Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

16 de agosto de 2011

O ministro dos Transportes 'pirou' de vez?

Paulo Passos nega irregularidades. É sério?
O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, não está disposto a deixar seu cargo no governo Dilma, mesmo se seu partido deixar a base governista. É o que ele afirmou nesta terça-feira, ao prestar esclarecimentos, na Comissão de Infraestrutura do Senado, sobre as denúncias de irregularidades no Ministério, que derrubaram Nascimento, e causaram o afastamento de 26 pessoas, Paulo Passos disse que fica no Governo. Durante a sessão, ele também negou problemas em obras sob a sua responsabilidade e disse que é natural o Tribunal de Contas da União (TCU) encontrar indícios de irregularidades por causa do grande número de obras tocadas por sua Pasta. O ministro é filiado ao PR desde 2006, e o presidente do partido e ex-titular da pasta, Alfredo Nascimento, anunciou no plenário do Senado a independência do partido em relação ao Governo;

Que o ministro deseje continuar como titular da pasta é mais do compreensível. Quem não quer ser ministro? Pelo que fez, parece que Nelson Jobim é uma exceção, mas normalmente ninguém deixar de ser ministro. O grande problema de Paulo Sérgio Passos é que não deve ser desse mundo. Parece ter chegado agora de outro planeta. Será que só ele não viu o que aconteceu no Ministério dos Transportes? Isso por que ele, durante a sessão no Senado negou a existência problemas em obras sob a sua responsabilidade, acrescentando: "É natural o Tribunal de Contas da União (TCU) encontrar indícios de irregularidades por causa do grande número de obras tocadas pelo ministério";

Ou Paulo Sérgio Passos saltou agora de um disco voador ou então a presidente Dilma Rousseff surtou. Por qual razão ela demitiu quase 30 dirigentes do Ministério dos Transportes, incluído nessa leva de demissões o próprio ministro de então, Alfredo Nascimento. Se o ministro alega que não houve nenhuma irregularidade no Ministério, quando ela era a pessoas mais influente na pasta de pois do titular, qual o motivo de Dilma fazer a tão decantada 'faxina' naquele órgão. Esse ministro deve estar brincado ou então enlouqueceu. Seu caso não seria de demissão, mas sim de camisa de força.

Um comentário:

  1. Problema maior é que se começar fazer faxina em Brasília, o país ficará sem governantes... sem ministros, sem senadores, sem deputados... a corrupção está do 1º escalão até o 10º... se é que existe 10º escalão...
    e tem mais... os roubos ao patrimônio público estão ficando cada vez mais comuns e escancaradas.... eu pergunto... será que nossos governantes pensam que este dinheiro é deles???

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário