Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

1 de junho de 2010

OAB quer que voto seja facultativo

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, defendeu nesta segunda-feira a realização de um plebiscito para o povo opinar sobre o voto facultativo no país. A consulta seria feita junto com as eleições de 3 de outubro. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha e publicada no último sábado mostrou o crescimento da rejeição ao voto obrigatório no país. Segundo a pesquisa, 44% dos eleitores não iriam às urnas se não fosse obrigado;

É lógico que os responsáveis por essa consulta à população não têm nenhum interesse em modificar a atual legislação que estabelece o voto obrigatório para os maiores de 18 anos até completarem 70. Após essa idade e dos 16 aos 17 anos o voto é facultativo. É nessa massa que vai às urnas por obrigação que os políticos confiam para fazer suas jogadas em busca de mandatos que lhe garantam imunidade e foro especial, em muitos casos transformando isso em impunidade;

Agora mesmo na Colômbia, onde o voto é facultativo, houve uma abstenção de 45%, o que provocou um resultado que não refletia os resultados das pesquisas de intenção de voto, que apontavam outro ganhador, com este obtendo menos da metade dos votos do candidato que não era o favorito. De acordo com analistas, o resultado é atribuído exatamente a essa pequena participação da população daquele país no processo político.Se a participação foi de 55% do eleitorado voluntário, observa-se um alheiamento do povo colombiano num momento importante para o futuro daquele país;

Se a reivindicação do presidente nacional da OAB for atendida e a maioria vier a optar pelo voto voluntário, vai depender muito do comportamento dos políticos que forem eleitos este ano a presença dos eleitores nas 
eleições de 2014, por exemplo. Se nas eleições deste ano o voto fosse voluntário, o comparecimento às seções eleitorais seria o mínimo possível como consequencia dos escândalos que aconteceram no Senado, na Câmara, nas Assembleias Legislativas, nas Câmaras Municipais, bem como nos governos federal, estaduais e municipais;

Vejamos se a proposta de Ophir Cavalcante vai prosperar e como a população iria se pronunciar. Certamente que o voto facultativo seria aprovado, pois muita gente só voto porque é obrigado, ao ponto de pouco tempo depois muitos não se lembrarem mais em quem votaram, confirmando a histórica frase de Pelé pronunciada há algumas décadas: "O povo não sabe votar".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário