Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

16 de junho de 2013

Incrível! Contas eleitorais do PT são relatadas no TSE por ex-advogado do partido

  • A imprensa divulga hoje notícia informando que uma auditoria interna no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) observou que aquele tribunal não deveria ter aprovado as contas do PT de 2003, relativas às eleições do ano anterior, uma vez que naquele ano verificou-se o ‘Mensalão do PT’, cujo julgamento recente pelo Supremo Tribunal Federal (STF) deixou configurado que o partido governista utilizou-se de ‘caixa 2’, admitida pelo então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, durante o julgamento, prática proibida pela legislação eleitoral. A notícia mostra que na apreciação das contas do PT pelos órgãos internos do TSE foram emitidos quatro pareceres, sendo os dois primeiros pela rejeição das contas. Após recurso do partido, as contas foram aprovadas com ressalvas, conforme despacho da ministra Carmem Lúcia, coincidentemente indicada pelo Governo do PT para o Supremo. Num outro recurso, o PT pede a aprovação total das contas. Esse recurso aguarda até hoje uma decisão;
  • O mais incrível e sem que seja desprezada a existência de mais uma ‘coincidência’ está no fato de que as contas do PT estão paradas no gabinete do ministro Dias Toffoli (outro que foi indicado por Lula para o STF), que se tornou relator do mesmo depois que a ministra Carmem Lúcia assumiu a presidência do TSE. O fato mais grave é que Dia Toffoli era advogado do PT nas eleições de 2012. Parece-nos que o ministro não é nada isento nesse episódio e que a ética não lhe é muito familiar, pois não foi capaz de se declarar suspeito no julgamento do ‘Mensalão do PT’, mais precisamente no do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, de quem foi subordinado logo após a posse de Lula, como agradecimento pelos serviços prestados ao ex-presidente e ao partido;
  • Resta-nos esperar em que vai dar essa auditoria, mas sem dúvida a marcha de dez anos para apreciação final das contas eleitorais do PT passa agora a ser observada mais de perto, pois se reprovadas o partido teria que devolver os recursos do Fundo Partidário. No ano passado, o PR recebeu do fundo nada menos que R$ 52 milhões e 900 mil, algo bastante interessante para ser utilizado nas eleições do ano que vem, quando Dilma Rousseff buscará a reeleição, ainda mais agora que seus índices de popularidade sofreram violenta queda, configurada pela estrepitosa vaia com que foi ‘premiada’ no Estádio Mané Garrincha, numa prova de que não podem faltar recursos para que na sua campanha a presidente possa ‘fazer o diabo’, como bem avisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário