Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

8 de agosto de 2011

Políticos não necessários, mas o povo escolhe mal

Muitos de nós sempre atacamos os políticos, principalmente quando surgem escândalos provenientes de falcatruas por eles praticadas - atualmente o noticiário é quase que diário. Outros, afirmam que não se interessam nem querem saber de política de um modo geral. Isso é um erro. A política, desde que praticada de modo correto, é essencial ao desenvolvimento do País e à vida de todo cidadão. Quando se trata do sistema de saúde do povo, são os políticos que têm que dar solução, e não os médicos. Está nas mãos dos políticos estabelecer regras para erradicação do analfabetismo, não sendo responsabilidade dos professores. Num e noutro caso, médicos e professores são os veículos para a solução dos problemas, desde que os políticos lhes dêem os recursos para que exerçam suas importantes funções na vida do povo;

O que não pode acontecer com os políticos é aquilo que hoje se vê. Um partido político, o PR, ganha como fatia do Poder pelo apoio dado à 'governabilidade' um ministério, no caso o dos Transportes, e o converte numa central de propinas. Mais de 20 dirigentes de órgãos vinculados àquela pasta são exonerados, mas ninguém devolve o ganhou indevidamente sobre valores superfaturados e muito menos vai preso. As casa políticas do Brasil, Câmara dos Deputados e Senado Federal, estão com as gavetas entupidas de medidas provisórias e projetos, 'trabalham' somente três dias na semana e nada votam, tendo ainda direito a altos salários e mordomias quase sem limite. De outro lado, o Poder Judiciário, que deveria por ordem na casa, tem ministro do Supremo que viaja ao exterior patrocinado por advogado com processos que ele relata, hospedando-se em hotel de luxo para participar de festa do ilustre caus´dico;

Em meio a esse turbilhão de cosas errada praticadas por quem deveria cuidar dos interesse do povo - os políticos - e de quem deveria garantir o cumprimento dessa obrigação garantida pela Constituição - os magistrados -, a presidente Dilma Rousseff, que era a toda-poderosa chefe da Casa Civil do ex-presidente Lula, aparece como um grande arauto da moralidade pública, fazendo 'faxina' no Ministério dos Transportes, como se somente agora estivesse tomando conhecimento das maracutaias ali praticadas desde 2003, ao mesmo tempo que varre para debaixo do tapete as denúncias de práticas semelhantes, porém em ministério comandado pelo PMDB, maior partido de sustentação da tal 'base aliada' do Governo, quando se sabe que historicamente este partido tem histórico de fisiologismo explícito, tanto é que só se interessa por dirigir órgãos com orçamentos bilionários, Deus sabe a razão;

Quanto ao povo, este também tem grande parcela de culpa nisso tudo, pois ainda não aprendeu a distinguir o joio do trigo e está sempre dando e renovando mandatos desses políticos que estão 'se lixando' para o povo, adotando sempre o lema "farinha pouco, meu pirão primeiro", ainda mais quando a 'farinha' aparece em grande quantidade. E ainda tem quem condene Pelé quando ele falou que o povo não sabia votar. Continua não sabendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário