Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

19 de janeiro de 2010

Verba pública já vale em campanha eleitoral

Pelo menos é o que se vê em relação ao candidato do PT ao Governo do Rio Grande do Sul. Em 2009, Tarso Genro, que é ministro da Justiça de Lula, se utilizou 85 vezes de avião da FAB em viagens, a maioria delas para Porto Alegre, onde reside, ou para cidades do interior gaúcho. É lógico que ministros utilizem transporte oficial em seus deslocamentos, pois isso faz parte da cultura e costumes no Brasil. O que se questiona é essa série de "coincidências" como o caso de Genro, numa clara caracterização de "unir o útil ao agradável", com tudo pago pelo contribuinte;

Outro ministro que chegou perto do "recorde" de Tarso Genro foi Luiz Eduardo Baretto, do Turismo, com 81 viagens no ano passado. Aí, a "coincidência" é outra, pois tanta viagem assim parece ter relação com seu cargo de ministro do Turismo. Tudo a ver. Em terceiro lugar vem o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, que voou em aviões da FAB nada menos que 73 vezes. Parece coisa normal para a maioria dos brasileiros, mas sabe-se que existem países bem ricos que o Brasil em que parlamentares e ministros "se viram" com os salários que recebem, em alguns deles bem menos que por aqui;

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, usou aviões da FAB 60 vezes em 2009. Até aí tudo bem, pois sabe-se que esse ministro é um dos que trabalham bastante, embora o sistema de saúde pública do Brasil continue sendo altamente precário. O grande mistério fica com o ministro do Portos, Pedro Brito, que viajou 52 vezes pela FAB, quando seria talvez mais lógico que ele se utilizasse de navios; Na divulgação desses dados não aparecem as viagens principalmente da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do ministro da Defesa, Nelson Jobim. No caso da candidata do PT à sucessão presidencial, fica difícil saber-se ao certo o total de suas viagens, pois grande parte delas é feita acompanhando Lula, "inaugurando" início ou reinício de obras, num autêntico palanque da campanha eleitoral;

As viagens de autoridades em aviões da FAB é regulamentada pelo Decreto nº 4,244, de 22 de maio de 2002, baixado por FHC, segundo o qual podem se utilizar de aeronaves da FAB o vice-presidente da República, os presidente do Senado, da Câmara dos Deputados e do Supremo, além de ministros e assemelhados e os comandantes das Forças Armadas. De qualquer forma, tem gente viajando demais por conta do contribuinte.

2 comentários:

  1. Chego a desanimar ao ver tanta pouca vergonha e falta de caráter.
    Vamos continuar a batalhar a eliminação dessa raça da vida pública.

    ResponderExcluir
  2. Nova comunidade de blogueiros, Divulgue o seu la:

    http://www.orkut.com/Main#Community?cmm=97889392

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário