Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

4 de setembro de 2010

Mantega faz declaração infeliz e absurda

"Não há sistema inviolável". A afirmativa é do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele voltou a dizer que não cogita substituir o secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, dizendo ainda que o sistema de segurança será aperfeiçoado “para dar mais garantias aos contribuintes”, ponderando que “não há sistema inviolável”. Mantega foi mais longe dizendo: “Outro dia, aqui no centro de São Paulo, você podia comprar disquetes com informações até de bancos privados (…). Eu acredito que vazamentos ocorrem o tempo… sempre ocorreram. Se você olhar para o passado, tem vários vazamentos que ocorreram. A gente detecta, coíbe, pune. E a gente muda o sistema. Infelizmente, depois, os contraventores conseguem achar uma maneira de furar isso, aí temos que aperfeiçoar o sistema e punir rigorosamente aqueles que o violam.”;

Então é assim? Os episódios de agora, com objetivos eleitorais ou não, ficam por conta da mesma explicação que Lula deu para justificar o Mensalão do PT, quando afirmou que  tinha acontecido o que sempre acontecia no País? E como ficam os contribuintes em geral? A má qualidade do sistema da Receita Federal se relaciona com a "herança maldita" de que Lula sempre fala para criticar as falhas do Governo, alegando que foram herdadas do FHC. Porém, com quase oito anos de governo, o ministro da Fazenda vem agora com essa desculpa de que a Receita Federal não garante o sigilo das declarações do Imposto de Renda de milhões de contribuintes, sem que nada tenha sido feito para melhorar o sistema, com os dados fiscais das pessoas podendo ser vendidos por camelôs na ruas de São Paulo;

Guido Mantega também afirmou que o número de sigilos quebrados na Receita Federal foi muito maior e que a rapidez com que o caso está sendo investigado é incomum. “Na verdade, não foi só o sigilo de algumas pessoas com vinculações partidárias que foi quebrado, foi num número muito maior. Portanto, isso tem que ser investigado. Isso está sendo investigado por uma comissão de sindicância com toda celeridade possível. É incomum essa celeridade. As informações têm sido trazidas ao público, tanto que todo dia há novas notícias no jornais”. No que se refere aos casos que estão sendo exaustivamente divulgados pela imprensa, Guido Mantega disse que a Corregedoria da Receita está trabalhando exaustivamente no caso. Isso é muito pouco, ministro;

Não fosse a descoberta do vazamento do sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de mais outras pessoas ligadas ao partido de José Serra e ainda com a revelação da invasão dos dados de Verônica Serra, filha do candidato tucano, feita por alguém que na época era filiado ao PT, talvez o costume de invadir o sistema da Receita Federal continuasse a ocorrer. Não tem cabimento o ministro Mantega aparecer na mídia com tais declarações. O que se espera é maior segurança nesse famigerado sistema, além de rigorosa punição para quem se utiliza das deficiências dos sistema para auferir lucros, financeiros ou políticos.

Um comentário:

  1. por quê no Brasil existe tanta corrupção? para se administrar uma empresa e necessário uma formação acadêmica, e por quê para administrar um país, ou estado, não existe essa exigência, poderia alguém ser, sem essa instrução superior melhor administrador do que alguém formado? não são as respostas q movem o mundo e sim as perguntas.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário