Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

8 de setembro de 2013

Políticos continuam 'se lixando' para o povo, que não deve sair das ruas.

Os jornais de hoje e os sites de notícias informam com destaque os atos de violência praticados entre os famigerados mascarados e também pelas polícias na repressão a esses atos. Também tomamos conhecimento de que protestos ofuscaram os desfiles militares com ações da mesma forma condenáveis, quando muita gente foi impedida de assistir aos tradicionais desfiles comemorativos da Independência. No Rio de Janeiro, por exemplo, mascarados invadiram palanque onde estavam populares com suas famílias, que tiveram que sair do local apavorados diante da reação despropositada de policiais que se utilizaram de spray de pimenta e bombas de gás lacrimogênio, atingindo que não tinha que ser também punido por estar prestigiando um ato que faz parte da tradição do País;

Já na véspera o desvirtuamento das comemoração do Sete de Setembro começou com o pronunciamento da presidente Dilma em rede nacional de TV no horário nobre, quando se utilizou do tempo para fazer nitidamente campanha eleitoral antecipada, pois gastou a maioria do tempo falando em realizações do Governo nos últimos dez anos, ou seja, numa clara referência aos oito anos de Lula e mais dois dela, e ainda fazendo alusões aos poderá acontecer no País, caso o PT (com ela, é claro) continue no comando do Brasil. Nem Lula foi assim nos seus pronunciamentos sobre a Semana da Pátria. O normal é que os presidentes falam sobre a comemoração cívica, procurando despertar no povo espírito de brasilidade;

O Governo também faz das suas. Depois do surgimento do escândalo de Rosemary, a 'namorada de Lula', flagrada se utilizando de sua proximidade com o Poder para fazer tráfico de influência. Ele está há quase um ano sumida e agora ressurge com 40 advogados cuidando de sua defesa. De onde sai tanto dinheiro para pagar tantos honorários? Agora, Dilma Rousseff nomeia para o cargo de Rosemary nada menos que uma amiga íntima daquela que só faltava 'mandar prender e mandar soltar' do Governo, com tanto prestígio que chegava ao ponto de viajar nas comitivas do então presidente Lula sem que seu nome fosse incluído na relação de passageiros da comitiva presidencial;

De outro lado, alguns fatos mostram que os políticos de um modo geral pouco estão 'se lixando' para o povo. Nesta semana vimos alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) deixando a entender nas entrelinhas de seus pronunciamentos que estariam fazendo algum tipo de tentativa para aliviar as penas de alguns figurões do PT já condenados à prisão, onde se destaca o antigo ministro todo-poderoso do governo do ex-presidente Lula, que no julgamento do "Mensalão do PT' foi considerado como chefe de uma quadrilha que desviava dinheiro público para garantir uma tranquila maioria no Congresso Nacional. Quatro ministros indicados para o STF por Lula e Dilma aparentam se comportar como 'ministros petistas' no Supremo;

Na semana passada vimos uma Câmara dos Deputados aprovando por esmagadora maioria uma PEC estabelecendo voto aberto para todas as decisões dos legislativos de todo o Brasil. A proposta vai tramitar no Senado, cujo presidente Renan Calheiros anuncia que vai 'fatiar' a PEC, aprovando apenas votações para cassação de mandatos. Mais uma vez ignoram a vontade da maioria inquestionável da população apurada em variadas pesquisas de opinião. Outra vez estão 'se lixando' para o povo;

Hoje há notícia de que José Dirceu quando ministro da Casa Civil de Lula fazia solicitações para que órgãos do Governo facilitassem soluções que beneficiaram empresas prestadoras de serviço em obras e servições que envolviam alguns bilhões de reais. Vê-se, então, que as manifestações têm tudo para não ficarem somente no Sete de Setembro. O povo tem que continuar saindo às ruas, porque os políticos estão apostando no relaxamento das reivindicações, porque já passou a hora de se fazer uma mudança radical no comportamento daqueles que são alçados à condição de representantes legais do povo, que não pode sair das ruas, reivindicando pacificamente soluções em benefício da comunidade.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário