Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

9 de julho de 2011

E agora, Lula? O 'Mensalão do PT' foi mesmo uma farsa?

Zé Dirceu: chefe da quadrilha
"A instrução comprovou que foi engendrado um plano criminoso voltado para a compra de votos dentro do Congresso. Trata-se da mais grave agressão aos valores democráticos que se possa conceber". Estas palavras são nada menos que do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, nas alegações finais do processo que os responsáveis pelo 'Mensalão do PT' respondem no Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu relatório, Gurgel deixa bem claro qual era a posição de José Dirceu, então Chefe da Casa Civil de Lula,  escrevendo o seguinte nas alegações: "As provas no curso do inquérito e da instrução criminal comprovaram, sem sobra de dúvida, que José Dirceu agiu sempre no comando das ações dos demais integrantes dos núcleos político e operacional do grupo criminoso. Era, enfim, o chefe da quadrilha" (grifamos);

Ao enquadrar o todo poderoso 'primeiro-ministro' de Lula nos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa, o procurador-geral também enfatizou: "Partindo de uma visão pragmática, que sempre marcou a sua biografia, José Dirceu resolver subornar parlamentares, tendo como alvos preferenciais dirigentes partidários de agremiações políticos". Zé Dirceu poderá vir a ser condenado a uma pena de 19 a 111 anos. O processo deverá entrar na pauta do STF no ano que vem, o que deixa a cúpula do PT um pouco apavorada, pois em 2012 haverá eleições municipais e o plano dos petistas é fazer a maioria de prefeitos e vereadores no país, preparando esquemas paraq as eleições presidenciais de 2014. Com o processo tramitando no Supremo em plena campanha, a oposição poderá 'deitar e rolar' trazendo o assunto para os palanques;

A grande dúvida fica por conta do próprio STF, que dos seus 11 integrantes tem nada menos que 7 que foram indicados por Lula e um por Dilma Rousseff, uma arrasadora maioria que talvez não consiga decidir com total isenção, ferindo interesses daqueles que os fizeram chegar à nossa corte judicial maior. Os critérios de indicação têm sido bastante políticos e/ou pessoais. Embora nossa Constituição diga que os indicados devem possuir "ilibada reputação e notório saber jurídico", isso nem sempre é levado em conta. O ministro José Antonio Dias Toffoli, por exemplo, era advogado de Lula e do PT e seu 'saber jurídico' foi comprovado noi fato de haver sido reprovado em três concursos para juiz de Direito. Agora, ele tem poderes para anular sentenças de juízes e desembargadores;

Diante desse quadro, muita gente acha que o processo do 'Mensalão doi PT' poderá "patinar" no Supremo chegando à prescrição dos crimes cometidos, graças a pedidos de vista e outras filigranas jurídicas. Se assim for, José Dirceu poderá dar as mãos a outros indiciados como Marcos Valério (1.727 anos), Roberto Jefferson (82 anos), Delúbio Soares (111 anos), José Genoíno (99 anos), Valdemar Costa Neto (425), Duda Mendonça (941), João Paulo Cunha (42), Paulo Rocha (80), Professor Luizinho (10), Paulo Rocha (80) e outros 'mensaleiros' e cantarem: "Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou", enquanto para o povo sobra aquela célebre frase que era dita por Justo Veríssimo, personagem eternizada pelo humorista Chico Anísio: "Eu quero que o povo se exploda!".

2 comentários:

  1. Ou o STF julga esses elementos como devem ser julgados, ou não se fala mais em democracia.

    ResponderExcluir
  2. Gostei do blog, Airton. Boas matérias. Parabéns e continue a divulgar esse blog como fizesse no blog do Coturno.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário