Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

14 de junho de 2011

Afinal, quem deixou a 'herança maldita'?

Algumas atitudes da presidente Dilma Rousseff estão chamando a atenção dos comentaristas políticos. No episódio que envolveu seriamente o então ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, muitos entenderam que a cabeça do novo milionário estava a salvo, pois até então Dilma, travada pela 'pequena pneumonia' de que era vítima havia quase duas semanas, não havia tomado qualquer atitude para defender Palocci, mas permitido que uma autêntica 'tropa de choque' evitasse a qualquer custo a convocação do super ministro para depor no Congresso Nacional. O final dessa história todos sabem. Palocci pediu para deixar o cargo, deixando Lula aparentemente desautorizado no esforço de preservar seu antigo ministro da Fazenda;

Dilma 'encheu a bola de FHC
Outro fato proporcionado por Dilma Rousseff que chamou a atenção foi e elogio público que ela fez a Fernando Henrique Cardoso, ao escrever no site feito exclusivamente para homenagear FHC pelos seus 80 anos. Dilma já havia sido gentil com Fernando Henrique ao colocá-lo ao seu lado na mesa principal do banquete oferecido ao presidente dos EUA, Barack Obama, evento ao qual Lula não compareceu e cujo convite havia sido feito a todos os ex-presidente. A presidente escreveu que FHC foi "o ministro-arquiteto de um plano duradouro que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica". O ex-presidente não deve ter gostado de tanta 'rasgação de seda' de Dilma com FHC, pois desmente até as declarações que eram feitas na campanha eleitoral da então ministra de Lula. Nem o pessoal do PSDB e do DEM falou assim na ano passado;

Nos elogios a FHC, a presidente deu a entender que ele era um antigo companheiro dela na luta contra o regime militar ao afirmar: "Mas quero destacar aqui também o democrata. O espírito do jovem que lutou pelos seus ideais, que perduram até os dias de hoje. Esse espírito, no homem público, traduziu-se na crença no diálogo como força motriz para a consolidação da democracia brasileira em seus oito anos de mandato". E tudo isso foi dito sem que Lula tenha dirigido uma palavra sequer em homenagem aos 80 anos de um antigo companheiro de luta pela democracia, como bem destacou sua pupila, hoje primeira mandatária do país;

No rastro disso tudo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso telefonou para a presidente Dilma agradecendo pela carta com os elogios que ela fez pelo seu aniversário de 80 anos, dizendo ter ficado "extremamente feliz" com o gesto de Dilma, que havia ressaltado: "Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes, mas justamente por isso maior é a minha admiração por sua abertura ao confronto franco e respeitoso de ideias", diz Dilma na carta. Mas não era Fernando Henrique o responsável pela 'herança maldita' tão propalada por Lula durante seus oito anos de mandato? Ou será que é Lula quem deixou tal herança para Dilma? Aguardemos os próximos acontecimentos.

Um comentário:

  1. Sr Airton: leia além do grupo Globo. Veja o Observatório da Imprensa. Atente para a omissão brutal resistente da imprensa brasileira. Ou seu Ponto & Vírgula vira um papagaio.

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário