Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

20 de junho de 2013

Neymar faz um golaço apoiando as manifestações do povo brasileiro

    Neymar dá apoio às manifestações
  • Agora é assim? Prefeitos de várias cidades anunciam que cancelaram os aumentos concedidos às empresas que exploram o serviço de transporte coletivo, mas informam que terão que repassar a essas empresas o valor da redução para cumprir contratos previamente acertados. E dão a entender que foram sensíveis às reivindicações dos manifestantes, mas lamentam que com isso tenham que cortar recursos destinados a investimentos. Isso quer dizer que os usuários dos ônibus continuarão a pagar o preço antigo, mas a população receberá menos obras e serviços, tais como saneamento, melhorias das vias urbanas, reformas de escolas e hospitais. Como assim? As frotas continuam as mesmas, com péssimos serviços, mas os lucros dos empresários não podem diminuir. Não dá para acreditar, é muita cara-de-pau;
  • Será que esses prefeitos, principalmente os das grandes cidades e dos grandes partidos – Fernando Haddad (PT-SP) e Eduardo Paes (PMDB-RJ) – acham mesmo que o povo que sai diariamente para as ruas está reivindicando somente a redução de 20 centavos das passagens? Alguém tem que desenhar para eles o que está na verdade acontecendo nas ruas de todo o Brasil. Estão surgindo denúncias nas redes sociais dando conta de que a mulher do governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB), é filha de um empresário de transporte coletivo que seria dono de anda menos que quase 50 empresas. Se isso for verdade, o prefeito Eduardo Paes, parceiro declarado do governador, vai contrariar o ‘sogrinho’ de Cabral, cortando-lhe os lucros? É ruim! E aquela ‘ajudinha’ para as campanhas, como vai ficar? Somente as declarações de Fernando Haddad e Eduardo Paes já seriam motivo suficiente para cariocas e paulistanos irem para as ruas protestar;
  • Acontece que povo resolveu reagir. Mais uma pesquisa aponta queda de 8% na popularidade da presidente Dilma, mesmo índice na pesquisa do DataFolha, com o fato de que essa última aconteceu antes das manifestações. O povo não está focado apenas nos 20 centavos. A maior prova está na postagem feita antes pelo jogador Neymar no Twitter, antes do jogo em que arrasou contra o México: “Triste por tudo o que está acontecendo no Brasil. Sempre tive fé que não seria necessário chegar ao ponto de ‘ir para as ruas’ para exigir melhores condições de transporte, saúde, educação e segurança, isso tudo é OBRIGAÇÃO do governo... Meus pais trabalharam muito para poder oferecer para mim e para minha irmã um mínimo de qualidade de vida... Hoje, graças ao sucesso que vocês me proporcionam, poderia parecer demagogia minha – mas não é – levantar a bandeira das manifestações que estão ocorrendo em todo o Brasil. Mas sou BRASILEIRO e amo meu país!! Tenho família e amigos que vivem no Brasil!! Por isso também quero um Brasil mais justo, mais seguro, mais saudável e mais HONESTO!!!!  A única forma que tenho de representar e defender o Brasil é dentro de campo, jogando bola... E a partir deste jogo, contra o México, entro em campo inspirado por essa mobilização... #TamoJunto”.  Agora, senhores políticos, depois da atuação de Neymar ontem, aguardem o tsunami que vem por aí.

Um comentário:

  1. http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/futebol/planalto-articula-encontro-entre-dilma-e-selecao/


    Gostaria de ver a seleção dando um gelo na despreparada

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário