Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

Comentários sobre política brasileira e outros temas polêmicos

5 de dezembro de 2016

Alguém sabe explicar por qual motivo Renan Calheiros tem tanto poder?

Há um fenômeno do Brasil que alguém precisa esclarecer à população. Está bastante claro que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) tem um poder político superespecial. Se não for assim, algum cientista bem que poderia pesquisar qual é o segredo que o presidente do Senado Federal e, consequentemente, do Congresso Nacional dispõe para ditar regras que devam ser cumpridas e executadas por autoridades dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo. Como estabelece a Constituição Federal o Congresso é composto, além dos senadores, pelos deputados. Vemos, então, que é poder demais nas mãos de uma só pessoa. Quando Renan é finalmente tornado réu de uma das 12 ações contra oriundas da Operação Lava-Jato, que tramitou no Supremo Tribunal Federal (STF) por um período de nove anos na Corte, eis que surge um ministro da Corte e trava um outro processo já aprovado pela maioria dos demais ministros, e que depois de definitivamente resolvido não causará qualquer tipo de constrangimento político para o senador alagoano;

Mas um outro fato nos deixa querendo entender primeiramente o passa na cabeça do eleitorado de Alagoas, que reconduziu Renan ao Senado, mesmo sabendo que por causa desse processo de agora ele se viu obrigado a renunciar à presidência da Casa numa negociação para evitar a cassação de seu mandato eletivo. E mais complicado ainda é entender os motivos de sua recondução ao cargo de presidente pela maioria dos senadores, mesmo com conhecimento desse "retrospecto", além de ainda atribuir-lhe tamanho poder político. A não ser que mude de opinião ao entender que nas manifestações de ontem seu nome foi um dos mais vistos e ouvidos nas ruas, onde que se via e ouvia era a frase "Fora, Renan!", resta-nos saber se ainda prevalece sua negativa aos presidentes dos outros dois Poderes, Michel Temer (República) e Cármem Lúcia (Judiciário) para que não coloque  amanhã em pauta para discussão o projeto que trata do que chamam de "abuso de autoridade" por parte de juízes, procuradores e policiais, em clara defesa de parlamentares envolvidos na Lava-Jato, algo que poderá causar reações imprevisíveis por parte da sociedade. que pode achar-se alvo de deboche, mas também de desafio, cuja reação não se sabe qual será. Todo cuidado é pouco, Renan!

Um comentário:

Não saia do Blog sem deixar seu comentário