Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

2 de junho de 2011

Até petistas pedem a cabeça de Palocci

Até petistas ilustres querem cabeça de Palocci
Hoje, no site do jornalista Cláudio Humberto está a informação de que uma facção do PT pediu a imediata saída do ministro Antonio Palocci. A notícia diz que a facção “Mensagem ao Partido”, embora sendo minoritária, deixou bem clara a divergência existente no PT com relação ao chefe da Casa Civil da presidente Dilma Roussef, demonstrando que parece ter começado a ruir o apoio da base aliada do Governo em favor da permanência de Antonio Palocci no cargo. Cláudio Humberto diz que a facção oficializou sua posição pelo imediato afastamento de Palocci até que as denúncias sejam investigadas. Segundo ele, a posição da “Mensagem ao Partido” foi comunicada ao Governo por um dos seus mais ilustres integrantes, nada menos que o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP);

Integram o grupo “Mensagem ao Partido”, que tem elevado peso político, entre outros, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, além do governador Tarso Genro, do Rio Grande do Sul. A prefeita Luizianne Lins, de Fortaleza) e os deputados Arlete Sampaio, do Distrito Federal, Jorge Bittar, do Rio de Janeiro, e Raul Pont, do Rio Grande do Sul, são também integrantes da “Mensagem ao Partido”. Ainda de acordo com o site de Cláudio Humberto, quem primeiro pediu a Dilma a saída de Palocci da Casa Civil foi a senadora Gleisi Hoffmann, do Paraná, por ocasião do almoço da bancada do PT com a presidente Dilma, no último dia 25. Além senadora, é  mulher do ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, que teria interesse em assumir o cargo de Palocci. A situação do ministro milionário pode estar correndo perigo, uma vez que Gleisi Hoffman é muito ligada a Dilma Roussef;

Os integrantes da facção “Mensagem ao Partido”, além de membros de outros partidos que apoiam o Governo estão torcendo para que Antonio Palocci venha definitivamente a público e esclareça de modo positivo o elevado crescimento de sua fortuna em tão pouco tempo, ou então que seja afastado ou renuncie ao cargo, isto porque a verdadeira guerra que tem de um lado a oposição, que quer expor o ministro num depoimento perante uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) ou em alguma outra comissão do Congresso, e de outro lado, uma verdadeira tropa de choque governista para impedir que isso aconteça. Mas acima da paralisia nas atividades da Câmara e do Senado, existe algo muito mais grave: a desconfiança da opinião pública de existe algo que Palocci sabe e que não pode ser dito abertamente, pois apareceriam nomes muito fortes que teriam sido beneficiados por parte da fortuna palocciana;

Já no site Folha.com, está hoje estampada a seguinte notícia, que demonstra poder o ministro da Casa Civil começar a observar que está entrando água no seu barco:

PT descarta manifestação em apoio a Palocci

Fragilizado desde a revelação de sua evolução patrimonial, o chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, terá hoje nova demonstração de seu isolamento político. Reunida em Brasília, a Executiva Nacional do PT, seu partido, descartou ontem a hipótese de manifestação em apoio de Palocci. Questionado sobre a hipótese de divulgação de nota em favor do ministro, o presidente do PT, deputado Rui Falcão, disse que o caso não está na pauta do partido. "O governo tem tratado de forma adequada o caso. Ele [Palocci] também. Não cabe ao PT se manifestar sobre isso”. Secretário de Comunicação do PT, o deputado André Vargas (PR), endossa o argumento de que "essa não é uma questão partidária". Segundo o secretário-geral do PT, Eloi Pietá, "os fatos importantes da política, e a questão do ministro Palocci é um deles, serão abordados" na análise de conjuntura. Mas não há qualquer texto preparado sobre o assunto.

(A ilustração é de Sponholz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário