Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

30 de maio de 2011

Sarney imita a URSS e tenta apagar a história de Collor

Sarney tira impeachment de Collor da história do Senado
Na extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), quando os dirigentes do Partido Comunista baniam algum 'camarada', ele também era banido da história. As estátuas caíam, os jornais eram queimados e os livros de história eram republicados, omitindo qualquer citação ou imagem do ex-integrante do partido. Depois que a URSS acabou, não se ouviu mais falar dessa prática, principalmente na Rússia a maior das nações daquele conglomerado, agora um país único. Pois bem, essa prática acaba de ser implantado no Brasil e nada menos do que por um 'czar' da política nacional, senador José Sarney (PMDB-AP), que na condição de presidente do Senado Federal decidiu que seu colega de mandato e agora integrante da 'base aliada' do governo não tem que ser lembrado naquela Casa Legislativa como um ex-Presidente da República que foi alvo de um impeachment, fato marcante na história política do Brasil. A notícia a seguir está no site de notícias G 1:

Sarney fez impeachment de Collor sumir no túnel do tempo

Senado retira impeachment de Collor da nova galeria de fatos históricos

Nova galeria do ‘Túnel do Tempo’ foi inaugurada nesta segunda.
 
Para presidente da Casa, José Sarney, fato 'não é tão marcante'.

O impeachment do ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTB-AL) foi retirado dos painéis de fatos históricos da nova galeria do chamado “túnel do tempo” do Senado, inaugurada nesta segunda-feira (30) pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP).

Para Sarney, o impeachment de Collor “foi um acidente que não deveria ter acontecido” e, por tal motivo, foi retirado da lista de fatos expostos nos 16 painéis da galeria.

“Túnel do tempo” é como ficou conhecido o amplo corredor que passa sob o Eixo Monumental, em Brasília, onde estão as salas das comissões permanentes e gabinetes dos parlamentares. O espaço integra o roteiro da visita guiada ao Congresso Nacional e abriga textos e imagens de momentos importantes da história do Brasil e do Senado.

Segundo a assessoria de Comunicação do Senado, é um dos locais que mais despertam o interesse dos visitantes. Segundo dados da Casa, apenas em abril, o Senado recebeu 20 mil visitas.

O painel retirado da galeria tinha fotos panorâmicas de manifestantes nas ruas pedindo o impeachment do ex-presidente Collor. O painel relatava que, em 29 de dezembro de 1992, o Senado aprovou por 76 votos a cinco a perda do cargo por Collor e de seus direitos políticos até 2000. Collor renunciou ao mandato antes do início do julgamento, mas a sessão teve continuidade.

“Não posso censurar os historiadores que foram encarregados de fazer a história. Agora, acho que talvez esse episódio seja apenas um acidente que não deveria ter acontecido na história do Brasil. Mas não é tão marcante como foram os fatos que aqui estão contados, que foram os que construíram a história, não os que de certo modo não deveriam ter acontecido”, afirmou Sarney ao ser questionado sobre a retirada do episódio da cassação de Collor dos painéis.

Os painéis contam a história a partir de uma linha do tempo, que exibe as antigas sedes do Senado até a atual Praça dos Três Poderes. A exposição também conta com um painel que mostra como o cidadão pode participar do trabalho parlamentar e conhecer as leis diariamente discutidas e aprovadas na Casa.

As fotos e textos que relatam o impeachment de Collor foram suprimidos do painel que conta os fatos históricos de 1991 a 2011. O espaço cita leis importantes como a que estipulou o tratamento gratuito para portadores de HIV, a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal e do Código de Trânsito, em 1997, e do Estatuto da Micro e Pequena Empresa, em 1999. Entre 1991 e 1996, período no qual está o governo Collor, o painel não oferece registros históricos.

Pelo que se vê hoje, não foi só Sarney que andou apagando a história recente do Brasil. Hoje tem marcha para tudo - maconha, Parada Gay, união homoafetiva etc. -, mas não tem nenhum movimento marcante contra os maus políticos (a grossa maioria) e suas maracutaias, desvios de verbas públicas, falta de segurança, de assistência à saúde, de ensino público de qualidade. Lamentavelmente temos que admitir que esse episódio no Senado é somente mais um.

3 comentários:

  1. Se era para reescrever a história, tirando dela o que não deveria nela está, que o eminete Senador José Sarney, apagasse todos os fatos ligados a ele desde a presidencia até agora.

    ResponderExcluir
  2. NO DIA 1 DE JUNHO DE 2011 NA QUARTA-FEIRA, TODOS OS
    BRASILEIROS ESTARÃO FAZENDO UM PROTESTO CONTRA O ABSURDO VALOR DA
    GASOLINA, NÓS BRASILEIROS PRECISAMOS NOS JUNTAR E PROTESTAR CONTRA A
    PETROBRAS, COMO ELES DIZEM QUE O PETRÓLEO É “NOSSO” ENTÃO VAMOS LUTAR.

    O BRASIL NÃO DEPENDE DE AUMENTO DO DÓLAR E NÃO DEPENDE DO
    AUMENTO DE BARRIL DE PETRÓLEO, POR QUE O PETRÓLEO É TODO RETIRADO DO
    NOSSO PAÍS E AINDA É EXPORTADO, COM ISSO ELES FICAM COM DESCULPA PARA
    AUMENTAR A GASOLINA PARA CONTINUAR LUCRANDO TODOS OS ANOS BILHÕES DE
    REAIS NAS CUSTAS DO POVO BRASILEIRO ONDE O DINHEIRO SÓ VAI PARAR EM
    UMA MEIA DUZIA DE PESSOAS.

    FOI FEITO UM ESTUDO ONDE FOI CALCULADO O VALOR DA GASOLINA
    QUE É PARA SER NO MÁXIMO R$ 1,80 JÁ CONTANDO COM O ABSURDO IMPOSTO QUE
    EXISTE NO BRASIL.

    ENTÃO VAMOS LUTAR PELA GASOLINA NO VALOR DE R$ 1,80.

    NO DIA 1 DE JUNHO DE 2011 VAMOS BLOQUEAR TODAS AS ESTRADAS ,
    RODOVIAS, E AVENIDAS PRINCIPAIS DE TODOS OS ESTADOS E CIDADES
    BRASILEIRAS DESLIGANDO OS AUTOMÓVEIS, CAMINHÕES, MOTOS , TÁXI NAS
    AVENIDAS, PARA MOSTRAR OS GOVERNANTES QUEM MANDA NO BRASIL SOMOS NÓS
    BRASILEIROS, PRECISAMOS DA AJUDA DE TODOS, POR QUE COM A GASOLINA EM
    ALTA, VAI AUMENTAR PASSAGEM DE ÔNIBUS, PASSAGEM DE AVIÃO, COMIDA E
    ETC.

    EM BRASÍLIA VAMOS FAZER A NOSSA PARTE BLOQUEANDO TODAS
    AS RUAS DO PLANO PILOTO E PROTESTAR NO CONGRESSO NACIONAL COM FAIXAS E
    ESPERAR UMA RESPOSTA DA NOSSA PRESIDENTA UMA GASOLINA BARATA E JUSTA,
    JÁ QUE O PETROBRAS É DO BRASILEIRO. E A PARTIR DE JUNHO SE ESSA
    SITUAÇÃO CONTINUAR, NÃO VAMOS MAIS ABASTECER EM NENHUM POSTO DA
    PETROBRAS.

    POR FAVOR, DIVULGUEM O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL E O MAIOR NÚMERO
    DE PESSOAS, ATRAVÉS DE E-MAIL, ORKUT, FACEBOOK, TWITTER, ANUNCIAR NA
    TELEVISÃO, VAMOS DIVULGAR O MÁXIMO PARA QUE TODOS OS MILHÕES DE
    BRASILEIROS ESTÃO JUNTOS NESTA LUTA.

    FAÇA SUA PARTE VOCÊ TAMBÉM E ENVIE PARA TODO MUNDO QUE VOCÊ CONHECE!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o protesto. Só não concordo que isso seja feito invadindo um blog com comentário num assunto não correlato e ainda mais se encondendo como anônimo.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário