Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

11 de maio de 2017

Lula nunca faz nada errado e sempre acusa alguém quando erra, até a falecida ’Galega’

No futebol, alguns técnicos quando comentam o resultado de um jogo de sua equipe, quando vencem costumam dizer: “nós ganhamos”, mas quando perdem, eles dizem: “eles perderam”. Como gosta muito de fazer analogias utilizando o esporte mais popular no Brasil, o ex-presidente Lula tem costume idêntico, como foi observado em seu depoimento ontem ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. Para qualquer fato que tenha sido positivo em suas iniciativas, Lula sempre se auto elogia, mas para o sai errado é culpa é sempre de outra pessoa, por mais que ele tenha sido o causador do erro. Assim é que ele não livrou nem a cara de sua falecida mulher Marisa Leticia. O motivo da audiência de ontem na Operação Lava-Jato era a acusação de que o ex-presidente seria dono do famoso tríplex no Edifício Solaris, na praia de Atibaia. Quando Sérgio Moro o inquiriu sobre isso, Lula respondeu, como sempre, que o imóvel não era dele, e ressaltou: “Foi tudo obra dela. Foi ela que quis comprar o tríplex”. E ainda destacou que quando visitou o apartamento enxergou nele mais de 500 defeitos;

O costume de Lula sempre culpar alguém começa quando ele, em 2005, para se livrar do escândalo do “Mensalão do PT”, demitiu José Dirceu, coordenador de sua campanha vitoriosa de 2002, e que ele chamava de “capitão” de sua equipe. No episódio do dossiê forjado contra o candidato tucano José Serra, foi a vez de outro coordenador de campanha – a de sua reeleição – ser jogado às feras, Ricardo Berzoini. Anteriormente, Lula já havia detonado o seu então ministro da Fazenda, Antônio Palocci, naquele episodio da quebra do sigilo bancário do caseiro Francelino Costa. Agora, ele afirma claramente que foi a “Galega” que adquirir o tríplex, e não ele. O próprio Sérgio Moro se declarou constrangido em fazer indagações cujas respostas teriam que vir do além, e declarou: “Perguntar coisas para mim de uma pessoa que já morreu é muito difícil. É muito difícil”. E Lula? Faz cara de quem nem está aí;

Um lembrete para aqueles que criticam o fato de Lula e Dilma terem viajado para Curitiba em jatinhos particulares de empresários milionários amigos. Ambos estavam certos, pois sabem que não têm condição de encarar uma área de embarque ou desembarque em aeroportos na país sem o risco de vaias e xingamentos. Como se sabe, Lula tem aparecido em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de votos, mas também é o líder no índice de rejeição. Eis a razão pela qual ele se esconde e só faz seus discursos para plateia composta por militantes arregimentados pelo PT, CUT e MST. Foi que se viu em Curitiba ontem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário