Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

9 de maio de 2011

Pelé acertou. O povo não sabe mesmo votar

Pelé estava certo. Povo não sabe votar
  • Muita gente ainda se lembra de quando Pelé falou a célebre frase "o brasileiro não sabe votar". Queriam crucificá-lo. Diziam que ele deveria cuidar de marcar os seus gols - fez mais de mil - e deixar os assuntos políticos com quem entendia. Jogador de futebol, em décadas passadas, era sinônimo de semianalfabeto ou, no máximo, alfabetizado. Na verdade, Pelé nunca foi desmentido na prática e sua frase histórica é uma realidade a cada dia que passa. No ano passado mesmo uma pesquisa indicava que pouco mais de um mês após as eleições havia eleitores que não se lembravam mais a quem haviam dados seus votos, principalmente para deputado federais;
  • Houve um tempo em que eram comuns a colocação de pedras de meio-fios e manilhas na ruas das cidades principalmente do interior em vésperas de eleições municipais, com os prefeitos anunciando saneamento e pavimentação e insinuando que o candidato de sua preferência, sendo eleito para substituí-lo, garantiria a conclusão da obra, caso ela não ficasse pronta antes da eleição. Depois de eleito o escolhido do Chefe do Executivo, as manilhas e e as pedras de meio-fio eram recolhidas e piso da rua continuava o mesmo por mais quatro anos, quando voltavam ao local com a mesma promessa. Pois bem. Quase sempre o candidato do sistema era eleito - não havia reeleição na época - e o grupo político se perpetuava no comando da prefeitura local por longos anos;
  • Isso pode ter acontecido em Três Corações (MG), onde Pelé nasceu, em Bauru (SP), onde morou, ou mesmo em Santos (SP), onde o 'Rei' despontou para o mundo. Era uma prática comum. Mas agora, em pleno século XXI, o povo continua dando razão a Pelé. Nas eleições do ano passado, não foram prefeitos com meio-fios ou manilha que enganaram os eleitores. Desta vez foi o próprio Presidente da República, que ja havia sido reeleito, funcionando como cabo eleitoral da atual presidente, Dilma Rousseff. Lula "inaugurou" uma série de obras nas vésperas da eleição e que hoje continuam paradas, muitas deles com previsão de conclusão no ano que vem;
  • De acordo com o que foi divulgado pela imprensa neste domingo, no ano passado, doze dias antes do primeiro turno, Lula visitou o trecho da Ferrovia Norte-Sul previsto para ligar o Estado do Maranhão a Goiás,e anunciou que a obra estaria pronta em dezembro. Até hoje não foi concluída e nem será até julho como o Gioverno anunciou. A reforma do aeroporto de Vitória, também cantada como próxima por Lula, somente será iniciada no fim do ano. Até npo ABC paulista, onde reside, Lula também enganou possíveis eleitores certos de Dilma, quando em setembro, bem próximo das eleições, no conjunto habitacional Três Marias, destinado a favelados, o ex-presidente declarou que os apartamentos poderiam ser considerados como "um pedaço do céu", mas que os moradores se acham usados eleitoralmente, pois não dispõem até hoje nem de luz nem água;
  • Aí estão mais algumas provas de que Pelé tinha mesmo razão, pois até hoje está provado que o brasileiro não sabe mesmo votar. Aceita qualquer conversa ilusória vinda por intermédio de algum mentiroso, que bem orientado por um bom marqueteiro venda "mercadoria" ruim, mas com uma "embalegem" bem atraente. Dando razão a Pelé ele "compra" e depois esquece de tudo.

4 comentários:

  1. É,Airton, você acabou de marcar um 1001 gol com essa matéria, com, uma análise mais que real sobre o assnto.

    ResponderExcluir
  2. Muito interresante!!!
    acessem http://zeldamaniadx.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Vejam só que falta de caráter ! PELÉ pronunciou esta "célebre" frase quando foi condecorado como Comendador pelo Presidente Emílio Garrastazu Médici; O General MÉDICI é tido como cruel.Acontece que hoje Pelé fala mal da "Ditadura". Não foi à toa que JOÃO HAVELANGE chamou-o de moleque.

    ResponderExcluir
  4. Email, pauloluiz41@hotmail.com

    Tipos de eleitores.

    No nosso país temos a grosso modo, dois grupos de eleitores.
    O primeiro grupo são aqueles eleitores que se interessam pela política, não interesse particular, mas sim o interesse coletivo, para votar procuram saber as origens dos candidatos, suas propostas, e principalmente seu passado e sua ficha se esta limpa, infelizmente são minoria.
    O segundo grupo, infelizmente são maioria, são aqueles que casam com um partido ou com um político, fazendo votos de( até que a morte nos separe). Existem vários exemplos para esta afirmação. Durante minha vida conheci Getulistas ferrenhos, Janistas apaixonados, Ademaristas enlouquecidos, Coloristas cheios de fé, Malufistas deslumbrados com o rouba, mas faz, e ultimamente temos os lulistas ou petistas não importa os nomes.
    Toda essa euforia continua até que a morte os separe, mesmo quando é provado o envolvimento em corrupção destes mencionados, a fidelidade continuará até o túmulo. Sendo assim podemos confiar nestes eleitores para escolher alguém decente para cargos público, a resposta é não, enquanto este tipo de eleitor for maioria no Brasil não teremos nunca um resultado satisfatório.

    Paulo Luiz Mendonça.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário