Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

18 de julho de 2011

Estaria começando uma reação?

Há dias em que ao invés de postar algum tipo de comentário sobre o que acontecendo em especial no meio político brasileiro é melhor divulgar o que outros pensam e dizem sobre os fatos que estão circulando na imprensa, nos sites, nos blogs e nas redes sociais da Internet. Convém destacar o que muitos leitores escreveram hoje da seção de cartas de 'O Globo', pois tudo indica que as falcatruas que estão sendo divulgadas, praticadas por aqueles que deveriam zelar pela boa administração pública, principalmente quando à utilização dos recursos provenientes dos impostos pagos pelos cidadãos, quando, ao contrário, fica-se sabendo que tem gente enriquecendo até às custas do sofrimento de muitos. Transcrevemos, a seguir, algumas dessas cartas:

Roubalheira

Ótimo o artigo "Por que os brasileiros não reagem?", do correspondente do jornal "El País" (11/07), sobre a roubalheira que assola nosso país em todos os escalões governamentais. É exatamente como ele escreveu: por somos domesticados para não reagirmos. Como? Pela falta de educação, não ministrada ao povo, o que torna mais fácil o processo de dominação, espoliação e corrupção. O que falta aqui é o exercício da cidadania em seu sentido mais amplo. Sem ele, vivemos em estado de letargia cívica. Somos cidadãos de botequim e convescotes, onde tudo discutimos e sabemos, mas não damos um passo na direção de exercitar a cidadania. Urge que o cidadão passe a ser o centro do processo decisório através de sua ação, da construção de relações sociais e da ética. Precisamos construir sonhos para que possamos visualizar horizontes mais justos e igualitários. Precisamos nos insurgir contra os patronos da roubalheira. - RENATO DE SOUSA ALMEIDA (Itaperuna, RJ)

SOS Brasil

Enriquecimentos meteóricos; escândalos no âmbito de ministérios importantes; desvio de verba destinada ao socorro de regiões assoladas por catástrofes; educação embandeirada com pseudoavanços pedagógicos mas, mesmo assim, pessimamente classificada por critérios internacionais; sistema de saúde macabro; classe política desvinculada do interesse público; infraestrutura falida, tornando a nossa produção uma das menos competitivas no panorama do comércio global; Judiciário medroso; partidos políticos amorfos; corrupção generalizada e mediocridade cada vez mais ousada, dentre outras mazelas. Assiste-se a um processo de apedrejamento que está levando o país quase ao limite de sua capacidade de resistir. Urge, por parte da sociedade, por enquanto estática e letárgica, uma reação, não mais baseada somente nas paquidérmicas soluções eleitorais e eleitoreiras, mas também, a cada vez mais, em métodos de participação direta possibilitados pelas redes digitais, a exemplo do que ocorre em outras partes do mundo. O cenário é preocupante e está na hora de o Brasil socorrer o Brasil. - PAULO ROBERTO GOTAÇ (Rio)

Mensalão

Como cidadã, só voltarei a acreditar na Justiça quando, pelo menos, um destes senhores que participaram do mensalão for condenado. O pior é que muitos deles ainda estarão por anos à frente da política brasileira. É vergonhoso... - ELMA BOLSANELLO (Niterói, RJ)

Cópia barata

Alguém de bom-senso pode acreditar que um ex-ministro, defenestrado por envolvimento por envolvimento em falcatruas, possa assumir uma cadeira no Senado e, a partir daí, ter um comportamento exemplar? E é rezoável crer que um senhor que ocupa o cargo de secretário-executivo do Ministério dos Trnasportes há mais de dois anos nada saiba a respeito do que ocorria naquele ministério? No entanto, foi guindado ao cargo de ministro, pois é do PR e o governo, prática comum há nove anos, não pode prescindir de 40 votos na Câmara e de outros sete no Senado. Nunca S. Francisco de Assis foi tão copiado: é dando que se recebe. Podridão! - ANTONIO BANDEIRA CORRÊA (Rio)

Ninguém vai preso

Sou assinante de O GLOBO e uma coisa tem me chamado a atenção: em cada dez páginas queleio, oito falam sobre roubos de políticos, mas ninguém vai preso. às vezes, há um pequeno destaque sobre um ladrão que roubou carro ou celular. Acho  que está na hora de reverter essa situação. Afinal, que país é esse que só quem rouba carro ou celular vai preso? - BENITO COHEN (Rio)

Aí está uma excelente 'salada'. Esperamos que isso venha a ser um início de reação em reposta à advertência do jornalista Juan Arias. Vamos começar a reagir?

2 comentários:

  1. Certamente que o povo esta consciente da roubalheira que esta havendo e tambem esta vendo o caos em que se encontra a saude, a seguranca, o emprego e os gastos com coisas inuteis na Educacao. Infelizmente aqueles que deveriam tomar providencias e evitar tudo isso nao o fazem. Sendo assim parece que o Brasil deixou ha muito tempo o seu Estado de Direito e deu lugar ao Direito do PT destruir o Estado.

    ResponderExcluir
  2. Off Topic

    Convido os amigos a fazerem parte do site http://mensalao.ning.com/ que tem como objetivo conscientizar os público sobre os crimes do mesnalão. Contamos com sua participação e sugestões

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário