Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

20 de dezembro de 2011

O duelo que não houve. Neymar tem vaga no Barcelona?

Fugindo dos assuntos políticos, alguns deles ultimamente bastante desagradáveis, um tema que tem provocado as mais variadas manifestações é, sem dúvida, a esmagadora vitória do Barcelona sobre o Santos na decisão do Mundial de Clubes. Para alguns analistas, o placar de 4 a 0 para os espanhois foi até certo ponto modesto. Com duas bolas batendo nas traves do gol defendido pelo goleiro santista Rafael, e com uma posse de bola do Barcelona durante 73% do tempo de jogo, é até aceitável que a goleada da equipe da Espanha foi mesmo bastante camarada com a equipe brasileira;

Há, em meio aos mais variados comentários, tanto de especialistas como de simples torcedores, uma tentativa de estabelecer uma derrota de Neymar para o argentino Messi, pois o jogador santista só conseguiu chegar diante do goleiro Victor Valdez uma única vez, enquanto o melhor do mundo fez dois gols e ainda participou de várias jogadas destaque do Barcelona. Esse 'duelo' nunca existiu, nem deverá acontecer. Afinal, são dois atacantes, que dificilmente se encontrarão frente à frente quando jogarem um contra o outro. Se um deles fosse volante ou zagueiro, aí sim haveria o confronto. Dizer que o argentino venceu o 'duelo' é pura ficção;

Ficou notório que existe uma grande diferença entre as duas equipes. O Santos tem dois jogadores que podem ser considerados fora de série, que são Neymar e Ganso, havendo ainda algum espaço para uma boa cotação destinada a Arouca e até Elano. Já o Barcelona tem uma equipe onde praticamente todos têm nível elevado de qualidade, sobrando na turma o jogador Messi, porém acompanhado de um extenso naipe de verdadeiros craques. Quem tem assistido os jogos do time dirigido por Guardiola observa que a filosofia de jogo começa pela posse da bola, principal arma para impedir que o adversário jogue. Enquanto estão com a bola, o adversário não traz perigo para seu gol. Não é nem necessário fazer uma forte marcação, mas apenas exercer com qualidade o toque de bola, algo que no passado era o que fazia o futebol brasileiro ser superior ao dos demais países, sendo por muitos imitado;

O jeito do Barcelona jogar demonstra uma tremenda capacidade de fazer passes certos. Não há jogador do tipo 'brucutu', com tantos que existem no futebol brasileiro, que só sabem dar combate, e fazer faltas, o célebre 'parar a jogada'. Tem até jogador idolatrado pela mídia esportiva como 'o maior ladrão de bola' do País. Zagueiros são escalados para dar chutões, afastando das proximidades da sua área os atacantes adversários. Isso aconteceu com o Santos domingo passado. Quando o bola chegava na posse de sua defesa, a primeira providência era dar um chutão para bem longe, mas com total prejuízo, pois a bola caia nos pés da zaga do Barcelona e aí começava a tão eficiente triangulação;

Chamou a atenção de todos a declaração de Neymar, reconhecendo a superioridade do time espanhole afirmando que o Barcelona deu uma lição para os brasileiro de como se deve jogar futebol. Não houve, portanto, nenhum duelo entre Neymar e Messi. O que aconteceu foi um jogo entre equipes de níveis bastante afastados, com uma das equipes podendo ser considerada 73% melhor que a outra, com seu 27% de qualidade, cabendo a dois jogadores, Neymar e Ganso, ficar com cerca de 20% dessa qualidade. Fica uma pergunta final: Neymar tem vaga no Barcelona?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário