Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

25 de fevereiro de 2016

Marqueteiros empurram o PMDB para o impeachment

Os depoimentos do marqueteiro João Santana e sua mulher Mônica Moura deixaram a presidente Dilma  e seu vice Michel Temer em estado de atenção, porque poderão servir para reforçar o pedido de impugnação do registro da chapa governista eleita em 2014 formulado pelo PSDB, pois trouxeram grandes evidências da existência de fraude eleitoral com a utilização de dinheiro oriundo de propinas da Petrobras e que estão sendo alvo de investigação pelo Operação Lava-Jato. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que, de posse desses depoimentos, poderá concluir pela negativa do registro da chapa e consequente cassação dos mandatos dois, com posse imediata do presidente da Câmara dos Deputados, hoje Eduardo Cunha (PMDB-RJ), caso ele ainda esteja no cargo. O TSE ainda está em dúvida sobre se dá posse ao segundo colocado, Aécio Neves, conforme a Justiça Eleitoral já decidiu em alguns estados quando cassou o mandato de governadores, ou se o presidente da Câmara convoca novas eleições dentro de poucos meses.

Líderes do PMDB começaram um  movimento para que seja levado adiante o processo de impeachment da presidente Dilma, evitando assim a cassação do mandato de Michel Temer, presidente do partido. Os peemedebistas lançariam um candidato próprio ou formariam uma chapa com Aécio Neves concorrendo à Presidência. Um sinal de que o PMDB pode está tendendo pela aprovação do impeachment é o programa de amanhã que será exibido na TV, cuja gravação já foi divulgada com pronunciamentos nitidamente de oposição ao Governo. Houve peemedebista lamentando que o programa tenha sido gravado antes dos depoimentos do marqueteiro João Santana e sua mulher Mônica Moura, e que não fora isso os pronunciamentos seriam ainda mais fortes conta Dilma e o PT. A coisa está tão séria que a presidente suspendeu sua presença ontem no Rio de Janeiro num evento relativo ao Zikavírus, sua principal 'agenda positiva' de marketing para tirá-la dos holofotes das crises política e econômica. E havia a presença da diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) Margaret Chan, com repercussão na mídia mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário