Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

12 de junho de 2012

Zé Dirceu imita Collor e chama jovens às ruas. Cuidado com eles, Zé!

Esse filme já foi visto no passado
  • Vamos procurar entender. O então deputado José Dirceu (PT-SP) teve seu mandato cassado pelo plenário da Câmara dos Deputados no dia 1º de dezembro de 2005. O ex-ministro da Casa Civil e homem forte do governo Lula, foi acusado de ser o chefe do Mensalão do PT, o que provocou a abertura de representação contra ele no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar. José Dirceu perdeu o mandato e teve os direitos políticos cassados por dez anos. Na ocasião ele disse que iria escrever um livro sobre sua atividade política. Dos 513 deputados, 495 participaram da votação, sendo que 293 optaram pela cassação, 192 votaram contra, havendo um voto em branco, um nulo, além de 8 abstenções. Convém observar que naquela oportunidade, com ou sem Mensalão, o Governo que ele comandava com Lula já dispunha de ampla maioria em sua 'base aliada';
  • Hoje, quando já se sabe a data do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do indiciamento de José Dirceu e mais 37 outros participantes do Mensalão do PT, entre outros 'malfeitos' por formação de quadrilha, o ex-ministro declara-se inocente, que seria julgado sem provas  e ainda acusando o que chama de monopólio dos meios de comunicação de já o estar condenando antecipadamente. Ora, se era inocente em 2005, por qual razão teve seu mandato cassado por 57% dos deputados? E se hoje é inocente, por que não esperar o julgamento do STF para provar que não teve participação na montagem do Mensalão? O ditado é antigo, mas é sempre atual: "Quem não deve, não teme";
  • Qual o motivo, então, de José Dirceu conclamar a Juventude Socialista do PCdoB e a União Nacional dos Estudantes (UNE) para ficarem 'vigilantes' e que saiam às ruas para defendê-lo naquilo que ele denomina como 'batalha final' e 'julgamento político'. Como assim? Têm medo do quê no julgamento do Mensalão? Algo parece apavorar os líderes do PT. Não fora isso, qual o motivo que levou Lula a tentar convencer o ministro Gilmar Mendes, do STF, a fazer gestões para o adiamento do julgamento para depois das eleições de outubro? Se não existiu Mensalão, como diz Lula, e se José Dirceu é inocente, como se proclama, essa é e melhor hora para o Supremo julgar todo mundo o quanto antes e que como todos os 38 absolvidos o PT possa ser o partido vitorioso nas eleições municipais deste ano;
  • Só um fato precisa ser lembrado; é bom que todos sejam mesmo desde já comprovadamente inocentes para que não se repita um fato ocorrido há cerca de 20 anos passados, quando um praticante de 'malfeitos' também conclamou a juventude para sair às ruas em sua defesa e foi amplamente atendido, mas só na saída dos jovens para as ruas, com suas caras pintadas, mas para pedir que o apelante fosse apeado do Poder, história que todos se lembram. Cuidado, portanto, José Dirceu, para o tiro não sair pela culatra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário