Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

8 de junho de 2012

Declaração de dirigente petista sobre o STF foi muito estranha

  • Sabendo-se que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem a maioria de seus ministros indicados pelo ex-presidente Lula e pela presidente Dilma Rousseff, ambos do PT, é de se estranhar que o Secretário Nacional de Comunicação do partido, deputado André Vargas (PR) tenha criticado a decisão do Supremo marcando o início do julgamento do Mensalão do PT para 1º de agosto, em plena campanha eleitoral. Segundo estimativa do ministro Carlos Ayres Britto, presidente do STF, até 4 de setembro todo o processo estará terminado, ou seja, na reta final da campanha para eleição de prefeitos e vereadores e todo o País;
  • André Vargas fez uma declaração que deixou muita gente sem entender o o deputado pensa: "Já imaginávamos que ia ter pressão, mas não imaginávamos que segmentos do Supremo seriam tão suscetíveis assim. Infelizmente, as ações do Supremo não são cercadas da austeridade exigida para uma Corte Suprema. Ministro do Supremo não é para ficar sendo aplaudido em restaurante por dar decisão contra o PT. Nos EUA, eles não podem nem tirar foto, mas aqui tem ministro do Supremo com vocação para pop star";
  • O advogado do ex-ministro José Dirceu, principal réu do Mensalão, José Luís Oliveira Lima, afirmou ter ficado satisfeito com a marcação do início do julgamento pelo STF para o dia 1º de agosto. Ele disse que José Dirceu sempre manifestou publicamente o desejo de ser julgado o mais rapidamente possível. José Luís Lima não vê problemas no cronograma apresentado pelo STF, declarando: "A designação do julgamento satisfaz o desejo dele e da defesa. Nós confiamos na Justiça. Aguardamos com serenidade a realização do julgamento". O advogado do publicitário Marcos Valério, Marcelo Leonardo, afirmou que já aguardava que o processo entrasse na pauta do Supremo em agosto. "É natural. O processo já está na fase final", destacou.
  • O dirigente petista precisa explicar melhor sua afirmação, pois com o Supremo sendo composto de 11 ministros, dos quais nada menos que oito sendo 'petistas', é muito possível que pelo menos seis deles possam julgar os 38 réus do Mensalão com parcialidade relativa, caso haja condições, de não criar problemas para o partido ao qual estão filiados aqueles que os indicaram para integrar a mais elevada Corte de Justiça do País. Caso o deputado André Vargas esteja se referindo ao ministro Gilmar Mendes, que acusou Lula de tentar chantageá-lo quando sugeriu que o julgamento do Mensalão deveria ser adiado, é bom que o dirigente do PT observe que Gilmar Mendes é um dos três que não integram o Supremo por indicação nem de Lula nem de Dilma Rousseff;
  • Diante de declarações como as dos dois advogados de destacadas figuras do processo do Mensalão do PT, fica mais uma vez comprovado que Lula ao tentar convencer ministros do STF a adiarem o julgamento estaria demonstrado uma preocupação individual, demonstrado estar com bastante medo dos reflexos que possíveis condenações de gente importante do PT e de grande participação nos governos petistas influencie no resultado das eleições deste ano, com possibilidade de também afetarem a sucessão presidencial de 2014. Mas aí é outro assunto, pois em meio a tudo isso Dilma Rousseff continua com altos índices de aprovação popular, o que lhe daria condições de se reeleger. E Lula, que também sonha com sua volta ao Palácio do Planalto, certamente poderá chegar bastante desgastado, pois foi o principal beneficiado com o Mensalão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário