Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de junho de 2009

"Emprestei US$ 10 bilhões ao FMI"

A frase é obviamente de Lula. Numa primeira análise, parece ser um triunfo do País, que durante tantos anos viveu com altíssimas contas penduradas no FMI. Todo mundo estremecia com a tal da "dívida externa" do Brasil. De uns tempos para cá, o Brasil tornou-se credor do FMI, ou seja, aquele entidade passou a dever dinheiro ao nosso País. Mas agora, Lula foi mais longe: emprestou dinheiro ao FMI;

Só não dá para entender uma coisa: o Brasil está em condições de tomar tal tipo de atitude? Está sobrando dinheiro na União e faltando problemas para serem resolvidos? Os hospitais públicos já alcançaram os níveis que Lula proclamava há algum tempo atrás? Nossas estradas não têm mais buracos? Então devemos estar sem problemas de segurança pública;

Lula declarou: "Antigamente, as pessoas ficavam de joelhos para o FMI. Esta semana eu emprestei US$ 10 bilhões para o FMI. Pega aí". Esta frase demonstra claramente o lado político-eleitoral da medida. Lula aproveita para fazer comparações com governos anteriores. Admitamos que realmente a fase econômica do Brasil é outra, mas os economistas sempre enfatizam que o grande segredo disso foi a manutenção da política econômica que vinha sendo praticada anteriormente;

Isso tudo seria muito bonito se o Brasil tivesse sido transformado numa nova Suíça. Estamos por aqui cheio de problemas sem perspectiva próxima de solução em todos os setores, mas o Governo fica emprestando dinheiro, perdoando dívidas e investindo em outros países, numa clara demonstração de pura megalomania de Lula. Já é hora de "Nosso Guia" olhar para os problemas internos e descer do palanque. Eleição é no ano que vem.

Um comentário:

  1. Esta é outra grande mentira de Lula para enganar o povo.

    O FMI é como uma Cooperativa de crétito. Os sócios contribuem normalmente uma quantia determinada que forma um fundo do qual tomam empréstimos quando precisam. Pagam de volta o empréstimo com juros e assim o montante para empréstimos vai aumentando.

    Quando a cooperativa por algum motivo precisa de aumentar o montante que tem no fundo faz uma chamada de contribuição extra

    É isto que aconteceu com o FMI. Prevendo que os países membros precisariam de mais dinheiro emprestado durante a crise, fez uma chamada extra de capital, e o Brasil resolveu contribuir.

    Não é um empréstimo ao FMI, é uma contribuição que o Brasil está fazendo para uma entidade da qual é sócio.

    Como em toda a sociedade, quando há uma chamada de capital você pode ou não contribuir. Se você contribui o seu número de cotas aumenta. Se não você fica proporcionalmente com menos cotas.

    Lula vive de mentiras, e adora mentir sobre o que o povo tem pouco conhecimento.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário