Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

15 de março de 2009

O que o povo pensa sobre tudo

De vez em quando é bom saber o que a opinião pública pensa sobre os mais variados assuntos. Um bom local para saber-se disso, sem dúvida, está na seção de cartas dos leitores do jornais. Sendo assim, vejamos o que alguns dizem hoje;

O primeiro se pronunciou assim:
"O presidente Lula foi infeliz ao afirmar que a crise no Brasil era apenas uma marolinha. Hoje vemos que a crise trouxe desemprego e o crescimento do país para este ano é próximo de zero. Diante de tudo isso, ainda existe o aumento para os deputados. Que país é este, presidente Lula?. Já está na hora de esquecer as piadas e desculpar-se com os brasileiros. Afinal, o tsumani já chegou";
O Senado Federal, como não podia deixar de ser,
também recebe seu recado: "Senado, casa de políticos experientes, mais velhos, mais respeitáveis, Câmara Alta, quantos adjetivos poderíamos enumerar para brindar ex-presidente, governadores, deputados, grandes prefeitos. No entanto, nos últimos tempos os senadores têm sido a mancha negra política deste país. Renunciam, fogem da cassação, depois voltam, sem que nada tenha acontecido";
O mesmo leitor completa: "Agora, totalmente na contramão da crise, mandam pagar horas extras mentirosas, numa época em que funcionário nenhum daquela Corte trabalha. Mas amanhã já teremos outros escândalos a mascarar e este a esquecer. A Câmara prepara aumento aos já aviltantes salários, quando deveriam ser congelados até o fim da crise";
Um outro leitor continua criticando o Senado: "Não dá para enfrentar essa gente! Já sei: não vou formar meu filho para ser médico, professor ou jogador de futebol. Meu filho vai se tornar político! E vai roubar muito, nas barbas da população, que vi aplaudi-lo de pé! Quem sabe não vira presidente da República? Alguém que pague a conta. O Brasil está além da anarquia".
As invasões promovidas pelo MST também são focalizadas por um leitor: "Quem custeia o deslocamento dos integrantes do MST em caminhões e tratores? Quem autoriza os portes de suas armas? Quem dá permissão para invadirem propriedades particulares? Quem deixou de punir o MST pelo vandalismo na Embrapa? Quem acoberta seus crimes? Por que Rainha continua solto? Afinal, que lucra com as atividades terroristas do MST?":
O caso do aborto da menina de 9 anos em Pernambuco teve leitor com opinião divergente da maioria: "A Igreja Católica sempre foi contra o aborto. O arcebispo foi coerente com a sua instituição". Mas também fez uma cobrança: "Quem dera o presidente e outros governantes fossem coerentes com tudo aquilo que disseram antes de chagar ao poder. Eleitores criticam os políticos exatamente por 'virarem casaca", de Acordo com a situação. Ao menos, Dom José Cardoso foi fiel aos princípios da Igreja: já os políticos...";
E tem mais um que reclama: "Tenho gravado o debate entre Lula e Serra em 2002, quando o primeiro condenava os programas assistencialistas de FHC, entre eles o Bolsa-Escola. Alegava que o governo não deveria dar esmolas ao povo, mas criar oportunidades de trabalho. E considerava inaceitável que um pequena empresa tivesse as mesmas obrigações trabalhistas que uma grande empresa, prometendo modificações na CLT. Com esses dois cheques, que se juntaram a outros não descontados por falta de fundos, o povo embarcou no maior estelionato eleitoral da história republicana";
E o leitor conclui: "Conquistado o poder, descaracterizou os programas sociais e engavetou a reforma trabalhista, que, com a tributária, propiciaria empregos, principalmente aos menos qualificados. como o povão gostou da presepada, novos talões dos mesmos cheques foram confeccionados para as obras do PAC"

Vê-se, só com esses exemplos, o quanto anda em baixa principalmente a credibilidade dos políticos junto à opinião pública. È bom que eles mudem radicalmente de comportamento, porque há no ar um ambiente propício para se promover uma histórica renovação nas casas legislativas do Brasil e dos Estados, mudando radicalmente a fisionomia dos quadros políticos do país.

2 comentários:

  1. Caro amigo,
    Tb tenho o hábito de ler cartas de leitores e assim tentar decifrar o q se passa na mente dessa massa disforme de brasileiros. O problema é q dependendo do veículo o publico tb varia e isso difidulta um pouco a amostragem. Outro fator é q quantidade de pessoas q tem acesso a leitura e/ou se dipôe a "perder tempo" escrevendo.
    Mas inegavelmente é uma fonte rica de informações.
    Pena q os donos do poder não "percam" seu tempo lendo nas nossas aspirações.

    Parabéns pelo blog

    Abraços frsternais

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário