Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

29 de setembro de 2009

Um show de incoerências

Se há algo no Brasil que se repete a toda hora, isso é a série de incoerências praticadas pelos políticos em geral. Com Lula, isso é algo que vem acontecendo desde seu primeiro dia de governo. Na sua posse, um fato foi bem marcante. Ninguém pode negar que Lula tem uma história de resistência durante o regime ditatorial militar ao promover greve de metalúrgicos, além de criar um partido político. Ironicamente, a maior estrela da festa era exatamente o ditador cubano Fidel Castro, na época com 49 anos no poder;


Nos tempos de Fernando Henrique, esse quis que os aposentados continuassem contribuindo para a Previdência. Comando por Lula, o PT conseguiu que a ideia fosse suspensa. Chegando ao poder, Lula usou sua "base aliada" para estabelecer o desconto sobre os proventos dos aposentados. Quando houve recurso da Associação dos Magistrados do Brasil junto ao STF, o Governo fez um forte "lobby" e o Supremo manteve o desconto, com alguns ministros até mudando o voto contrário dado anteriormente;


Ainda no primeiro mandato de FHC, Lula & Cia. lutaram contra a emenda que permitiria a reeleição do Presidente da República, até com acusação de compra de votos no Congresso para permitir que Fernando Henrique tivesse mais um mandato. Esperava-se que Lula mantivesse sua posição daquela época e não quisesse ser reeleito. Mas aí está ele cumprindo seu segundo mandato. E ainda teve gente tentando aprovar emenda constitucional possibilitando a Lula um terceiro mandato;


Agora mesmo, no caso de Honduras, reclamam da violência do Governo daquele país ao expulsar Zelaya e levá-lo para a Costa Rica. Há dois anos o Governo brasileiro deportou às pressas dois pugilistas cubanos que haviam abandonado a delegação do Cuba durante os Jogos Panamericanos de 2007 no Rio de Janeiro e que foram rigorosamente punidos pelo regime castrista, ficando impedidos de continuar lutando;


Para o Governo brasileiro não foi uma atitude correta de Micheletti mandar fechar a Rádio Globo e um jornal locais, pois os dois estavam trabalhando sob ordem direta de Zelaya, difundindo chamamentos para uma insurreição? Lula & Cia. não se assusta quando Chávez manda fechar os meios de comunicação da Venezuela, na base da pancadaria, quando jornalistas são agredidos violentamente no meio da rua, quando opositores são presos, ou quando a polícia massacra os venezuelanos durante as manifestações;


E assim vão nossos políticos dando seus shows de incoerências. Por isso, não é de se estranhar com Lula tenha como aliados José Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor, Jader Barbalho e outros, tudo em nome da "governabilidade", que na realidade se traduz em apoio à candidata de Lula à sua sucessão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário