Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

21 de setembro de 2016

Reação de Miro Teixeira evita anistia para político que usou 'Caixa 2'

Se há algo que não falta no Brasil são os escândalos quase diários proporcionados pelos políticos. Com a sequência de escândalos que assola o país, o Congresso corre o risco de entrar em um processo de desmoralização total,  o que pode fazer provocar uma campanha tipo "Diretas já", mas não só para presidente, como o PT jogou no ar, mas em todos os níveis. Isso quer dizer para todos os cargos eletivos em busca de uma ampla e retumbante renovação. O Brasil não pode ter o direito de acreditar num Congresso que expõe suas feridas de forma explícita mais uma vez, exatamente quando nomes de até então líderes que sempre foram muito fortes junto à opinião pública. Neste processo, o que passa a correr risco é a própria democracia. Daí para a desordem total o passo é muito curto;

Por tudo isso, mais do que nunca é fundamental a presença e a atuação de líderes políticos como o deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) que, na noite de segunda-feira passada, na calada da noite, protagonizou uma reação contra a proposta de votação na Câmara dos Deputados de um projeto que, na prática, abria a porta para livrar da punição políticos que cometeram crime de "Caixa 2". Após seu discurso e a adesão de outros deputados, a votação acabou suspensa. Num total desrespeito ao eleitor, alguns parlamentares tentaram enfiar um "contrabando" na pauta que discutia a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), tentando votar uma das propostas do projeto de lei de iniciativa popular, que obteve a assinatura de mais de 2 milhões de eleitores, com dez medidas de combate à corrupção propostas pelo Ministério Público Federal (MPF);


Do jeito que tramitava, o projeto intruso na pauta promoveria uma anistia a parlamentares e outro políticos sem mandato que tiveram suas campanhas financiadas com recursos "por fora" não declarados à Justiça Eleitoral. Nem atentaram para a declaração da ministra Carmem Lúcia proferida no julgamento do ‘Mensalão do PT’", que disse: "Caixa dois é crime, caixa dois é uma agressão à sociedade brasileira. A manobra abortada comprova que a quase totalidade dos nossos parlamentares só pensa neles mesmos. Quanto à sociedade, "que se lixe". Aliás, foi Miro Teixeira quem denunciou , em setembro de 2004, o escândalo do “Mensalão do PT, que culminou num dos mais emblemáticos e importantes julgamentos da história do país O país quer e precisa de um Congresso com políticos iguais a esse e a outros da mesma categoria”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário