN 1.571 estabelecendo que os bancos informem à Receita as movimentações financeiras mensais acima de R$ 2 mil, para pessoas físicas, e R$ 6 mil, para as pessoas jurídicas. O Fisco alega que tais informações servirão para verificar se há compatibilidade com os valores apresentados na declaração do Imposto de Renda. Por fazer parte do governo do PT, os dirigentes da Receita Federal não negam sua tendência para os métodos utilizados pelo governos comunistas, agindo no estilo a antiga KGB, o antigo serviço secreto da União Soviética. Isso é quebra de sigilo;

O Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, diz que a IN 1.571 é legal e tem por objetivo combater a sonegação fiscal. Como pode um cidadão influir na sonegação movimentando mensalmente uma importância superior a R$ 2 mil? E os pequenos comerciantes e prestadores de serviços? Por quê não fiscalizam os bilhões de reais roubados de empresas públicas e que provocaram toda essa crise que corrói o país afetando a vida das pessoas? Jorge Rachid teve a cara de pau de afirmar que a medida da Receita não é quebra de sigilo nem invasão de privacidade, e que com os dados obtidos e que os dados informados servirão para o Fisco verificar se houve alguma inconsistência;

A medida tomada pela Receita está sendo condenada por tributaristas. A Instrução Normativa é basada na Lei Complementar 105/2001, que é alvo de Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo tributaristas, essa lei infringe o direito ao sigilo de dados, garantido pela Constituição e sua quebra só pode ocorrer mediante decisão judicial. Desse jeito, em breve terão também que informar à Receita suas movimentações financeiras as seguradoras, corretoras de valores, e até o pipoqueiro da esquina. O senhor Jorge Rachid tem o dever de correr atrás é das movimentações do 'mensaleiros' e 'petroleiros' fazendo-os devolver aos cofres públicos os bilhões de reais roubados por eles.

4 de fevereiro de 2016

Afinal, Lula e dona Marisa foram bancários algum dia?

Ao que se saiba, Bancoop é a sigla da Cooperativa Habitacional dos Bancários. Por quê, então, a mulher do ex-presidente Lula adquiriu uma cota de um tríplex no famoso condomínio Solaris na praia paulista de Guarujá. Dona Marisa sempre foi dona de casa. Aliás, em matéria de coisas estranhas, os petistas estão sempre se superando. Ontem, tentaram mais uma vez envolver Fernando Henrique - eles não largam o fantasma dele - e publicaram no Facebook uma montagem feita pelo Photoshop colocando a cabeça de FHC no lugar da de Lula numa foto em que Fidel Castro, Hugo Chávez e o petista apertam as mãos, querendo passar a ideia de que FHC seria também comunista, mas esqueceram um detalhe: não alteraram a mão esquerda de Lula e Fernando Henrique nunca teve um dedo de sua mão esquerda decepado;

Tudo isso é uma forma de tentar desviar a atenção do fato de que a cada dia o tríplex aproxima Lula da Operação Lava-Jato, que intimou dona Marisa para prestar depoimento. Existem documentos nos quais ela assina a adesão a uma cota do condomínio. Já caberia aí uma ação de falsa ideologia por estar se apresentando como bancária, algo que ela nunca foi na vida. Teria sido 'coincidência' o fato de o presidente da Bancoop, João Vaccari Neto ser tesoureiro do PT e de Lula ser presidente da República? Na condição de mulher de Lula, dona Maria poderia fazer a adesão se ele fosse bancário, mas isso nunca aconteceu. Tanto Lula como dona Marisa já são proprietários de imóveis e tendo direito a um apartamento do Solaris estariam usurpando o direito de algum bancário. A Ética foi mandada para o espaço;

E é a partir de todos esse fatos que se vê tanto interesse em empresas envolvidas na Operação Lava-Jato estarem gastando tanto dinheiro para fazer melhorias no tríplex do casal. Chama a atenção um depoimento de um funcionário do condomínio, que chegavam a colocar vasos de flores na entrada do prédio quando era informada a visita de Lula e dona Marisa, com a recomendação de não dizer a ninguém que o casal estivera no local, fiscalizando as obras que foram custeadas pela empreiteira OAS, que em seguida ganhou polpudos contratos com a Petrobras. Isso foi só mais uma 'coincidência'?

3 de fevereiro de 2016

Volta da CPMF: por quê tanta vaia para Dilma?

Ontem, na sessão de reabertura do Congresso Nacional, a presidente Dilma foi vaiada todas as vezes que falava da recriação da CPMF, o malfadado 'Imposto do Cheque'. No plenário tinha até parlamentares empunhando cartazes com os dizeres 'Xô CPMF'. Um deles ficou em pé e de costas na primeira fila durante toda leitura da mensagem presidencial. Entre os que protestavam havia integrantes da base aliada do Governo, que certamente receberam forte pressão de seus eleitores nas suas visitas às bases durante o recesso parlamentar. E as manifestações contrárias também aconteceram quando a presidente fez referências a outros temas polêmicos;

O episódio de ontem é uma continuidade da reação à insistência de Dilma, quando pediu encarecidamente a aprovação da voltada CPMF. A população também pede encarecidamente a ela que reduza o número de ministérios e de cargos comissionados, que corte uma série de mordomias suas e de servidores palacianos. Lembram que ela tem o costume de se hospedar em hotéis de luxo quando viaja ao exterior, ao contrário de dirigentes de países ricos que se hospedam nas embaixadas, algo que poderia ser imitado pela presidente. Contrapondo-se a tudo isso, a presidente Dilma aumentou impostos de chocolates, cigarros e sorvetes, autorizou aumento nos planos de saúde;

Então, vamos aguardar os resultados das eleições municipais de outubro, quando certamente o povo vai demonstrar seu repúdio ao espetáculo de ontem naquele 'palco' onde Dilma Rousseff estava cercada de Eduardo Cunha (presidente da Câmara) e Renan Calheiros (presidente do Senado), dois indiciados na Operação Lava-Jato, além do ministro Ricardo Lewandovski (presidente do Supremo Tribunal Federal), notório 'advogado de defesa' dos petistas e seus aliados nos julgamentos deles em processos de desvios de dinheiro público na forma de propinas. Vamos aguardar. Vem muita emoção por aí.

1 de fevereiro de 2016

Notícias falsas e ameaças têm que ser investigadas

Não há nenhuma dúvida sobre a utilidade das redes sociais para que o povo fique informado sobre tudo que acontece no mundo. No Brasil, muita gente que antes era alienada hoje tem conhecimento dos fatos que podem afetar a vida das pessoas e a sua, notadamente os casos de corrupção, podendo tomar posição a favor do combate à mesma e exigir que aqueles que desviam dinheiro público sejam severamente punidos de acordo com a lei. Como exemplo, poderá a população se mobilizar contra a ridícula declaração da presidente Dilma de solicitar ao Congresso Nacional que aprove a recriação da famigerada CPMF, o famigerado e repudiado, 'imposto do cheque', que tira dinheiro do bolso da população para financiar as despesas do Governo criadas por seus próprios erros e pelos desvios de dinheiro público, em especial as propinas da Petrobras, apesar da violenta carga tributária que toma do contribuinte cerca de cinco meses da renda do seu trabalho;

Mas têm acontecido alguns fatos que comprovam a má utilização das redes sociais. Entre eles destaca-se a divulgação de notícias falsas, mas com aparência de verdadeiras, graças aos inescrupulosos criadores delas, que procuram às vezes até pânico. São falsos 'designers gráficos' que espalham preferencialmente no Facebook informações falsas atendendo aos seus interesses políticos ou pelo simples prazer de provocar pânico ou revolta. Nos últimos dias apareceu uma notícia na qual um dos filhos do ex-presidente Lula que se seu pai for preso por causa da Operação Lava-Jato a militância do PT seria convocada para sair às ruas e defender o líder político, inclusive usando a força. Contra quem? Outra notícia diz que um fanático petista conclama os militantes para pegarem em armas e impedir que isso aconteça;

Há, portanto, necessidade de que tais fatos sejam rigorosamente apurados. Se as notícias forem falsas, que sejam  punidos na forma da lei os que espalham esse tipo de informação. E se as ameaças forem verdadeiras, com mais rigor têm que ser punidos por afrontarem contra a democracia, pois se as investigações chegarem ao ponto de ser necessária a prisão de Lula terá sido dentro dos parâmetros da Justiça. Nada justifica que o país que já vive às voltas com inflação alta e desemprego de 10 milhões de trabalhadores tenha que conviver com a instabilidade da sua segurança. As redes sociais existem como um grande espaço democrático onde todos possam dar sua opinião sobre qualquer assunto.