Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

25 de junho de 2009

"Brasil, um país de todos" (os amigos do Rei)

Em Assembleia Geral Ordinária, realizada no dia 9 de abril último, os acionistas da Petrobras, representados por 91% das ações ordinárias da empresa, elegeu o Conselho de Administração da estatal, que ficou assim composto:


Dilma Vania Rousseff (Presidente do Conselho e Chefe da Casa Civil)
Guido Mantega (Ministro da Fazenda)
Silas Rondeau Cavalcante Silva (Ex-Ministro de Minas e Energia)

José Sergio Gabrielli de Azevedo (Presidente da Petrobras)
Francisco Roberto de Albuquerque
Luciano Galvão Coutinho (Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

Sergio Franklin Quintella
Fabio Colletti Barbosa
Jorge Gerdau Johannpeter (Presidente do Grupo Gerdau)


Ainda segundo a ata publicada, pelo voto da maioria dos acionistas presentes, em conformidade com o voto da representante da União, foi aprovada a fixação da remuneração global a ser paga aos administradores da Petrobras em R$ 8.266.600,00 (oito milhões, duzentos e sessenta e seis mil e seiscentos reais), no período compreendido entre abril de 2009 e março de 2010, aí incluídos: honorários mensais, gratificação de férias, gratificação natalina (13º salário), participação nos lucros e resultados; passagens aéreas, previdência privada complementar, e auxílio moradia;


Foi aprovada a delegação ao Conselho de Administração competência para efetuar a distribuição individual dos valores destinados ao pagamento da remuneração dos membros da Diretoria Executiva, observado o montante global e deduzida a parte destinada ao Conselho de Administração e condicionada à observância dos valores individuais constantes da planilha de Remuneração Máxima dos Administradores, nos termos da Nota DEST/CGC nº 79/2009, de 2 de abril de 2009, do Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais;


A ata não especifica quanto, mas parece que a renda mensal dos Conselheiros da Petrobras é bastante interessante, sendo que alguns deles ainda têm a “árdua” tarefa de exercer o cargo de Ministro de Estado. Não foi divulgado, mas é bem provável o cargo de dona Dilma tenha algum pro-labore, pois cabe a ela a direção do Conselho, e é certop também que o Presidente da empresa tenha também uma remuneração à altura do cargo;


É bom lembrar que cabe ao Conselho de Administração aprovar ou não as atividades da Diretoria Administrativa da Petrobras. Pelos fatos que levaram a se pedir a formação da CPI da Petrobras no Senado e pela composição do Conselho, é muito fácil entender a razão pela qual a “base aliada” está fazendo de tudo para não deixar a CPI sequer ser formalizada.

Um comentário:

  1. E com essa onda de escândalos do Sarney,o Lula deve estar fazendo alianças e apagando incêndios para não sair essa CPI.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário