Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

24 de janeiro de 2010

Ajuda ao Haiti é competição e vaidade?

"Não podemos perder a oportunidade de mostrar o comando do Brasil nesta lamentável tragédia". A frase é do general Floriano Peixoto, chefe militar da missão da ONU no Haiti, acrescentando ainda que a ação comunitária tinha como objetivo mostrar ao restante do mundo a presença do Brasil ali e quem está no comando de toda a missão militar e humanitária naquele país é um general brasileiro. E acrescentou: "É importante que haja uma percepção mundial da importância do Brasil";

Enquanto o chefe da tropa brasileira junto à missão da ONU, coronel João Batista Bernardes, se mostrava mais modesto em relação à participação brasileira na tragédia haitiana, o general dizia mais: "Quem está no comando é o general Floriano Peixoto", referindo-se a si mesmo, ressaltando: "Não tenho tido muita visibilidade porque estou envolvido no trabalho de articulação";

Fica aqui uma dúvida. O Brasil está ali (onde já se encontravam suas tropas com 1.300 homens) prestando ajuda humanitária ou está competindo com outros países para ver quem ajuda mais? Seria esse o pensamento do Governo? Seria essa uma orientação de Lula para mostrar ao mundo sua liderança e ao eleitorado brasileiro que elegendo sua candidata o Brasil poderá continuar disputando a "medalha de ouro" na ajuda a vítimas de terremotos, tsunamis, enchentes e furacões? Não dá para acreditar nisso;

Por aqui, muita gente fica sem compreender a razão de tanto esforço e ajuda financeira quando os problemas, mesmo sem terremoto, estão por aqui. É interessante o que escreve um leitor da revista "Época". Emilson Paschoal Lopes, de São Gonçalo, RJ, diz: "É, no mínimo, interessante notar que o mesmo Exército brasileiro, que aqui não tem condições de atuar em favelas, nas violentíssimas favelas do Haiti é exemplo. Não ficarei nem um pouco surpreso se perto das Olimpíadas e da Copa do mundo algum de nossos ilustres políticos tiver a brilhante ideia de usar nossas tropas";

Outro leitor da mesma revista, Mário, A. Dente, de São Paulo, SP, também opina: "Há leitores reclamando das iniciativas americanas no Haiti, como a direção do aeroporto e de outras atividades, como serviços médicos, obras, etc. Fico imaginando como seria se esses setores estivessem sob o comando do governo brasileiro: a eficiência do aeroporto sob o mando da Anac e da Infreaero; as obras de reconstrução no ritmo do PAC". E o leitor arremata: "Os terremotos já são desgraças suficientes para os haitianos";

Para um país que tem críticas desse tipo, é vergonhoso que um general levante sua voz para as declarações que deu, demonstrando como agem nossos dirigentes, que não se envergonham em fazer pirotecnia em suas ações, mesmo que sejam válidas, mas com o único e exclusivo objetivo de aparecer, mesmo que tripudiando sobre a tragédia de um povo que está merecendo a solidariedade de todo o mundo, mas com o objetivo - este sim - de apenas ajudar a quem necessita.

Um comentário:

  1. Offtopic
    Amigo Airton
    Chegou a vez dos Senadores
    Quero pedir perdão por, mais uma vez, estar invadindo sua privacidade com esta mensagem, mas estou dando continuidade a divulgação de Fichas Suja desta vez divulgando a:

    “Lista dos Senadores com Ocorrências na Justiça e nos Tribunais de Contas”

    Afinal se não conseguirmos aprovar o Ficha Limpa temos “detonar” os Ficha Suja!
    Peço que visite o meu blog, copie a lista e poste no seu ou divulgue através de sua lista de emails, esta chegando a hora da gente reagir contra os inimigos do Brasil.

    http://caranovanocongresso.blogspot.com/2010/01/senadores-com-ocorrencias-na-justica-e.html

    2010 chegou! O Brasil espera que façamos nossa parte limpando o congresso!
    Agradeço sua atenção
    Lord

    ResponderExcluir

Não saia do Blog sem deixar seu comentário