Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

27 de janeiro de 2017

Sérgio Cabral já está preso e um juiz decreta outra prisão dele. Como assim?

Novas notícias envolvendo a dupla Sérgio Cabral e Eike Baptista revelam uma outra e conveniente versão do Bolsa Família. É o que se comprova em relação ao ex-governador do Estado do Rio de Janeiro e agora presidiário. O dinheiro das inúmeras propinas que ele recebia e espalhava em diversas partes do mundo chegava às mãos de sua atual mulher Adriana Ancelmo (também presidiária), de sua ex-mulher Suzana Neves e de seu irmão Maurício Cabral, A grana era entregue em mãos e em dinheiro vivo por homens da confiança de Cabral. O advogado dos dois últimos não teve vergonha de justificar que o dinheiro era uma espécie de pensão, sem, no entanto, mostrar esse tipo de acordo no processo de divórcio do casal. Fica até difícil para o leigo entender como um juiz determina a prisão de alguém que já está preso, como fez o juiz Marcelo Bretas - ele nasceu aqui em Nilópolis. Talvez seja colocá-lo numa cela solitária ou condená-lo à prisão perpétua;

Outra coisa que deixa dúvidas é o fato de o ex-bilionário Eike Baptista ter saído do país com um passaporte alemão na véspera da operação. Alguém da Polícia Federal (PF) teria vazado uma informação? O resultado é que Eike tem dupla nacionalidade e a Alemanha não tem tratado de extradição firmado com o Brasil. Sendo assim, não há como acreditar que seja verdadeira a afirmação de seu advogado de defesa e que o empresário irá se apresentar à Justiça e colaborar com as autoridades, saindo do frio do inverno rigoroso de Nova York (ou de alguma cidade alemã), para se "hospedar" em Bangu, bairro carioca onde no verão a temperatura alcança muitas vezes, como nos dias atuais, a sensação térmica de quase 50 graus. Quem acreditar nisso certamente está necessitando de um rigoroso teste de sanidade mental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário