Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

12 de dezembro de 2011

O que sabe Pimentel? Por que Dilma quer vê-lo calado?

Nunca antes na história deste país um Chefe de Governo teve que se desfazer de tantos ministros em menos de um ano como ocorreu com a presidente Dilma Rousseff. Foram sete o já afastados, sendo que apenas um por incompatibilidade política. Os outros seis foram solicitados a pedir exoneração por causa de insanáveis indícios de corrupção, em especial por casos de desvio de dinheiro público através de propinas, super faturamento e outras formas de prover de recursos financeiros o 'caixa 2' de partidos aos quais os ministros praticantes de 'malfeitos', como denominou a presidente, eram vinculados, fruto do 'fatiamento' do Governo como cotas aos partidos que apoiaram a campanha de Dilma e/ou que lhes dão apoio parlamentar no Congresso Nacional. Não se pode deixar de lado os casos em que os desvios de dinheiro de impostos foram destinados a engordar contas bancárias de líderes de tal 'base aliada';

No primeira denúncia, contra o então ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, da 'cota' do PR, a presidente foi entronizada como a grande 'faxineira da ética'. Dilma convidou Alfredo Nascimento a 'pedir para sair' e mandou para rua quase 40 subordinados do ministério, alguns deles chegando a fazer visita ao xadrez, com direito a serem filmados portando brilhantes algemas nos pulsos. Num instante a presidente tornou-se na maior 'faxineura' contra a corrupção. Se modo de agir, rápido e rigoroso, fez com que ela tivesse um elevando aumento no seu índice de aprovação popular, principalmente pelo fato de que o partido do ministro estava à frente daquela pasta desde os tempos de Lula;

Vieram mais cinco escândalos, mas a ação da presidente não foi observada, principalmente com um dos denunciados era do PMDB, maior partido aliado do Governo e ao qual pertence o vice-presidente Michel Temer e que tem consideráveis bancadas na Câmara e no Senado. A 'faxineira' escondeu sua vassoura atrás da porta. No caso de Carlos Lupi, da Previdência Social, a vassoura de Dilma ficou muito tempo encolhida, pois ele falou muita besteira, que já justificavam sua demissão, por desrespeito à presidente, mas só caiu quando divulgaram que ele tinha o dom da ubiquidade, com dois empregos públicos simultâneos no Rio de Janeiro e em Brasília, o que é proibido pela Constituição;

Mais dois ministros estão como 'bola da vez', após denúncias de 'mnlfeitos'. Um deles é exatamente do PT, partido de Dilma Rousseff e de seu 'inventor', o ex-presidente Lula. Logo quem... Nada menos que Fernando Pimentel, que além de petista foi 'companehira de armas' de Dilma naqueles tempos em que, com dizem', combatiam a ditadura. Além do Palácio do Planalto ter orientado deputados e senadores de sua base de apoio a impedir qualquer tipo de convocação ou convite ao ministro para prestar esclarecimentos aos representantes do povo, a própria presidente tem saído em defesa de seu antigo 'companheiro', utilizando para o mesmo mister os chamados 'ministros da casa', além dos líderes do PT na Câmara e no Senado. Contestam qualquer tentativa de semostrar analogia entre as 'consultorias' de Antonio Palloci com as de Fernando Pimental, chagando um deles a afirmar que os problemas do ministro aconteceram quando ele era prefeito de Belo Horizonte, cabendo então à Câmara Municipal da capital mineira cuidar do assunto;

Para mostrar o quando Fernando Pimentel é ligado à presidente, ele foi convidado a integrar a comitiva presidencial que foi participar da posse na presidente reeleita na Argentina, Cristina Kischner.Em face dessa tão evidente amizade de Dilma com seu 'companheiro', além de ser ele um dos principais líderes do PT, o jornalista Elio Gaspari escreveu há poucos dias que Dilma deveria trazer Antonio Palloci de volta ao Governo, com um pedido de desculpas, em vista da defesa que ela própria faz de Fernando Pimentel, flagrado também com 'colsultorias' que acabam redendo aos seus clientes vultosos contratos firmados exatamente com órgãos ligados politicamente aos 'consultores'. A diferença nas atividades dos dois ministros 'consultores' de Dilma é que um amealhou R$ 20 milhões e Pimentel somente R$ 2 milhões. Os dois cometeram 'nalfeitos' semelhantes, mas o amigo de Dilma está tendo tratamento bastante diferenciado em relação ao anterior;

Essa veemente defesa de Fernando Pimentel que Dilma Rousseff e seus ministros fazem deixa muita gente desconfiada. Em face do passado e presente de ambos, tudo leva a crer que fora do Governo e sem possibilidade de bliadagem Fernando Pimentel poderá fazer muito estrago se vier a ser forçado a falar sobre suas atividades e ganhos, neste caso co consultorias que proporcionaram uma única folha com os relatórios, cujo mercado desconhecia, com certeza, essa modalidade de 'relatório de boca', cujo pagamento se desconfia que serviu para alimentar o 'caixa 2' da campanha do PT em 2010. De qualquer forma, o povo quer saber: o que sabe Fernando Pimentel para que Dilma queira mantê-lo calado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário