Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

5 de novembro de 2009

Governo pode preferir Azeredo absolvido

O senador Eduardo Azeredo, do PSDB de Minas Gerais, poderá ter seu julgamento no caso do valerioduto mineiro e que teria concorrido para sua eleição, segundo consta no site Folha Online. A notícia está assim:



Pedido de vista no STF deve adiar julgamento de Azeredo por mensalão mineiro


Um pedido de vista de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) deve adiar nesta quinta-feira o julgamento do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por suposto envolvimento com o chamado mensalão tucano. Segundo o "Painel" da Folha, o motivo do pedido de vista é a preocupação em referendar o mais rápido possível o próximo item da pauta, a liminar de Carmem Lúcia contra a criação de 7.700 vagas de vereadores no país.


A análise do caso Azeredo começou ontem e foi suspensa logo após a leitura do voto do relator, ministro Joaquim Barbosa. O relator propôs a abertura de ação penal para investigar Azeredo pelo crime de peculato. No entanto, Barbosa ainda não concluiu a apresentação de seu voto e pode aceitar outra denúncia contra o tucano por lavagem de dinheiro. Dez ministros ainda precisam apresentar seus votos. Para Azeredo se tornar réu é preciso que seis ministros votem pedindo a investigação.


Barbosa acolheu parcialmente a denúncia do Ministério Público Federal contra o tucano por suposta participação em um esquema de arrecadação ilegal de recursos para sua campanha de reeleição ao governo de Minas Gerais em 1998, o chamado mensalão mineiro. Ele é acusado de ter cometido por sete vezes o crime de peculato e seis o de lavagem de dinheiro. "A meu ver tratam-se de indícios da prática de peculato, planejada pelo acusado [Azeredo]. A ordem partiu de autoridade de alto escalão do seu governo. As estatais que deram recursos eram politicamente controladas pelo acusado. Assim, conduta criminosa, autoriza seu recebimento em relação ao crime de peculato", disse.


O julgamento de Eduardo Azeredo certamente preocupa o Governo Federal e em especial o PT. É que embora o mensalão mineiro esteja envolvendo um senador do PSDB, a decisão poderá servir como parâmetro para definir o julgamento do mensalão federal, cuja denúncia de Zé Dirceu & Cia. foi acatada pelo STF. Caso Azeredo seja condenado, o mesmo deverá acontecer com a turma ligada ao Governo de Lula;


Dessa forma, é bem provável que embora os militantes lulistas possam estar fazendo festa com uma possível condenação do senador tucano, que seria taxado de pioneiro, pois seu processo data de 1998 e o mensalão dos lulistas é 2005, é certo que se o senador de Minas Gerais não for absolvido, o Supremo não poderá agir de modo diferente com a turma que se beneficiou das ações comandadas por Zé Dirceu e demais companheiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia do Blog sem deixar seu comentário