Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

15 de julho de 2009

Uma notícia já esperada

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou, por 9 votos a 3, parecer do relator Sérgio Brito (PDT-BA) e arquivou o processo disciplinar contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG) por uso indevido da verba indenizatória, que só pode ser utilizada em gastos relacionados à atividade parlamentar. As informações são da Agência Câmara;


O deputado Sérgio Brito (PDT-BA), terceiro relator do processo disciplinar contra Edmar, propôs o arquivamento da representação, sob o argumento de que a proibição ao uso da verba indenizatória por um deputado para o pagamento de serviços prestados por empresas de sua própria família - motivo da representação contra Edmar - só foi definida em 7 de abril, após ter sido baixada a portaria 7/09. É a terceira vez em 15 dias que o Conselho de Ética absolve o deputado;


"Eu digo que não foi a terceira absolvição do deputado e sim a terceira auto condenação da Câmara, que é incapaz de representar a sociedade. Hoje os congressistas podem tudo. O regime político brasileiro não é uma democracia. É uma oligarquia em que os oligarcas podem tudo", afirmou o professor de ética e política da Unicamp Roberto Romano;

Votaram contra o arquivamento: Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) e José Maia Filho (DEM-PI). Votaram a favor do arquivamento: Nelson Meurer (PP-PR), Sérgio Moraes (PTB-RS), Mauro Lopes (PMDB-MG), Uzenir Rocha (PSDB-RR), Abelardo Camarinha (PSB-SP), Sergio Brito (PDT-BA), Lucio Vale (PR-PA), Paulo Piau (PMDB-MG) e William Woo (PSDB-SP). Abstenções: Hugo Leal (PSC-RJ) e Ruy Pauletti (PSDB-RS);

CINISMO EXPLÍCITO

O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) comemorou hoje a decisão do Conselho de Ética da Câmara de absolver hoje o colega Edmar Moreira (sem partido-MG) da acusação de mau uso da verba indenizatória. Moraes ficou conhecido depois que disse que "se 'lixava' para a opinião pública";

Ele foi o primeiro relator do processo de cassação aberto contra Edmar. Ele foi afastado do cargo depois de antecipar a intenção de sugerir a absolvição de Edmar em seu parecer. Questionado sobre o episódio, na época, ele disse que se lixava para a opinião pública. Moraes ironizou a decisão do colegiado é disse que lucrou com a polêmica criada em torno da sua frase. "Essa polêmica me deu muitos pontos. Nunca recebi tantos convites na vida, ganhei espaço", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário