Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de maio de 2010

Lula defende Tuma Júnior com medo de Tuma pai

É inconcebível que Lula não exonere Romeu Tuma Júnior da Secretaria Nacional de Justiça porque teme uma reação dele, e do seu poderoso pai, o senador Romeu Tuma, que sabe de muitas coisas do passado do presidente. Acontece que Lula tem muito boas relações com Tuma. Isso vem desde os tempos em que o senador era o comandante da área de inteligência do DOPS, sob ação de quem Lula foi preso por liderar uma greve do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista. A amizade com Tuma é porque ele permitiu que Lula saísse a cadeia autorizado a comparecer ao enterro da mãe (de Lula);

Como se sabe, Tuma Júnior é suspeito de ligações com a máfia chinesa. Com isso, Lula anda tão preocupado com o caso que ontem cometeu uma gafe, chamando o técnico da seleção brasileira de Tuma, ao invés de Dunga, por ocasião do lançamento da Autoridade Pública Olímpica e Numa entrevista que deu ao Jornal do SBT, Lula deixou bem claro que não pode mesmo mexer com Tuma Júnior, afirmando: "Nós temos que ter clareza que o Tuma tem serviços prestados de forma extraordinária à polícia de São Paulo e à polícia brasileira. Há indícios de conversas dele com pessoas que são suspeitas, mas não há nenhuma prova concreta de que ele cometeu qualquer ilícito. Nessa situação, eu prefiro que haja o afastamento dele e uma apuração correta. Se o ministro entendeu que as férias dariam tempo para fazer a investigação, eu acho que o ministro tomou a atitude certa”;

Lula tem se especializado em defender qualquer pessoa a ele ligada ou ao seu governo, como ocorre desde o episódio do Mensalão, quando declarou  que daria um cheque em branco a Roberto Jefferson, que acabou tendo seu mandato cassado exatamente por sua participação do esquema do Mensalão do PT. O mesmo ocorreu com outros mensaleiros e aloprados. Há quem diga que Lula teria medo do senador Romeu Tuma ficar contrariado com uma exoneração de seu filho, passando a apoiar a candidatura de José Serra, ficando contra Dilma, além de contar muita coisa que sabe a respeito de pessoas próximas ao presidente.

3 comentários:

  1. Não gosto nada disso...
    Mesmo sendo um "parceiro político", chega a ser exagerado, rs

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  2. Certíssimo e não seria diferente pois o "xerife" sabe muito bem quem são os "capo" e, também quem é, "il capo dei tutti capi", portanto melhor o bêbado não mexer com elle. A verdade é que, salvo as exceções de praxe, nenhum político, hoje no poder, presta!
    Não fosse assim, o ciro gomes já teria se bandeado para o lado do Serra e contado o que sabe para dar início à faxina tão necessária ao Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Elementar

    Uma boa maneira de entender a fritura de Romeu Tuma Jr é recordar outras ações da Polícia Federal em época de eleições. Por exemplo, a que flagrou uma bolada no escritório de Roseana Sarney e a que surpreendeu a compra do dossiê petista que sugeria ligações de José Serra com a máfia das ambulâncias.
    Há sempre um perfeito senso de oportunidade, que resulta conveniente para os planos de Serra. Por coincidência, mas por simples coincidência mesmo, como num passe de mágica, as investigações conseguem unir flagrantes constrangedores e pretensões eleitorais que envolvem o tucano de alguma forma.
    A propósito, o senador Romeu Tuma (PTB-SP), candidato à reeleição, atrapalha os planos da coligação encabeçada pelo PSDB paulista. Articuladores ligados a Serra, Geraldo Alckmin e Orestes Quércia tentam dissuadir Tuma há meses, sem sucesso. Até agora.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário