Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

31 de maio de 2010

A saúde pública poderia ser muito melhor

Num momento em que despejava mais uma de suas bravatas, Lula afirmou que o sistema de saúde do Brasil era um dos melhores do mundo. Nada menos verdadeiro. Ao contrário,o sistema público de saúde brasileiro tem um histórico de má qualidade quase insolúvel. Nem mesmo a criação o Sistema Único de Saúde, o SUS, trouxe melhoria aos que necessitam de atendimento médico ambulatorial ou de emergência nas redes públicas federal, estaduais e municipais. Sobrecarregada pelo atendimento aos casos vinculados à Previdência Social, os serviços ainda deveriam atender à população em geral;

Há poucos dias alguém comentou que de nada valem os recursos financeiros aplicados num sistema que se encontra falido. Também há problemas sérios de gerência de tais recursos, bem como também acontecem casos de malversação desses mesmos recursos, com desvios para os bolsos de alguns em detrimento da assistência que deveria ser dada aos que procuram as redes públicas. Tais casos são sempre mal apurados e as punições raramente acontecem, resultando, isto sim, no enriquecimento dos maus gestores;

Parece que falta vontade política para o Governo procurar uma solução para a saúde no Brasil. Existem países, por exemplo, onde o atendimento aos pacientes oriundos da Presidência Social é totalmente diferente do que se aplica por aqui. Não existem aquelas enormes filas num posto de atendimento para apenas marcar uma consulta, geralmente para muitos dias após a constatação do problema pelo contribuinte. O atendimento é na rede particular, onde o médico, a clínica, ou o laboratório são credenciados, recebendo o valor da consulta poucos dias depois;

Também os medicamentos são facilitados para os pacientes, pois são retirados na rede de farmácias, que também recebem os valores em pequeno espaço de tempo. Já aqui no Brasil há a despesa com remédios na maioria das vezes por parte do próprio contribuinte, havendo o absurdo dos remédios não serem considerados com despesa com saúde para efeito de desconto na Imposto de Renda. Houvesse alguma disposição por parte do Governo, sistema idêntico poderia ser adotado na Brasil também. No entanto, o lobby dos fabricantes de remédios e das grandes redes de farmácias fala mais alto;

E assim vamos continuar tendo um dos piores sistemas de saúde pública do mundo, de nada adiantando Lula querer transformar isso no ilusório paraíso. A saúde aqui só e de boa qualidade para quem como ele tem as altas despesas pagas de imediato com recursos públicos ou por quem disponha de recursos próprios para dispor de um bom plano de saúde.

Um comentário:

  1. eu queria saber onde esta as verbas que vem para arrumar os hospitais...oq eles fazem com esse dinheiro?

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário