Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

27 de novembro de 2015

Burocracia estranha faz 'vista grossa' em favor da Samarco

  • Apesar do 'mar de lama' que está sufocando muita gente ligada ao Governo, o verdadeiro lamaçal provocado pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), não pode ser esquecido. É que o Ibama havia embargado o empreendimento e tornado inválido um documento que permitia a construção da barragem. Isso poderia provocar a anulação das licenças de instalação e de funcionamento do empreendimento da empresa Samarco, que haviam sido concedidas pelo governo mineiro, comandado por Fernando Pimentel (PT), amigo pessoal da presidente Dilma, desde o tempo em que participavam de assaltos e outros eventos justificados como atos de combate à ditadura militar;
  • Tudo isso ocorreu exatamente quatro meses antes da tragédia que atingiu os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Como é do conhecimento geral, o governador mineiro está envolvido na Operação Lava-Jato e recebeu vultosas doações da Samarco para sua campanha ao governo. O embargo do Ibama à empresa não é de hoje. Em 2010 e 2011 a empresa foi multada porque deixou de reflorestar uma área de 263 hectares de Mata Atlântica, equivalente a cerca de 300 campos de futebol, e fez desmatamento além do permitido;
  • Uma suspeita burocracia fez com que não se encontre registro de pagamento das multas, embora no site do Ibama conste como a empresa tendo quitado o compromisso. O Ibama de Minas Gerais nada informa. Tratando-se de um órgão do governo do PT, tudo que diga respeito a falcatruas e 'malfeitos' não pode ser descartado. Com a palavra os órgãos fiscalizadores, o Ministério Público e o Poder Judiciário. Quanto ao povo, principalmente o mineiro e o capixaba, não pode esquecer disso tudo a partir das eleições municipais do ano que vem, mandando um recado para os que comandam essa coisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário