Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

29 de setembro de 2011

Conselho de [falta de] Ética da Câmara livra Costa Neto

A notícia está hoje na mídia e, de certo modo, não causa mais espanto, pois o que mais se vê é políticos praticando atos indecorosos, mas sendo absolvidos por 'seus pares', na maioria das vezes utilizando 'atalhos' jurídicos e regimentais para livrá-los de qualquer tipo de punição, como aconteceu com a deputada propineira. No site de 'O Globo' a notícia começa assim:

Conselho de Ética arquiva processo contra Valdemar Costa Neto

 

Costa Neto é 'inocente'?
Por 16 votos contra e dois favoráveis, o Conselho de Ética da Câmara derrubou a admissibilidade do processo que pede a cassação do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP). O deputado é alvo de representações do PSOL e PPS em denúncias que envolvem o Ministério dos Transportes e suposta cobrança de propina. A representação foi baseada em reportagens publicadas pela revista "Veja" com denúncias de corrupção na pasta.

Ainda de acordo com o que foi divulgado, o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), relator do processo, pediu o prosseguimento do processo no Conselho. Ele fez quatro acusações contra Valdemar, que justificariam a abertura do processo: aliciamento e cooptação de parlamentar federal; entrevista numa rádio em que admite prática de tráfico de influência; recebimento de vantagens indevidas no esquema de superfaturamento de obras do Ministério dos Transportes; e suposto envolvimento em denúncias de irregularidades na cessão de espaço pública da Feira da Madrugada de São Paulo. Mas o relator foi derrotado;

A Câmara e o Senado estão desafiando os eleitores, apostando na tradicional falta de memória dos brasileiros. De nada adiantam provas de falcatruas praticadas por parlamentares, que ninguém acaba sendo punido, pois escondidos atrás do famigerado voto secreto estão sempre praticando corporativismo explícito, cada um admitindo que o próximo denunciado possa ser ele mesmo. Eleito às custas dos votos de Tiririca (PR-SP), Valdemar Costa Neto, réu no Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do Mensalão do PT, sequer deveria ter podido concorrer. Liberado, se beneficiou do sistema proporcional de votação - algo que precisa ser mudado, mais cedo ou mais tarde - e aí está na condição de 'representate do povo', com direito a praticar maracutaias e continuar usufruindo das benesses do poder, sem que nada lhe aconteça;

Mais uma vez nota-se que em 2014 muita gente precisa ser mandada para fora da vida política, Costa Neto incluído.

Um comentário:

  1. com todo respeito, o vídeo abaixo, é a expressão do que diz, pensa e sente o povo brasileiro.

    A verdade brasileira - por Titãs

    http://www.youtube.com/watch?v=8hd59RBQOm4&feature=player_embedded

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário