Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

22 de novembro de 2011

Lupi diz que não há nenhuma possibilidade de ele deixar o Governo

O cartunista SponHolz diz tudo o que está acontecendo
O homem parece ter mesmo muita força. O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou que não há nenhuma possibilidade de ele deixar o cargo por causa das denúncias de desvio de verba na pasta, além do uso irregular de avião particular, em viagens pelo Maranhão, que teria sido pago por uma ONG que posteriormente recebeu dinheiro do ministério e que está com as contas sendo contestada por órgão de fiscalização. Carlos Lupi foi bem claro: "Não há nenhuma possibilidade disso", disse ele depois de ser perguntado sobre a possibilidade de a executiva do PDT optar por sua saída do Governo. Falastrão assumido, Lupi mandou mais uma: "A melhor resposta quando se julga uma pessoa de injustiças é o trabalho. Vou continuar trabalhando";

Carlos Lupi informou ainda que a reunião de seu partido para definir se a legenda apoia ou não a permanência dele à frente da pasta terá a presença de presidentes dos diretórios, além das bancadas do PDT na Câmara e no Senado. Para ele, a reunião da executiva é uma reunião de debate da situação. Disse ainda que o partido é democrático e respeitará seu desejo de ficar. Em entrevista ontem, Lupi afirmou que o PDT apoiará o governo Dilma mesmo se perder o ministério. "O que vai haver na reunião é um debate. Não temo perder o ministério. O PDT apoia o governo Dilma com ou sem ministérios. Estou pronto para a luta", acrescentou, demonstrando que parece estar mesmo 'blindado' pelo Palácio do Planalto;

Se ele vai continuar ou se vai ficar até a anunciada reforma ministerial, isso fica sendo um autêntico mistério. Alguns comentaristas afirmam terem informações de que Dilma estaria 'empurrando com a barriga' o problema de Lupi porque janeiro está muito próximo e que em caso de demissão dele, ela estaria sendo pautada pela imprensa, como ocorreu com os demais ministros que caíram também após denúncias feitas por veículos de comunicação. Quando do primeiro escândalo, envolvendo o então ministro do Transportes, Alfredo Nascimento, a rapidez e a veemência com que Dilma agiu, demitindo e ministro e dezenas de auxiliares diretos, grande parcela da opinião pública - incluem-se aí  eleitores que não votaram nela - ficou a impressão de que estávamos diante de uma autêntica 'faxineira' contra os casos de corrupção. Todavia agora, ficam várias dúvidas no ar. Será que Carlos Lupi sabe de coisas que impedem Dilma de 'pisar nos seus calos'? Afinal, ela era a grande gerente do governo de Lula, desde quando José Dirceu caiu da Casa Civil. Tudo indica que outros desdobramentos acontecerão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário