Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de dezembro de 2015

Até bloqueio do Facebook para minimizar as manifestações

  • Mais uma vez os petistas mostram o quanto têm medo do povo. Há quem diga que órgãos de inteligência do Governo fizeram com que o Facebook tirasse do ar, na tarde de ontem, a página do movimento "Vem Pra Rua Brasil", um dos grupos à frente dos protestos contra o governo federal que aconteceram em março deste ano. O bloqueio foi creditado a denúncias por "conteúdo impróprio", feitas na véspera de mais uma rodada de manifestações anti-Dilma. Desta vez, o grupo convocava a população para ir hoje às ruas pedir o impeachment da presidente. Neste domingo, estão prevista manifestações em cidades de todo o país, dentre elas São Paulo e Rio de Janeiro. A página de um dos principais articuladores desses atos, o empresário Rogério Chequer, também foi bloqueada pelo Facebook;
  • Assim como o coletivo "Vem Pra Rua", Chequer recorreu ao Twitter para criticar o que chamou de 'censura'. "Estamos na véspera de uma manifestação pró-Impeachment em todo Brasil, e isto é uma clara forma de CENSURA. É nesta democracia que você quer viver, onde a verdade é suprimida e o povo escravizado por uma ideologia?", indagou. DIVULGUEM! O @facebook acaba de nos bloquear injustamente, após ter recebido denúncias de conteúdo impróprio. Democracia?", diz a mensagem do "Vem Pra Rua";
  • O Governo criou um gabinete de crise na Casa Civil para acompanhar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e, apesar da preocupação com os 'panelaços', o monitoramento do Palácio do Planalto indica que as manifestações de rua previstas para hoje, em todo o País, serão mais fracas do que os protestos de agosto. Levantamento feito pelo governo nas redes sociais mostra que o número de pessoas com presença confirmada nos atos é quatro vezes menor ao registrado às vésperas do "Fora Dilma" de 16 de agosto. Pode-se ver que as manifestações preocupam o Governo, e o volume delas servirão de parâmetros para as ações que serão promovidas para diminuir o número de parlamentares que são favoráveis ao seu impeachment.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário