Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

19 de fevereiro de 2017

Como é que ficamos, se aumenta a população e diminui o número de policiais?

Constantemente tomamos conhecimento de pesquisas que servem para o aumento de nossas preocupações. A mais recente diz respeito à quantidade e à qualidade do policiamento destinado a garantir a segurança dos cidadãos. Ficamos sabendo que o número de policiais militares nas ruas teve queda em cinco estados onde vivem 44% da população, incluídos aí o Rio de de Janeiro e São Paulo. Os outros são Pernambuco, Rio Grande do Sul e Pará. Vejam que nem o Espírito Santo está neste grupo. Em 2013, o policiamento nos cinco estados estava por conta de um efetivo de 191 mil homens. Hoje, existem nas cinco Polícias Militares 171 mil homens distribuídos em serviços administrativas e no policiamento. Não é sem razão que a criminalidade vem crescendo de modo assustador no Rio e São Paulo. E o pior é que nos cinco estados a população tem aumentado na proporção inversa à diminuição de policiais. A pesquisa foi feita nos 26 estados e no Distrito Federal pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);

Junte-se a tudo isso as recentes manifestações reivindicando não somente pagamento de salário em atraso como também por causa de reajustes prometidos e não cumpridos. É certo que houve até casos que podem ser considerados como motim ou desrespeito à hierarquia, mas no fundo com bastante motivos para se reclamar. Há governos estaduais que não sabem como resolver o problema. No Rio de Janeiro, a desordem financeira criada pelo ex-governador Sérgio Cabral, e prosseguida por Luiz Fernando Pezão, não permite que se possa planejar qualquer solução. A situação é tão caótica no RJ que até o futebol, um dos maiores patrimônios do povo, está sendo afetado com a infeliz ideia de clássicos com uma só torcida. No final de tudo, vai acabar com o povo ficando preso em casa e assistindo pela TV jogos de outros estados e do exterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário