Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

12 de julho de 2011

Ditado velho e atual: 'Quem não deve não teme'

Como sempre acontece, a base governista rejeitou o requerimento que pedia a convocação da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais), de autoria do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), para falar na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado sobre o caso dos 'aloprados', polêmica que envolvia a ministra no fato ocorrido em 2006, quando um grupo do integrantes do PT teria encomendado um dossiê para prejudicar José Serra (PSDB), então candidato ao governo de São Paulo. Além do que convocaria Ideli, outros dois requerimentos que convidavam a ex-senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) e o ex-diretor de gestão de riscos do Banco do Brasil, Expedito Veloso, secretário-adjunto na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal, para prestarem esclarecimentos sobre o mesmo assunto também foram rejeitados;

Como se recorda, Expedito Veloso deu a entender em reportagem da revista "Veja" o provável envolvimento do ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, na fabricação de um falso dossiê contra seu adversário tucano em 2006. A 'tropa de choque' da base aliada compareceu em peso à sessão para obter maioria e rejeitar as convocações. Na semana passada, Mercadante foi ao Senado e negou envolvimento no escândalo dos aloprados. Mercadante usou o parecer do Procurador da República que afirmava que "não há nada que aponte o envolvimento de Mercadante com os fatos", para se defender.Da mesma forma que acontecia no governo de Lula, quando todas as convocações para CPIs ou comissões do Congresso, o Palácio do Planalto sempre se mobiliza para usar sua ampla maioria para que impeça que qualquer membro do Governo ou do PT preste esclarecimento sobre assuntos que deixam a opinião pública com algum tipo de dúvida;

Se o Governo tem convicção de que todos os problemas e acusações são inverdades e apenas um jogo político, qual a razão para impedir com tanta veemência que seus aliados esclareçam a opinião pública? Têm medo do quê? Acontece que para muitos essa ojeriza a prestar esclarecimentos acontece exatamente porque alguma coisa deva ser escondida. E é o que parece.

Um comentário:

  1. "quem não deve não teme",essa frase não faz o menor sentido,quem criou essa frase deve ser no mínimo inocente e deve achar que não existe injustiças no mundo,eu vou dar um exemplo que prova que a frase cita acima não faz sentido,uma pessoa está querendo atravessar a rua na faixa de pedestres e o sinal fica vermelho,a pessoa espera o carro parar para ela atravessar,nesse caso,a pessoa não deve pois ela está certa,mas teme ser atropelada

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário