Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

13 de fevereiro de 2017

Lula se faz de vítima antes da Lava-Jato mandá-lo para atrás das grades

O ex-presidente Lula pediu nesta segunda-feira à Procuradoria-Geral da República (PGR ) que investigue se o delegado que coordena a Operação Lava-Jato no Paraná, Igor Romário de Paula, cometeu abuso de autoridade ao conceder entrevista em janeiro, quando o delegado disse: "Uma eventual prisão de Lula poderá surgir em 30 ou 60 dias". O pedido foi feito pelo advogado de defesa de Lula, Cristiano Zanin Martins, e foi subscrito por outros seis juristas. No último dia 27, Igor Romário concedeu uma entrevista quando disse que a Polícia Federal (PF) tinha noção de que falta pouco tempo para prender Lula. A declaração era uma resposta a uma outra entrevista, concedida por seu colega, Maurício Moscardi, na qual ele tinha dito que as investigações haviam perdido o momento para a prisão do ex-presidente;
Por meio de nota, o advogado de Lula afirma que a entrevista de Igor Romário feria a "ética e responsabilidade institucional da Polícia Federal". A nota diz ainda: "O arroubo midiático do delegado ignorou o estado de dona Marisa Letícia, que estava em coma após um Acidente Vascular Cerebral (AVC ) e que morreu no dia 3 de fevereiro". Lula é réu de três ações no âmbito da Operação Lava-Jato, uma na Operação Janus e uma na Operação Zelotes. Nesta ação penal, Lula responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de ter se beneficiado com R$ 3,7 milhões de propina através de favores pagos pela OAS: a compra e a reforma de um triplex no Guarujá e o armazenamento de bens retirados do Palácio do Planalto ao final do segundo mandato do petista. O esquema de corrupção, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), movimentou mais R$ 87 milhões. Esse é o terceiro dia de audiências com testemunhas de defesa deste processo. Cerca de 80 pessoas foram indicadas pelos advogados dos oito réus do processo. As audiências dessa fase da ação começaram na semana passada e seguem até o mês que vem. Sabendo que faltam poucos dias para ser preso, Lula quer se fazer de vítima, como sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário