Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

2 de junho de 2010

Lula precisa tomar "cartão vermelho" do TSE

Já comentamos por aqui que a participação de Lula na pré-campanha eleitoral de sua candidata é algo que nunca antes na história deste país aconteceu. Os presidentes sempre tiveram seus escolhidos para sucedê-los, mas nenhum deles foi de modo tão escancarado participante dos palanques daqueles que gostariam de ver como sucessores. Lula tem demonstrado que a eleição de Dilma Rousseff é para ele uma questão de honra - ou até de vida ou morte -, tal o modo como tem se comportado, ao ponto de querer passar para o eleitorado que ela merece ser eleita por ter sido quem governou o País de verdade;

Esse comportamento levou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a multar Lula por quatro vezes, já havendo recomendação para mais punições naquele tribunal. Isso também é inédito na história do Brasil republicano. Nos últimos dias, alguns integrantes do Poder Judiciário já começaram a demonstrar irritação com as sucessivas desobediências de Lula e Dilma. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, especialista em Justiça Eleitoral, que integra o TSE, já se declarou perplexo com a reincidência de Lula, afirmando que caberia a este dar exemplo de cumprimento da lei;

Alguns juristas lembram que por muito menos a Justiça Eleitoral tem cassado mandatos de prefeitos e governadores por terem, na condição de candidatos extrapolado a legislação. Algumas candidaturas foram impugnadas e os candidatos impedidos de participar das eleições. Houve até casos de governadores com mandatos cassados no final dos mesmos. Recentemente houve eleição para novos prefeitos em algumas cidades, cassados por terem se utilizado da máquina pública em suas campanhas;

Ninguém deve estar pensando em impugnação da candidatura de Dilma nem em posterior anulação de uma possível eleição dela. Seria um caos inimaginável, pois haveria até risco de uma comoção social que poderia chegar numa guerra civil, principalmente no segundo caso, quando seria desconsiderada a vontade da maioria demonstrada em pleito livre;

Em vista disso, é totalmente sem cabimento a mais recente declaração de Lula dizendo: "Ainda este ano, irei fazer campanha em porta de fábrica". Se fizer, certamente receberá mais algumas multas. Isso demonstra que ele não confia na capacidade de sua candidata sozinha convencer o eleitorado de que ela seria a melhor solução para o futuro do País. O que não tem cabimento é o presidente ter o comportamento que vem tendo. Como ele gosta das metáforas com o futebol, vê-se que Lula já levou vários "cartões amarelos"; está na hora da Justiça Eleitoral aplicar-lhe um "cartão vermelho".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário