Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

3 de fevereiro de 2016

Volta da CPMF: por quê tanta vaia para Dilma?

Ontem, na sessão de reabertura do Congresso Nacional, a presidente Dilma foi vaiada todas as vezes que falava da recriação da CPMF, o malfadado 'Imposto do Cheque'. No plenário tinha até parlamentares empunhando cartazes com os dizeres 'Xô CPMF'. Um deles ficou em pé e de costas na primeira fila durante toda leitura da mensagem presidencial. Entre os que protestavam havia integrantes da base aliada do Governo, que certamente receberam forte pressão de seus eleitores nas suas visitas às bases durante o recesso parlamentar. E as manifestações contrárias também aconteceram quando a presidente fez referências a outros temas polêmicos;

O episódio de ontem é uma continuidade da reação à insistência de Dilma, quando pediu encarecidamente a aprovação da voltada CPMF. A população também pede encarecidamente a ela que reduza o número de ministérios e de cargos comissionados, que corte uma série de mordomias suas e de servidores palacianos. Lembram que ela tem o costume de se hospedar em hotéis de luxo quando viaja ao exterior, ao contrário de dirigentes de países ricos que se hospedam nas embaixadas, algo que poderia ser imitado pela presidente. Contrapondo-se a tudo isso, a presidente Dilma aumentou impostos de chocolates, cigarros e sorvetes, autorizou aumento nos planos de saúde;

Então, vamos aguardar os resultados das eleições municipais de outubro, quando certamente o povo vai demonstrar seu repúdio ao espetáculo de ontem naquele 'palco' onde Dilma Rousseff estava cercada de Eduardo Cunha (presidente da Câmara) e Renan Calheiros (presidente do Senado), dois indiciados na Operação Lava-Jato, além do ministro Ricardo Lewandovski (presidente do Supremo Tribunal Federal), notório 'advogado de defesa' dos petistas e seus aliados nos julgamentos deles em processos de desvios de dinheiro público na forma de propinas. Vamos aguardar. Vem muita emoção por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário