Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

2 de janeiro de 2011

Agora é com Dilma, e seja o que Deus quiser

A criatura e o seu criador
Agora é definitivo. Dilma Rousseff é, de fato e de direito, a Presidente da República Federativa do Brasil. Afinal, mais de 55 milhões dos votos válidos dos eleitores assim decidiram no dia 31 de outubro passado no segundo turno. É bom que se diga que Dilma não teve a maioria dos eleitores a seu favor, uma vez que seus votos significaram 41% dos eleitores que compareceram às urnas, enquanto os 44 milhões que votaram em José Serra foram 32% e ainda teve um percentual de 27% de votos nulos, em branco e de eleitores ausentes. No entanto, é como atirar contra o próprio pé alguém torcer contra ela, pois se a aposta de Lula for um fracasso quem sairá pagando será o cidadão brasileiro. Passada a luta pelos votos, cabe a cada um fazer votos para que a nova presidente faça um excelente governo;

O certo é esperar que Dilma Rousseff governe sem revanchismo, coisa alimentada pelo seu "patrocinador" durante a campanha, quando falou em extirpar partidos de oposição ao seu governo e até por se vangloriar por existirem países em crise (esquecendo-se de que tais crises certamente afetarão o Brasil). Devem todos torcer para ela cumpra a promessa de melhorar os sistemas e saúde, educação e segurança, além de promover as reformas necessárias ao país, especialmente a política a tributária, e que Dilma entre para a História promovendo e desenvolvimento e a redução das desigualdades, tornando o Brasil, como ela mesmo disse, a "abençoada terra em que todos gostarão de viver";

Dilma e sua bela "linha sucessória"
Mas há algo que ainda preocupa muita gente, que são algumas das companhias que ela terá ao seu lado, pelo passado político e moral não muito recomendável de muitos deles. Espera-se também que Dilma tenha sempre boa saúde durante os próximos quatro anos. Causa horror em muitos pensar que ela venha em algum dia a ser sucedida por um vice-presidente do PMDB. Dá arrepios pensar nessa hipótese. Pela gula demonstrada durante e escolha de ministros, dá para se ter uma idéia de como seria uma chegada dos peemedebistas ao Poder. Houve quem declarasse que rezava diariamente pela saúde da presidente para que Michel Temer não venha a assumir a Presidência, mas quando viu quem será o futuro Presidente da Câmara dos Deputados, Marcos Maia (PT), e que José Sarney (PMDB) será reeleito Presidente do Senado, passaria a rezar todos os dias também pela saúde de Temer;

O que nos resta agora é esperar para ver o que acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário