Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

28 de janeiro de 2010

Está na hora de travar o MST

Se havia alguma dúvida, agora tudo ficou bastante claro. Era mais do que claro que as invasões de fazenda promovidas pelo MST não tinham nem têm o menor objetivo de protestar contra o Governo por causa do andamento da tão falada Reforma Agrária, por não serem atingidos os números de assentamentos prometidos por Lula. O que se vê são invasões programada e simultâneas, em vários Estados ao mesmo tempo, numa demonstração evidente de que os sem-terra são liderados por gente que nada quer com sementes e enxadas, mas sim fazer mostrar que mantêm sob controle aqueles que realmente necessitam de um pedaço de terra para sobreviver;

Num vídeo divulgado ontem pela Polícia Civil de São Paulo, Miguel Serpa (na foto, quando falava), líder do MST na invasão da fazenda da empresa Cutrale, no interior paulista, fala pouco antes da invasão: "Essa é a quarta ocupação, e nós viemos aqui para, no mínimo, dar prejuízo para eles". Como assim? O objetivo das "ocupações", como chama as invasões a propriedades alheias, não é para reivindicar terra para serem cultivadas e sustentarem os sem-terra? O episódio teve bastante repercussão quando um vídeo mostra um dos "ocupantes" pilotando um trator e promovendo a destruição de 12 mil pés de laranja, segundo eles para poderem "plantar feijão";

Miguel Serpa e mais seis outros "ocupantes" fora presos, mas outros 13 sem-terra estão com mandado de prisão e são considerados foragidos. As investigações chegaram às casas dos invasores e muita coisa que desapareceu da fazenda da Crutale, uma das maiores produtoras de sucos de laranja da América do Sul. Quando a polícia foi cumprir a ordem de reintegração de posse da fazenda descobriu diversos equipamentos e imóveis danificados, e nas casas dos acusados vários materiais roubados da fazenda antes de lá saírem;

O MST é uma organização clandestina - não tem personalidade jurídica e vive às custas de dinheiro público de ONGs ligadas ao PT e mantidas pelo Governo - e há longos anos vive invadindo fazendas produtivas, que nunca lhes serão dadas para assentamento. O objetivo é só chamar a atenção. O pior de tudo é o apoio do Governo. Muitas vezes Lula foi flagrado até usando o boné do MST, numa demonstração explícita de apoio aos atos ilegais dos sem-terra;

Porém o mais isônico - diria até que é deboche - fica a cargo de Gilmar Mauro, um dos coordenadores nacionais do MST, ao afirmar que as prisões são um show eleitoral. Ele chaga ao descaramento de afirmar como justificativa para os objetos roubados da fazenda da Crutale e encontrados nas casas dos "ocupantes" presos: "Muitas vezes as pessoas comuns compram coisas e não guardam as notas fiscais ou até compram sem pedir notas". Gilmar Mauro parece cômico, chegando a negar que os sem-terra tivessem armas em casa. Talvez seja ilusão de ótica;

Com ou sem apoio de Lula e do PT, não pode o MST agir como se estivesse acima do bem e do mal, acima da lei. Está na hora de haver respeito ao Estado de Direito.

Um comentário:

Não saia do Blog sem deixar seu comentário