Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

12 de novembro de 2016

Não tem lógica Renan Calheiros fazer papel de caçador de marajás

Está acontecendo no Brasil um fato que não tem nenhuma lógica. É que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), com 11 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), resolveu ser o líder das soluções para o país. Ele quer disciplinar os salários do Poder Judiciário, esquecendo, no entanto, na condição de presidente do Congresso Nacional, de liderar a correção dos salários do Poder Legislativo, onde servidores ganham mais de R$ 30 mil para servir cafezinho, cortar cabelo, operar elevadores e dirigir carros dos parlamentares, por sinal trocados a cada dois anos. Será que os ministros do STF não enxergam que a intenção de Renan é apenas desmoralizar o Judiciário? É impossível que alguém acredita que o senador alagoano é contrário ao projeto que objetiva anistiar o "Caixa 2" de senadores e deputados que tenham recebido propinas destinadas às sua campanhas;
A comissão que o presidente do Congresso Nacional criou para caçar os supersalários irritou bastante os magistrados. Já passou a hora de os ministros do Supremo deixarem de acreditar que Renan Calheiros faça o papel de caçador de marajás e aja com ele da mesmo forma que fizeram com o ex-deputado Eduardo Cunha, que já foi parar atrás das grades, lugar para onde Renan deve também ser enviado. É correto que se apure e se descubra quais servidores dos três poderes que recebam remuneração cheia de penduricalhos que nos contracheques totalizam valores superiores ao teto constitucional, que é a paga aos ministros do STF. Ainda bem que no Supremo estão os ministros Edson Fachin e Teori Zavascki, que com a presidente da Corte, ministra Cármem Lúcia, se declaram contra a paralisação e engavetamento de ações contra políticos, principalmente do estilo de Renan. Já é tempo de retirar da vida pública quem não dispõe de gabarito para ser representante do povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário