Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

7 de novembro de 2012

Light aumenta tarifa e confirma 'estelionato eleitoral' de Dilma Rousseff

  • Dilma mentiu naquele pronunciamento feito em setembro, poucos antes das eleições municipais, dando a entender que a redução das tarifas de energia elétrica era uma medida tomada por ela. Na realidade, a Justiça determinou às elétricas a devolução da tarifas cobradas a mais, e a forma encontrada foi dar descontos aos consumidores para compensá-los. No caso da Light, que anunciou um aumento de 12,27% na valor das tarifas, a partir de hoje, a redução será sobre a tarifa com esse aumento. Em 12 de setembro último, o site da revista 'Veja' informava que a Presidência da República publicara no Diário Oficial da União (DOU) a Medida Provisória (MP) que criava mecanismos para reduzir as tarifas de energia elétrica e permitindo a renovação das concessões do setor, que vencem entre 2015 e 2017. O Governo anunciava, então que haveria uma redução média de 20,2% nas tarifas de energia a partir de 2013;
  • Pelo texto da MP, as concessões de geração de energia hidrelétrica poderão ser prorrogadas uma única vez pelo prazo de até 30 anos, assegurando a continuidade, a eficiência da prestação do serviço e a modicidade tarifária. Da mesma forma, poderão ser prorrogadas pelo mesmo período as concessões de transmissão e de distribuição de energia. O Governo poderá também autorizar os concessionários a expandir as usinas hidrelétricas que tiveram os contratos prorrogados. Nesses casos, os investimentos adicionais poderão ser contabilizados nas tarifas. Isso queria dizer o desconto seria concedido de um lado, podendo, porém, ser tomado por outro. Como sempre, a conta saindo sempre do bolso do consumidor;
  • Com o aumento da tarifa para os consumidores, maior que o dobro da inflação no mesmo período relativo ao último aumento, os consumidores de 31 municípios fluminenses, cerca de de 3 milhões e 600 mil, vão receber um desconto muito menor do que o anunciado cheio de pompa do Dilma Rousseff, ou seja, quase nada, com os valores caindo para os valores anterior ao reajuste de agora. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o reajuste concedido à Light é para, entre outros motivos, compensar os custos com a compra de energia e com transmissão. Fica combinado assim: os consumidores é que pagam a conta;
  • Fica, portanto, mais que evidente que a presidente Dilma anunciou a tal redução estrategicamente às vésperas as eleições municipais. Com esse aumento em favor da Light aconteceu mais um caso de estelionato eleitoral, algo que de em quando ocorre praticada pelos governantes do PT, pois ficou muito claro que o Governo queria mesmo era tirar proveito eleitoral, anunciando mais uma 'bondade' em benefício do povo. Isso é uma vergonha, como sempre diz o apresentador Boris Casoy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário