Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

2 de março de 2017

Acabou o Carnaval, e o Ano Novo começa pra valer para os nossos políticos

Para muita gente, o Ano Novo começou agora, isto é, depois do Carnaval. Portanto, o Brasil volta à sua realidade, tirando suas alegorias e fantasias. Vamos observar que a crise política tem tendência a se agravar com as delações feitas ontem por Marcelo Odecrecht, ex-presidente da empreiteira que ostenta o sobrenome de sua família, que se juntarão às já feitas por 78 executivos da empresa que levaram o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a preparar 30 pedidos de abertura de inquérito que têm como alvos senadores, deputados e ministros, que serão encaminhados ao Supremo Tribunal Federal (STF). A lista é aguardada com grande ansiedade, porque poderá ser fatal para a carreira de muitos deles. Entre os "agraciados" há um ministro do Tribunal e Contas da União (TCU). No depoimento de Marcelo Odebrecht feito ontem no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até o nome do presidente Michel Temer foi citado juntamente com outros figurões do Governo. O presidente da República está às voltas com o processo que pede a cassação da chapa Dilma/Temer por abuso de poder econômico na eleição de 2014, cujo relator deu parecer favorável;

Pudemos ver, então, que o Brasil é um país surreal. A alegria que o povo demonstrou durante os dias do reinado de Momo é uma prova disso. Ninguém estava ligando para o fato de que vivemos numa crise financeira, moral e política nem com mais de 12 milhões de pessoas desempregadas. O povo pulou e dançou nos blocos e nos sambódromos como se tudo estivesse normal. Com tal demonstração de felicidade, os políticos certamente estão despreocupados, e continuam cuidando de seus interesses, até para escaparem das garras da Operação Lava-Jato e do TSE. Os implicados já começaram a recitar aquela ladainha de sempre: "As doações que recebi foram declaradas à Justiça Eleitoral, que aprovou as prestações de contas", como se coubesse a ela analisar a origem do dinheiro. A verdade é que o funil está ficando estreito e as eleições de 2018 a cada dia ficam mais próximas. Vem muito estresse e emoções por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário