Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de agosto de 2010

'Dilma não é Lula; Serra não é FHC'

A frase está numa placa encontrada em uma rua de Nilópolis (RJ), feita pelo paranóico Mário Lima, um eterno candidato a vereador mas que nunca se elege - em 2008, ele obteve 274 votos concorrendo pelo PSB - e que vive o tempo todo espalhando placas pela cidade como forma de divulgar seu nome. Muitas de suas placas às vezes trazem mensagens pouco entendidas pelos que as lêem, outras, trazem muitas vezes informações úteis. Mas nesta última, Mário Lima está cheio de razão. A preocupação de Dilma Rousseff (PT) em vincular-se a Lula para usufruir da popularidade do presidente de modo que ela se eleja é o principal motivo dela estar sempre querendo trazer para a campanha a comparação entre os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso e de Lula;

Como estratégia para tentar ganhar a eleição, a tática petista é compreensível. Mas em termos de política elevada e de esclarecimento ao eleitor, a prática poderá estar equivocada. Em 3 de outubro, por mais que Lula e seus companheiros queiram promover um plebiscito, isso não é uma realidade. Cada Presidente da República deveria, em tese, dar prosseguimento ao que o anterior não concluiu e realizar aquilo que seu antecessor não fez. No caso atual, por mais que Lula e os petistas não queiram, ouve uma continuidade dos governos de FHC, tanto na manutenção da política econômica como na ampliação dos programas sociais. Isso é o que se esperava;

Uma possível eleição de Dilma não tem que significar uma continuidade de Lula, da mesma forma que Serra se elegendo não tem que  configurar um retorno de Fernando Henrique. Cada um terá que ser ele mesmo, terá que ter luz própria. O povo não está sendo chamado às urnas para um concurso sobre que foi melhor. Quem vencer em outubro em quem irá governar o País. E aí, Mário Lima está certo quando diz: "Dilma não é Lula; Serra não é FHC". O que o povo vai querer saber nos programas de rádio e TV e nos debates é o que lhes espera nos próximos quatro anos;

Fica aqui um recado para Mário Lima: espalhe placas como esses mesmos dizeres, informando ao povo que ele terá que escolher entre Dilma e Serra (Marina e os demais também) sobre o que será o nosso futuro. Se quiser, pode acrescentar uma frase na sua placa: "quem vive de passado é museu".

Um comentário:

  1. Olá, caro amigo Airton !!! como o Mário Lima, eu também tenho a idéia para uma placa: "Cachorro mordido de cobra tem medo de linguiça". Essa placa colocada em qualquer quartel fará todos os militares votarem em Dilma, pois a lembrança de FHC e PSDB é por deveras ruim para os milicos. Vivemos, naquela época, 7 anos sem sequer alguma reposição salarial e total abandono e sucateamento dos quartéis e equipamentos militares diversos. Encerrando, vou comprar uma caixa de giz e me tornar um seguidor de Mário Lima.
    Ass. Marcelo Tavares / PY1MT.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário