Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

22 de março de 2009

Qual a utilidade atual do Senado? (3)

Vale a pena transcrever, na íntegra, a carta do leitor Alfredo Rainho Neves, de Armação dos Búzios, RJ, publicada na edição de hoje (22/3) no jornal "O Globo", pois reflete o pensamento deste Blog:

"O sistema bicameral (Câmara e Senado) é ultrapassado, considerado elitista e até mesmo medieval. A própria Grécia, onde a democracia nasceu, possui uma só assembleia legislativa (sistema unicameral), como Portugal e outros países europeus, monarquias como a Suécia, países da América Central, Peru, Venezuela, a maioria dos países africanos e grande número de estados em todo mundo. O Brasil ficou atrelado à cópia americana de estados e tem mesmo o curioso nome de República Federativa. A solução seria uma reforma completa, acabar com o Senado (grifei), mudar o nome do país para República do Brasil e a Câmara dos Deputados ser denominada Assembleia Legislativa Nacional. Além da agilização na passagem das leis, a economia seria suficiente para uma grande melhoria da saúde e da educação. Não dá para entender que o Senado tenha sete mil funcionários (mais que muitos municípios brasileiros) e 130 diretorias";

Outra leitora, Margarida Maria Lemes de Andrade, de Niterói, RJ, também pensa como este Blog:

"Ao ler as notícias sobre as diretorias do Senado, e ver as pífias reações a elas por parte dos membros do parlamento e do governo, concluo que voltamos ao período romano, e fico aguardando que apareça um Incitatus (o cavalo de Calígula, nomeado senador, e para o qual o imperador construiu um palácio e designou uma guarda pretoriana para tomar conta de seu sono). Seria coroar de louros a farra dos nossos senadores, cuja tímida reação foi cortar uma meia dúzia dos 181 diretores, numa medida chamada por eles de moralizadora! Moral bem pequena, que nos envergonha e revolta";

Essas duas manifestações podem nos dar uma visão de o eleitorado brasileiro não vai, nem deve, ficar calado. Os escândalos estão aí a todo momento vindo à tona. A hora de se tomar posição e exigir uma imediata mudança desse triste estado de coisas que se verifica no Poder Legislativo.

2 comentários:

  1. Estou com o pensamento do Alfredo Neves: acabar com o sistema bicameral.Mas quem vai atirar esta pedra em si próprio? Na ditadura ainda acredito que isto poderia ter acontecido, mas agora...jamais.

    ResponderExcluir
  2. Paises muito grandes utilizam o sistema bicameral,Usa e Canadá são exemplos.
    Como ele têm camara representativa e distrital, há estados com apenas 1 deputado e outros com 70, e para manter a equidade o senado é igualitário e a causa principal da bicameralidade.
    No Brasil a câmara não é representativa, nem distrital 1 voto de um deputado do Amapá é igual a 14 votos de um deputado de São paulo.
    Poriso nossa bicameralidade é inócua...

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário